Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Motas > Vespa, um charme italiano

Vespa, um charme italiano

Categoria: Motas
Visitas: 4
Comentários: 2
Vespa, um charme italiano

A Vespa é uma invenção que marcou uma época, o símbolo do veículo sobre duas rodas e que fez com que Itália seja conhecido com o país das Vespas. É um meio de transporte barato, funcional, económico, robusto e, de linhas leves e arredondadas, cheia de charme e elegante.

Na verdade, este veículo pode ser visto em qualquer cidade italiana, sempre em grande número, já que é o meio de transporte ideal para percorrer as ruelas históricas das belas cidades e vilas italianas, locomovendo-se com facilidade para irem todos os dias para as aulas ou para o trabalho. E os italianos têm o dom de conseguir fazer qualquer tarefa em cima dela enquanto conduzem.

A Vespa foi lançada na década de 40 do século passado, logo após a Segunda Grande Guerra. Por ser um produto simples e de baixo custo de fabricação, caiu no gosto do consumidor e seu sucesso foi absoluto. Os italianos precisavam se locomover sem gastar muito e a Vespa adequava-se a essa necessidade já que consumia pouco e tinha um preço bastante razoável. Além disso, podia ser usada em qualquer situação, sob qualquer condição climatérica. Tudo isso fez com que fosse utilizada por ricos e pobres e que aos poucos fosse conhecida em todo o mundo, em grande parte por se ter tornado um símbolo italiano usado em muitos filmes que passavam nos cinemas de todos os cantos do globo.

Esta scooter lembra uma vespa, daí o seu nome: em alusão ao ronco de seu motor “dois-tempos” com ventoinha de arrefecimento, que mais parece um zumbido.

As suas características fundamentais permitem que ela seja única no mundo: permite que o condutor deixe as pernas à sua frente e não separadas como uma motocicleta clássica, o que faz com que não seja necessário usar roupas específicas para seu uso. É fácil de conduzir por toda a gente, não suja as roupas do condutordevido à protecção da carroçaria e ainda permite levar outro passageiro com toda a comodidade.

Com o evoluir dos tempos, a Vespa tem vindo a renovar-se e continua ganhando terreno no seu segmento. Com suas linhas leves e arredondadas, grande conforto e motores com baixo impacto ambiental.



Catarina Bandeira

Título: Vespa, um charme italiano

Autor: Catarina Bandeira (todos os textos)

Visitas: 4

793 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Sofia NunesSofia Nunes

    17-09-2012 às 15:02:36

    Ainda que a Vespa fosse um tipo de mota de baixo custo para o consumidor à época em que surgiu, a verdade é que hoje, tendo-se tornado famosa no mundo inteiro, já não é tão acessível. Não gosto particularmente de motas, mas certamente que teria uma Vespa se pudesse investir na sua compra. Na verdade, se quando surgiu era já, como refere no seu texto, bastante charmosa, o seu design foi sempre evoluindo e melhorando.

    ¬ Responder
  • JorgeJorge

    06-05-2010 às 09:54:03

    Deixe o carinho na garagem. Saiba poupar, fique sempre com 1/2 deposito.
    A Galp e a BP agradeçem.
    Transporte rápido e fiável, na Vespa super300ie
    http://lisboacity.olx.pt/transporte-rapido-e-fiavel-na-vespa-super300ie-iid-90284895

    ¬ Responder

Comentários - Vespa, um charme italiano

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios