Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Um Mundo Reverso

Um Mundo Reverso

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Literatura
Um Mundo Reverso

Ao acordar vi que o mundo lá fora estava diferente, os carros andavam da esquerda, os cães passeavam as pessoas, os bebés davam de biberão aos adultos, homens vestiam saias, as mulheres deixavam crescer os bigodes. O mundo que eu conhecia partiu, e nem sequer me disse adeus.

Saindo da cama decidi vestir uma saia azul, aparando o meu bigode perguntei-me se hoje comeria brócolos com leite ou esparguete com arroz, retirando-me tirei o meu carro e pus-me andar, bati do poste, agora exigia ter acidentes, o mudava rodava, mas agora da trás para frente, tinha que ser, e todos tinham que obedecer às novas regras, eu decidi ir à loja vender batatas que ontem tinha comprado dessa mesma loja, ao entrar da loja pela porta de saída, olhei para a televisão, aonde mostrava vários locais de protestos para o mundo ficar como era dantes, eles exigiam que as seguradoras voltassem a cobrar, que os pobres voltassem a serem alimentados, que os cães voltassem a caçar os gatos, que a água voltasse a ser uma bebida, que a musica voltasse a ser ouvida e etc.

Eu vendi as minhas cinco batatas por 30 escudos, tenho que admitir que tive saudades de usar os escudos, de repente entrou um ladrão disparou dois tiros, e deu mercearias, bem sempre havia vantagens de viver num mundo ao contrário. Fui novamente para casa, desta vez a pé, já o meu carro continuava espetado da árvore, deliberadamente entrei da minha casa, ai ouvi uma música relaxante, apareceram ladrões a dizerem que cometi o delito, devido ao mundo estar reverso, eu tenho que ir a uma casa que não é minha, assim foi eu fui preso, eles pagaram-me a multa, alguns minutos depois fui solto, afinal é para os prisioneiros andarem livres, fui então informar-me aonde fica a minha casa, recebendo a morada fui então ter a um palacete, era realmente uma casa bonita, quase infinita, mas era só eu.

Decidi ir à procura emprego, mas antes que pudesse ir bater à porta de alguém, vieram à minha casa ofereceram-me emprego, mas não o podiam, sendo tudo de reverso eles tinham que me despedir, chegamos então a um encalce, rapidamente isto espalhou-se e durante muitos dias houve polémicas, discussões, e pelo menos três guerras aconteceram, depois de quase um mês foi decidido que o mundo não estava preparado para viver em reverso, então decidiram voltar tudo ao normal, assim que a noticia foi anunciada, houve novamente protestos, primeiro foi os cães que fizeram várias marchas levando consigo os donos, estes mostravam uma infelicidade de voltar aos tempos antigos, defendendo que os humanos estavam contentes pelos seus novos mestres, as vacas defendiam o leite humano que eram providenciadas a elas, era aliás evidente que a manteiga produzida pelo leite humano materno mostrava um nível de qualidade melhor, mas era altamente viciante.

Os protestos duraram meses mas as coisas foram decididas, o mundo voltou ao normal, os carros andavam da direita, os cães eram passeados pelos humanos. Eu sentia-me triste, até estava a gostar do mundo estar fora do normal. Mas infelizmente não durou por muito tempo. Ao aceder a internet por o meu espanto encontrei vários sites que se dedicavam a preservar antiga cultura reversa, fiquei entusiasmado e decidi ver alguns dos vídeos que representavam esse já mundo antigo e agora completamente esquecido.

Bem pelo menos pelo mundo exterior, acabei por descobrir também que eles se encontravam em pequenos grupos fazendo práticas e até mesmo rituais associados ao mundo antigo, muitos participavam trazendo os animais, estes que mordiam a corda das coleiras, trazidas aos pescoços dos seus donos humanos, por vezes vinha um ou outro pessoal de idade idosa que trazia vestimentas de adolescente, homens e mulheres que consideravam apenas atração pelo sexo oposto, começavam a trazer pares do mesmo sexo, e pessoas que mostravam atração do mesmo género começaram a namoriscar com pessoas de sexo oposto, havia quem exportava carros ingleses só para trazer aquela nostalgia de condução contrária. Lembro-me desses dias, eu trazia uma saia, deixava vir o bigode, e juntava-me á festa. Mas uma dessas festas houve um espião, estas festas organizadas eram da verdade ilegais, foram quase todos presos incluído eu. O tempo passou bastante de pressa enquanto esperava que me soltassem. Vindo cá para fora descobri que havia novamente mais protestos, a defenderem que as pessoas podiam viver dos seus mundos reversos sem que ninguém tivesse alguma coisa haver com isso.

Eu tinha reparado duma coisa então, quer que nos não passeasse-mos os cães, quer que usássemos roupa não adequada, vivêssemos de outra maneira, existia sempre uma forte constante, o protesto.


Manuel Velez

Título: Um Mundo Reverso

Autor: Manuel Velez (todos os textos)

Visitas: 0

603 

Comentários - Um Mundo Reverso

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Habitação – Evolução qualidade/Preço

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Alojamento
Habitação – Evolução qualidade/Preço\"Rua
Hoje vivemos dias muito complicados do ponto de vista económico, uma vez que a nossa sociedade moderna consumista tem acarretado para as famílias a triste ideia de que temos que possuir tudo o que existe para ser possuído.

Relativamente ao assunto especifico da habitação, com o passar dos tempos, as pessoas têm adquirido as suas casas em função do que há no mercado, e este mercado tem evoluído de uma forma perigosa em termos de custos; o que quero dizer com isto, é que há vinte anos atrás, encontrávamos apartamentos no mercado, e tenho por base um apartamento T3 que tinha 3 quartos conforme a tipologia descrita, naquele tempo uma cada de banho, uma sala de estar/jantar conjunta e talvez uma varanda, hoje o mesmo apartamento terá os três quartos, a sala, duas casas de banho das quais uma poderá estar num dos quartos a que passou a chamar-se suite, este apartamento hoje, tem forçosamente que ter pré instalação para aquecimento central, lareira com recuperador de calor, e muito provavelmente aspiração central, ou pelo menos a pré instalação… Assim, quem compra um apartamento hoje, apesar das dimensões de cada divisão estarem diminuídas, o preço foi muito incrementado pelos extras, e depois há ainda que adquirir uma caldeira para fazer funcionar a tal pré-instalação de aquecimento central, os radiadores porque sem eles o dito não funciona, naturalmente o trabalho do técnico… há ainda que adquirir em muitos casos o aspirador propriamente dito para fazer funcionar a aspiração central, e algumas coisas mais, acessórios dos quais, antes não tínhamos necessidade.

Não quero dizer com isto, que estes equipamentos não são úteis, são, mas e aquelas pessoas que compraram os seus apartamentos há uns tempos, cujos espaços não dispunham destas “modernices” como viveram? Como vivem hoje? Provavelmente aqueles que tiveram disponibilidade económica para isso, colocaram nas suas habitações, aquilo que julgaram necessário, não colocaram aquilo que não lhes é útil de todo, por outro lado aqueles que não tiveram disponibilidade económica vivem sem os equipamentos em questão, ou colocam um equipamento à dimensão das suas possibilidades. O real problema é que os referidos equipamentos valorizaram muito mais as habitações em termos de preço de compra do que o valor real dos mesmos, e as pessoas, estão apagar vinte ou trinta anos, para não dizer mais, um bom valor acima do que pagariam sem estas coisas, além disso comprariam aquilo que quisessem e pudessem.

Para além do exposto, a qualidade de construção e acabamentos não melhorou, antes pelo contrário. Hoje o valor das casas está a decair rapidamente, e as pessoas em geral vivem em casas cujos valores atuais de mercado são muito inferiores ao que estarão a pagar durante muito tempo…

Naturalmente o mercado poderá mudar, mas não é esse o caminho que parece seguir.

Pesquisar mais textos:

Ana Sebastião

Título:Habitação – Evolução qualidade/Preço

Autor:Ana Sebastião(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    21-04-2014 às 17:09:01

    A compra seja de apartamento ou casa estão mais caras e nem sempre oferecem serviços como mostram na divulgação. Não é bom financiar, pois custará o dobro. Realmente, o melhor a fazer é buscar preços que têm condições de pagar ou aderir a um consórcio.

    ¬ Responder
  • Sofia Nunes 13-09-2012 às 17:07:44

    Na minha opinião e de acordo com o que tenho observado, a relação qualidade/preço das habitações está a melhorar. E isso não é necessariamente bom, uma vez que é resultado da crise económica. Como refere, o valor das casas está a descer, pelo que se pode comprar uma vivenda pelo preço que há uns anos era de um apartamento. O problema é que, apesar de as casas estarem mais baratas, os compradores não têm dinheiro.

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios