Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Flash Read > 7 desculpas para não planejar as refeições e como você pode resolvê-las!

7 desculpas para não planejar as refeições e como você pode resolvê-las!

Categoria: Flash Read
Comentários: 1

1 - "Sim, mas acho que é assustador fazer um plano totalmente novo a cada semana"
Se for esse o caso, você pode criar um quadro com base nos tipos de alimentos que você gosta de comer (digamos segunda-feira é uma grande salada, terça-feira é peixe, quarta-feira é uma quiche ou pizza, quinta-feira é um guisado de algum tipo, etc) e você simplesmente preenche os espaços em branco com detalhes sazonais.

2 - "Sim, mas me preocupo em ter que cozinhar muito para mim"
Ninguém diz que você tem que cozinhar algo todos os dias. Você pode dimensionar as receitas que você fizer para que elas alimentem para várias refeições ou para dois dias.

3 - "Sim, mas me encontro com muitas sobras"
Você pode agendar essas sobras de noite para compor um prato com vários pedaços pequenos de refeições anteriores, com a possível adição de uma salada verde, ou um pouco de pão e queijo. Você também pode embalar suas sobras para o almoço do dia seguinte, ou, se você odeia comer a mesma coisa dois dias seguida, congele-os e faça-os reaparecer algumas semanas depois.

4 - "Sim, mas o meu horário muda frequentemente e não há como dizer quando eu poderei estar trabalhando até tarde ou num encontro com amigos"
Você pode ter um pouco de receitas na manga - pratos que você pode fazer rapidamente usando ingredientes do congelador e despensa. É muito gostoso fazer esses espaguetes com sardinhas esmagadas, massa com ervilhas e amêndoas torradas, ou lula e abobrinha com molho de amendoim.

5 - "Sim, mas tenho dificuldade em aderir ao plano"
Será que o seu plano é muito ambicioso? Se assim for, pode ser necessário planejar as coisas de maneira mais fácil, mais simples. Simplifique suas refeições e com o passar do tempo, com a prática, melhore continuamente o cardápio!

6 - "Sim, mas prefiro ir até ao supermercado com nenhuma lista de compras para que eu possa comprar o que fica melhor e mais sazonal"
Estou com você! Você só precisa fazer o seu menu de planejamento pós-comercialização, e incorporar tudo ao que você marcou. Você pode, em seguida, descobrir o que está faltando, quais são os ingredientes para completar o plano, mas você pode sempre escolher aqueles mais tarde.

7 - "Sim, mas não posso deixar a ideia de cozinhar de forma espontânea"
É uma boa ideia para planejar uma ou várias refeições curinga, para o qual você realmente não planeja nada, e que será a sua oportunidade de simplesmente abrir a geladeira e ter algo que te surpreenda! Não é regra sair um dia e fazer o que quer, de forma espontânea. O ideal é não virar um hábito!


Vicente Silva

Título: 7 desculpas para não planejar as refeições e como você pode resolvê-las!

Autor: Vicente Silva (todos os textos)

Visitas: 0

595 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    14-07-2014 às 05:25:41

    O ser humano inventa desculpas de todo o jeito. Como é bom planejar as refeições e manter o peso certo e com uma alimentação rica e equilibrada. Fantástico!

    ¬ Responder

Comentários - 7 desculpas para não planejar as refeições e como você pode resolvê-las!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios