Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Material Escritório > Um Economato Perfeito

Um Economato Perfeito

Visitas: 13
Um Economato Perfeito

Se trabalha todos os dias sentado em frente à secretária, sabe com toda a certeza quais os materiais de escritório essenciais para o melhor desempenho.

Num mundo em que todos somos diferentes, na hora de escolher os materiais básicos para um trabalho de secretária, as opções também diferem de indivíduo para indivíduo.

Há quem escolha um conjunto de boas canetas, todas com o mesmo designe, que expõem de forma orgulhosa e vaidosa, mas outros há que qualquer caneta serve, mesmo que seja propriedade do vizinho da secretária ao lado.

Se há quem escolha o agrafador da mesma cor que o furador, também há quem nem sequer repare nisso. Pois bem, as diferenças instalam-se num escritório, como em qualquer outro lado, e desde que o objetivo de um bom e bem sucedido trabalho seja alcançado, pouco importa se o rascunho de um relatório foi feito com milhentas cores ou se pelo contrario, foi todo riscado a preto.

Apesar de muitos haver que gostam de escrever com a sua própria caneta, o certo é que a maior parte das empresas faculta todos os materiais de escritório aos seus funcionários e colaboradores.

Como se torna impossível agradar a Gregos e a Troianos, as empresas regra geral compram as cores referenciadas à empresa (como por exemplo as cores do logótipo) e nas quantidades necessárias ao bom funcionamento. Mas e se o material acabar? Vamos então preparar quem de direito a construir e reunir um bom economato.

Um economato consiste no conjunto de materiais e/ou mercadorias consumíveis (neste caso de escritório) de uma empresa.

Para um bom economato de um escritório, são obrigatórios alguns materiais como canetas (muitas vezes as empresas optam por ter canetas timbradas), lápis, borrachas (apesar do gasto ser a longo prazo), afia lápis, tinta ou caneta corretora, fita-cola e cola, agrafos e clips, tinteiros e resmas de folhas. Para saber o número de material que deve ter em stock, deve ter em conta os gastos que os funcionários têm na execução do trabalho. No entanto, não se esqueça que este é um tipo de material (exceto a cola) que não se estraga nem azeda, pelo que mantê-lo em bom número não trará qualquer tipo de problema.

O material deve estar guardado numa caixa ou numa prateleira específica da arrecadação ou armário de arrumos e deve sempre ser devidamente acompanhado por um inventário.

Não se esqueça que deverá fazer parte do seu economato, folhas e envelopes timbrados.

Acima de tudo seja prudente na compra dos materiais, mas não se esqueça que sem materiais em stock, um escritório poderá andar a funcionar a meio gás.


Carla Horta

Título: Um Economato Perfeito

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 13

761 

Imagem por: Phillie Casablanca

Comentários - Um Economato Perfeito

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Phillie Casablanca

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios