Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Segurança > A segurança dos seus filhos

A segurança dos seus filhos

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Segurança
Comentários: 1
A segurança dos seus filhos

Quando se fala em segurança, pensamos em mil e uma coisas. Na segurança rodoviária, na segurança do carro e a colocação de alarmes para evitar assaltos, e na segurança da casa. Portas e janelas bem fechadas, e uma tranca para ninguém entrar.

Também no trabalho tomamos medidas preventivas para a nossa segurança, quer seja para evitar roubos, quer seja para a nossa integridade física ou psicológica.

Se de tanta segurança falamos e pensamos, escapa-nos muitas vezes o mais importante. A segurança das crianças. Não significa, obviamente que não temos preocupações com a segurança dos mais novos, mas como nos acompanha a sensação de proteção máxima em relação aos nossos filhos, existem muitas vezes descuidos.

Estamos realmente em alerta permanente, ou a certeza de que os protegemos com unhas e dentes não nos dá a sensação de que nada pode acontecer.

Pois bem, quem lida com crianças, sabe que elas nos cegam. Ora estão á nossa esquerda, como atrás de nós e no segundo seguinte estão do lado direito, como se de mágicos se tratassem. As crianças têm uma energia muito própria, que muitos de nós gostariam de ter, e se lhes permitirmos, aproveitam o dia a correr, saltar, nadar, pular entre tantas, tantas outras coisas. Criança que se preze não para e umas mais do que outras, lá vão dando que contar com os disparates tão próprios.

Se a maior parte das vezes temos a sensação de que as crianças estão em segurança, a uma coisa em especial deve ser dada atenção redobrada. As crianças colocam-se elas mesmas em perigo.

As crianças procuram o perigo, pois nele existem coisas que ainda não descobriram.

O espreitar uma piscina, os pequenos buracos de uma tomada, ou uma janela, são coisas fascinante, que aos olhos de uma crianças mostram descoberta do desconhecido.

Mesmo com muitos cuidados, a atenção tem de ser obrigatoriamente redobrada.

A maior causa de morte infantil na União Europeia são os acidentes domésticos, seguido dos acidentes rodoviários. Esquecimento, desleixo ou distração pode matar, e se julga que o seu filho está a salvo, não tenha tantas certezas.

Se julga que ao não deixar o seu filho aproximar-se de um lago, evita um acidente, saiba que uma criança pode morrer afogada num pequeno alguidar com água.

Obviamente que é normal e saudável um arranhão ou uma nódoa negra. São acidentes normais e prepara-os para a vida. Não podemos cria-los em redomas de vidro, mas, tudo é perigoso, e mesmo não querendo entrar em dramatismos, cabe-nos enquanto pais, proteger em todos os sentidos. Afinal, a própria vida e a sociedade se encarregarão de lhe pregar partidas.


Carla Horta

Título: A segurança dos seus filhos

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

601 

Imagem por: Pink Sherbet Photography

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    29-05-2014 às 06:10:55

    Num piscar de olhos os filhos somem ou acontece algum incidente. É preciso estar muito atento à segurança dele tanto o papai como a mamãe.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - A segurança dos seus filhos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios