Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > Caravaggio

Caravaggio

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Caravaggio

Pequeno Baco doente, de Caravaggio, 1592-95, mostra Baco doente, de perfil, a comer uvas brancas. O rosto é o melhor indicador que o pintor usou para mostrar que Baco está doente, pois o seu corpo, ao contrário, expõe a sua musculatura ao observador. Baco iluminado contrasta com o fundo negro. Quase apoiado na mesa, chama atenção do observador para os pêssegos e uvas expostos. Para muitos este é o autorretrato de Caravaggio, que sofreu de uma doença durante muito tempo.

Rapaz com cesto de fruta, de Caravaggio, 1593-95, exibe um jovem rapaz com bochechas imberbes, sem barba, quase efeminado. O seu rosto e ombro estão iluminados pela luz, talvez por uma janela alta do lado esquerdo, lançando a sombra para o fundo da composição. O jovem carrega à sua frente uma cesta da fruta pintadas com grande requinte (Caravaggio no atelier de Cavalier D’Arpino aprendeu a arte de pintar frutos e flores).

Nossa Senhora dos escudeiros, de Caravaggio, de 1605, patenteia três figuras: Nossa Senhora, o Menino e Santa Ana, padroeira dos escudeiros (mãe de Nossa Senhora). Nossa Senhora e o Menino aflito tentam esmagar uma serpente, símbolo do pecado original, e Santa Ana observa a cena. Destacamos as roupas pobres das figuras vestidas como humildes camponeses. A luz vinda do lado esquerda ilumina a cena até à face de Santa Ana.

São Jerónimo escrevendo, de Caravaggio, 1605-06, expõe uma figura magra envolvida num manto vermelho, São Jerónimo. Estica o braço para molhar o pincel no tinteiro, argumento para obrigar o observador a deslocar o olhar para os livros e para a caveira. O fundo é negro, mas a luz sobre São Jerónimo, sobre a sua testa calva, destaca-se deste blackground.

David com a cabeça de Golias, de Caravaggio, 1609-10, representa David a segurar com a mão esquerda a cabeça de Golias, após o confronto. Na mão direita segura a espada com que cortou a cabeça do seu adversário. Na cabeça de Golias conseguimos ver a marcar da fisga de David. Não se sabe até que ponto Golias não é um autorretrato de Caravaggio, que foi condenado à morte. Esta obra foi encomendada por Scipione Borghese, assim como outras três telas.


Daniela Vicente

Título: Caravaggio

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 0

659 

Comentários - Caravaggio

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios