Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > O que precisa saber para viajar para Taiwan

O que precisa saber para viajar para Taiwan

Categoria: Viagens
Comentários: 1
O que precisa saber para viajar para Taiwan

Vai viajar para Taiwan? Então está no sítio certo. A seguir listamos tudo o que precisa saber.


Documentação necessária?

Passaporte – Se ainda não tiver deverá apresentar-se junto do SEF, IRN ou, nos Governos das Regiões Autónomas dos Açores e Madeira. Se reside no estrangeiro, deverá solicitá-lo junto da autoridade consular portuguesa da área de residência. Só precisa de apresentar o Bilhete de Identidade ou o Cartão de cidadão. Para os menores, além do BI/CC, é também necessária a comparência do representante com o respetivo Bilhete de Identidade/ Cartão de Cidadão/ Passaporte/ outro documento identificativo oficial, com nome completo e fotografia, de quem exerce as responsabilidades parentais ou tutela e, um documento comprovativo do exercício das responsabilidades parentais ou tutela, emitido há menos de seis meses, quando aplicável.

Mais informações em http://www.pep.pt/PagesPT/Passaportes/PEP/PEP2.aspx

Com o passaporte válido, o visto de turista é grátis por 90 dias.


Custos?

Comparando com o Japão, Taiwan é um país barato para viajar, especialmente no transporte e nas entradas para locais de lazer. Pode-se dizer que que viajar para Taiwan não sai muito caro.

A moeda oficial é o Taiwan New Dollar (TWD). A conversão é EUR 1 = TWD 34,50. Podem verificar aqui o câmbio ao dia.



Transporte?

Metro – O preço do bilhete varia entre os TWD 15 e os TWD 50.

Autocarro – O preço do bilhete custa TWD 15 e as estações estão bem sinalizadas.

Comboio - O preço do bilhete varia entre os TWD 68 e os TWD 650. Esta é a melhor opção pois a linha circunda a ilha quase por completo. Mais informações aqui http://www.railway.gov.tw/en/

Tanto para o metro como para os transportes coletivos existe um cartão, o easy card, que dá descontos e pode ser pedido nas principais estações de metro.


Alojamento?

A dormida em pensões anda à volta de TWD 500 por pessoa. Um quarto duplo sobe para os TWD 1500, mais ou menos. Num resort o preço pode subir até aos 6500 dólares taiwaneses por noite.


Comida?

Pode comer num take-away a partir de TWD 40. Não espere um almoço/jantar de honra mas para quem tem um orçamento apertado é a melhor solução. Também há restaurantes luxuosos de cozinha tradicional chinesa. Se preferir pode ir a um restaurante de cozinha americana, francesa, alemã, italiana, entre outros, ou então às cadeias de fast-food internacionais como o McDonalds, Kentucky, etc. Estão por todo o lado. Atenção que o hábito ocidental da gorjeta é totalmente desconhecido em Taiwan. Se não sabe usar os pauzinhos chineses para comer é melhor habituar-se, tirando a sopa, praticamente toda a comida se come assim. De todas as maneiras pode sempre pedir um garfo e uma colher, nunca uma faca pois é considerada uma arma.

Segurança?

Assaltos e roubos são muito raros, as pessoas andam nas ruas descontraídas, de mochilas abertas, com as carteiras visíveis e não acontece nada. Claro que existem as exceções. Os sítios mais propícios a assaltos são os mercados noturnos e mesmo assim são muitíssimo raros.

O maior perigo encontrado em Taiwan é a mota. São muitas, estão por todos os lados e além disso estacionam nos passeios, local que deveria ser só para peões. Olha sempre para os lados e se vir uma mota em contra mão não se assuste, é muito recorrente acontecer.


Vacinação?

Não há nenhuma vacina obrigatória, nem mesmo a da febre amarela.


Comunicação?

O inglês é a língua estrangeira mais utilizada a seguir à sua língua nativa. Quase toda a gente tem um nível alto de inglês. Nas pequenas aldeias a comunicação torna-se mais difícil mas encontra-se sempre um jeito de dar a volta.

Internet?

Todos os hotéis têm rede wireless e nas grandes cidades existem locais com wi-fi gratuita. Para aceder à rede gratuita deverá dirigir-se a um Centro de Informação ao Visitante e pedir o nome de usuário e a senha. Aqui pode ver todos os locais com wi-fi gratuita.


Taiwan é um país fácil para viajar, onde a hospitalidade e a simpatia não faltam, por isso, com certeza, será uma viagem que ficará na memória para sempre. Boa viagem!


Samanta Pires

Título: O que precisa saber para viajar para Taiwan

Autor: Samanta Pires (todos os textos)

Visitas: 0

2 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Adriana SantosAdriana Santos

    03-08-2015 às 18:09:16

    Gostei demais das opções de dicas pra viajar a Taiwan. Certamente, o lugar deve ser inesquecível! Valeeeuuu!
    www.escritoraadriana.com

    ¬ Responder

Comentários - O que precisa saber para viajar para Taiwan

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Habitação – Evolução qualidade/Preço

Ler próximo texto...

Tema: Alojamento
Habitação – Evolução qualidade/Preço\"Rua
Hoje vivemos dias muito complicados do ponto de vista económico, uma vez que a nossa sociedade moderna consumista tem acarretado para as famílias a triste ideia de que temos que possuir tudo o que existe para ser possuído.

Relativamente ao assunto especifico da habitação, com o passar dos tempos, as pessoas têm adquirido as suas casas em função do que há no mercado, e este mercado tem evoluído de uma forma perigosa em termos de custos; o que quero dizer com isto, é que há vinte anos atrás, encontrávamos apartamentos no mercado, e tenho por base um apartamento T3 que tinha 3 quartos conforme a tipologia descrita, naquele tempo uma cada de banho, uma sala de estar/jantar conjunta e talvez uma varanda, hoje o mesmo apartamento terá os três quartos, a sala, duas casas de banho das quais uma poderá estar num dos quartos a que passou a chamar-se suite, este apartamento hoje, tem forçosamente que ter pré instalação para aquecimento central, lareira com recuperador de calor, e muito provavelmente aspiração central, ou pelo menos a pré instalação… Assim, quem compra um apartamento hoje, apesar das dimensões de cada divisão estarem diminuídas, o preço foi muito incrementado pelos extras, e depois há ainda que adquirir uma caldeira para fazer funcionar a tal pré-instalação de aquecimento central, os radiadores porque sem eles o dito não funciona, naturalmente o trabalho do técnico… há ainda que adquirir em muitos casos o aspirador propriamente dito para fazer funcionar a aspiração central, e algumas coisas mais, acessórios dos quais, antes não tínhamos necessidade.

Não quero dizer com isto, que estes equipamentos não são úteis, são, mas e aquelas pessoas que compraram os seus apartamentos há uns tempos, cujos espaços não dispunham destas “modernices” como viveram? Como vivem hoje? Provavelmente aqueles que tiveram disponibilidade económica para isso, colocaram nas suas habitações, aquilo que julgaram necessário, não colocaram aquilo que não lhes é útil de todo, por outro lado aqueles que não tiveram disponibilidade económica vivem sem os equipamentos em questão, ou colocam um equipamento à dimensão das suas possibilidades. O real problema é que os referidos equipamentos valorizaram muito mais as habitações em termos de preço de compra do que o valor real dos mesmos, e as pessoas, estão apagar vinte ou trinta anos, para não dizer mais, um bom valor acima do que pagariam sem estas coisas, além disso comprariam aquilo que quisessem e pudessem.

Para além do exposto, a qualidade de construção e acabamentos não melhorou, antes pelo contrário. Hoje o valor das casas está a decair rapidamente, e as pessoas em geral vivem em casas cujos valores atuais de mercado são muito inferiores ao que estarão a pagar durante muito tempo…

Naturalmente o mercado poderá mudar, mas não é esse o caminho que parece seguir.

Pesquisar mais textos:

Ana Sebastião

Título:Habitação – Evolução qualidade/Preço

Autor:Ana Sebastião(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    21-04-2014 às 17:09:01

    A compra seja de apartamento ou casa estão mais caras e nem sempre oferecem serviços como mostram na divulgação. Não é bom financiar, pois custará o dobro. Realmente, o melhor a fazer é buscar preços que têm condições de pagar ou aderir a um consórcio.

    ¬ Responder
  • Sofia Nunes 13-09-2012 às 17:07:44

    Na minha opinião e de acordo com o que tenho observado, a relação qualidade/preço das habitações está a melhorar. E isso não é necessariamente bom, uma vez que é resultado da crise económica. Como refere, o valor das casas está a descer, pelo que se pode comprar uma vivenda pelo preço que há uns anos era de um apartamento. O problema é que, apesar de as casas estarem mais baratas, os compradores não têm dinheiro.

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios