Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Paris, cidade iluminada pelo seu encanto

Paris, cidade iluminada pelo seu encanto

Categoria: Viagens
Visitas: 18
Paris, cidade iluminada pelo seu encanto

Paris é uma cidade incontornavelmente muito bela até para quem não aprecia história e arte. A cidade luz brilha com todo o seu vigor para os seus visitantes. O que não perder em Paris? A Torre Eiffel, o Musée D’ Orsay, o Musée du Louvre, o Cimitière du Père Lachaise, o Sacré-Couer, o Centre Georges Pompidou, o Notre-Dame, o Grand-Palais, a Place de la Concorde, o Jardin des Tuliers, o Musée Rodin, o Musée du Quai de Branly, o Arc de Trionphe, os Champs-Élysées, o Musée de l’Homme, o Panthéon, a Bastilhe, o Musée Picasso, o Musée National du Moyen Age, o Conciergerie, o Palais du Luxemburg, a Montmartre, Moulin Rouge (ver filme com este título com Nicole Kidman no principal papel), Versalhes e o Musée de L’Orangerie. Para as crianças, a Disneyland é um ponto alto desta viagem.

A cidade de Paris tem para oferecer aos seus visitantes jovens, estudantes e idosos muitos descontos desde transportes até museus. Para obter estes descontos, deve trazer alguns comprovativos da sua situação. Se não consta neste leque de beneficiadores, Paris Museum Pass é uma excelente opção para visitar os muitos museus da cidade. Para comer, se não é o característico turista que leva comida de casa, pode sempre optar pelos típicos bistrô. À noite, Paris oferece discotecas para os mais atrevidos, cinema para os corajosos que não percebem francês (Paris tem uma centena de salas de cinemas espalhadas pela cidade) ou ópera para os mais conservadores (Ópera Garnier e a Ópera da Bastilha).

Como chegar a Paris? A cidade luz oferece dois excelentes aeroposrtos para chegar à capital de França: Aéroport Roissy Charles de Gaulle e Aéroport d’Orly. Para chegar à cidade, visto que os aeroportos ficam fora desta, nomeadamente, 30 e 18 km, os turistas podem apanhar o comboio, o autocarro ou o táxi, se preferirem alguma privacidade e um maior conforto. Dentro da cidade, recomendamos o metro, pois este encontra-se nos principais pontos turísticos, para além de ser barato.

A luz, as cores vibrantes, os jardins verdes, a emoção, a alegria, a história e a arte aguardam todos os anos milhares de visitantes de todo o lado do mundo. Vamos para Paris!

Daniela Vicente

Título: Paris, cidade iluminada pelo seu encanto

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 18

667 

Comentários - Paris, cidade iluminada pelo seu encanto

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios