Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > A Fibromialgia

A Fibromialgia

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 4
A Fibromialgia

Os problemas de saúde têm aumentado considerávelmente, apesar dos avanços da medicina, devido ao estress e estilo de vida das pessoas em geral.
A fibromialgia é um exemplo disso em virtude de estar a generalizar-se, especialmente em determinada faixa etária.

E caracterizada por dores crónicas músculo-esqueléticas em todo o corpo, que podem durar meses ou inclusive anos.

A dor é sempre acompanhada de fadiga, com perturbações do sono e pontos nos músculos.
No entanto, a fibromialgia é muito mais do que apenas fadiga ou exaustão. Além disso está sempre associada a dores de cabeça, transtorno de pânico, síndrome de fadiga crónica e intestino irritado.

É uma doença que afeta em especial mulheres entre os trinta e cinquenta anos.
Há quem pense que se trata de uma doença nova,mas na realidade ela já existe desde o século XVII, embora com outra designação.

As causas ainda são pouco conhecidas, embora haja fatores que contribuem para a acelarar ou desencadear.

Os principais são as doengas virais, a fadiga, as infeções bacterianas, a sida, traumas provocados por acidentes e alguns medicamentos como os asteroides.
Há quem já considere esta doença como uma epidemia, sendo as infeções virais, as responsáveis pela sua propagação.

Por suposto, é muito importante tratar das doenças virais para evitar a precipitação da fibromalgia.

Contudo, há procedimentos que podem aliviar as dores provocadas por ela. Por exemplo fazer aeróbica, alivia a dor e melhora a qualidade do sono.
A acunpuntura revala-se também muito benéfica assim como a naturopatia, em especial com redução do sal.

As dores da fibromalgia são normalmente neurológicas e descritas como ardentes.
Por outro lado, a depressão acompanha os doentes devido á grande ansiedade e fadiga.
Às vezes, a fadiga e os distúrbios que causa no sono, torna os doentes incapacitados para as tarefas do dia a dia, em especial durante as fases de exacerbação da doença.
É importante que se consiga restaurar o sono,recorrendo a exercícios de ginástica ou hidroginástica.

Por vezes torna-se bastante difícil reconhecer esta doença devido a não se diferenciar muito da fadiga crónica. Os sintomas são semelhantes e pesiste também a depressão e as dores musculares. No entanto se as dores recorrerem por mais de três meses seguidos é porque a doença está instalada.

O seu dianóstico também não é fácil, mas degundo a opinião de alguns médicos, se houver dor em onze pontos, dos dezoito específicos, está-se perante a doença de fibromialgia.
Os transtornos psíquicos estão associados tal como as anomalias do sono.


Teresa Maria Batista Gil

Título: A Fibromialgia

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 4

705 

Comentários - A Fibromialgia

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios