Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Barcos > Carta de navegação

Carta de navegação

Categoria: Barcos
Visitas: 51
Comentários: 12
Carta de navegação

Tal como é necessário ter carta de condução para conduzir veículos e motociclos também a navegação exige carta de acordo a idade e tipo de embarcação. Os desportos náuticos são muito apreciados por muitos mas exigem grande precaução e formação em escolas náuticas.

Antes de navegar tem de se ter a formação adequada e a carta que se divide em várias categorias. Mesmo que seja para desportos ou viagens de lazer é necessário este requisito bem como outros documentos sempre actualizados. Em primeiro lugar tem de se tirar a carta de principiante que pode ser adquirida antes dos catorze anos, ou seja dos oito aos catorze anos. A partir desta idade pode tirar-se a de marinheiro, e depois vai subindo para a de patrão local, patrão da costa e patrão de alto mar. Sem este documento não é permitido comandar embarcações mesmo que seja para andar perto da costa.

A carta de marinheiro confere a capacidade de comandar uma embarcação que pode navegar de acordo com áreas restritas no mar. A entidade que a atribui designa-se de IPTM (Instituto Portuário dos transportes marítimos), sendo a única credenciada para o efeito. A habilitação é fundamental para o comando de qualquer embarcação, mota de água e jet ski. Estas também exigem a carta de marinheiro e têm só a área de uma milha desde o nascer até uma hora antes de pôr do sol. Há embarcações que podem navegar ao largo da costa até sessenta milhas e um porto de abrigo a vinte e cinco milhas da costa, outra podem navegar só em zonas de fraca agitação marítima. Só as embarcações oceânicas são concebidas para navegar sem limites de área.

Para qualquer delas é necessário estar habilitado e ter a carta em dia, bem como o livrete de embarcação, apólice de seguro, prova de pagamento de imposto sobre veículos e taxa de farol agem, seja para barcos de motor ou de vela. Estes também têm de estar registados para poderem navegar.

Um dos requisitos para poder navegar com barcos é saber nadar e no caso de jovens dos catorze aos dezoito anos têm de ter uma autorização dos pais.

Normalmente quem ministra os cursos para navegadores de recreio é o Patrão de alto Mar e a Farmnáutica é a principal escola para formar e credenciar estes cursos.

Andar de barco é muito agradável e relaxante, mas exige formação e segurança para salvaguardar uma boa navegação.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Carta de navegação

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 51

802 

Imagem por: Artshooter

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 12 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    25-09-2014 às 12:32:50

    Muito prudente! Tão incrível é uma viagem desse porte e com toda segurança que precisamos. Adorei!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    23-04-2014 às 16:00:17

    Isso é bem verdade. A Rua Direita vê a viagem de barco como algo bem agradável e relaxante! Para isso, deve-se ter os cuidados necessários sim!

    ¬ Responder
  • manuel catarro

    31-03-2014 às 10:04:06

    tenho cédula marítima que sera mais necessário para andar com barco de recreio com 25 cv de potencia o barco tem quatro metros sera preciso tirar a carta de navegação

    ¬ Responder
  • gabriel

    27-02-2013 às 16:59:49

    oi tenho 16 anos eu posso tirar carta de jet ski?

    ¬ Responder
  • vitoria gonçalves camposvitoria

    28-07-2011 às 18:14:31

    ja estou sabendo bastante coisa sobre a carta de navegação

    ¬ Responder
  • pedropedro

    07-07-2011 às 11:22:46

    alguém poderia-me ajudar a esclarecer esta duvida? A carta de patrão costa tirado em Angola tb é valida para andar em portugal? obrigado

    ¬ Responder
  • vitoria gonçalves camposvitoria gonçalves campos

    20-06-2011 às 21:58:45

    muito obrigado teresa gil aprendi muito com o seu texto da carta de navegaçao

    ¬ Responder
  • vitoria gonçalves camposvitoria gonçalves campos

    17-06-2011 às 21:49:18

    gostei de saber sobre a carta de navegaçao aprendi muito obrigada teresa gil

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAnonimo

    30-04-2011 às 11:24:52

    ola e para responder ao anonimo: claro que estas errado! segue em frente rapaz conduz pra frente! nao te preocupes se nao tivesres a carta pois nunca te vao perguntar! eu tenho um barco e nao tenhoa carta! ja conduso a 13 anos e nunca me pediram a carta!!! :/ assim nao gasto dinheiro a tirar a carta e ganho preocupacoes!!!! :) assim e muito mais facil! faz como eu!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoanonimo

    26-04-2011 às 18:17:18

    ola e para responder ao H.amante: claron que e necessario ter a carta!!! :/
    nao podes conduzir esse tipo de barcos sem conter uma carta de navegaçao propria

    ¬ Responder
  • h.amanteh.amante

    28-09-2010 às 17:36:07

    Que tipo de embarcação posso conduzir sem menhuma carta, é apenas para a pesca em barragens. Quero adquirir uma embarcação pneumatica e precissava de saber se posso utilizar ou nao

    ¬ Responder
  • marianamariana

    02-05-2010 às 20:31:28

    esse site e d+++
    bjssss

    ¬ Responder

Comentários - Carta de navegação

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Imagem por: Artshooter

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios