Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Utilidades Domésticas > As Minhas Dicas De Limpeza (E Poupança)

As Minhas Dicas De Limpeza (E Poupança)

Visitas: 36
As Minhas Dicas De Limpeza (E Poupança)

Nesta altura de crise geral, temos que poupar. E se pudermos evitar gastar, então, melhor ainda!

Os mesmos produtos, hoje em dia, são bastante versáteis, felizmente para nós, não é necessário ter uma panóplia interminável de produtos de limpeza.

• Para limpar os móveis de madeira: Ponha num borrifador a mesma quantidade de água e de amaciador de roupa. Agite. Aplique e limpe com uma flanela ou com uma toalha turca.

• Para limpar a bancada da cozinha: Coloque num borrifador a mesma quantidade de lava tudo e água. Aplique e limpe como habitualmente.

• Para tirar o pó das persianas: A seco, uso o aspirador. Quando precisa de uma limpeza a sério uso Sonasol diluído em água.

• Para limpar azuleijos: Borrifo com Limpa-vidros e limpo com uma toalha turca.

• Colgate, Fairy, vassoura, pá, multi-superficies: Compro nas lojas de 1 euro. São iguais e muito mais em conta.

• Evitar o cheiro a esgotos nas casas de banho: Coloco uma pedra de cânfora nos ralos e deixo até se desfazer por completo.

• Para passar a roupa com facilidade: Coloco num borrifador a mesma quantidade de água, amaciador de roupa e vinagre de vinho branco.

• Para limpar a vitrocerâmica: Espalhar Cif creme multiusos (sem lixivia) sobre a vitrocerâmica fria, deixar actuar durante 30 minutos e depois limpar com um pano húmido. (Os produtos específicos para vitrocerâmica são um pouco caros, se tem Cif em casa, para limpar as casas de banho pode usá-lo também aqui sem ter que ter uma panóplia de produtos específicos para cada sitio).

• Para limpar o frigorífico por dentro: Borrifo multisuperficies ou o mesmo produto que uso para a bancada da cozinha e limpo com um pano húmido.

• Para limpar os armários da cozinha por fora: Multisuperficies, limpa-vidros, o que uso para a bancada ou a minha poção para móveis e limpo com uma toalha turca e puxo lustro.

• Para lavar o chão da cozinha: Encho o balde de água quente, ponho duas tampinhas de lava tudo de limão e, aproximadamente, uma tampinha de lixivia.

Dica #1: Nunca compre nada provisório para a sua casa. Rotulamos algumas coisas como “provisórias” e acabam por ficar sempre muito mais tempo do que aquilo que inicialmente imaginamos. Já que vai investir, compre logo o que deseja.

Dica #2: Já não compro detergente para a loiça sem ser Fairy. Motivo? Para usar os mais baratinhos pomos o quádruplo da quantidade e a loiça não fica sem gordura.

Dica #3: Para limpar a sanita, na minha opinião, o melhor é Harpic. Já comprei produtos mais em conta, mas mancham a sanita. Actualmente uso Gel WC desincrustante anticalcário de menta do Auchan. Adoro o cheirinho a menta. Tenho o hábito, também, de colocar uma pastilha efervescente dentro da sanita e deixar actuar.

(A música é a minha banda sonora nas limpezas)


Cátia Neves

Título: As Minhas Dicas De Limpeza (E Poupança)

Autor: Cátia Neves (todos os textos)

Visitas: 36

348 

Comentários - As Minhas Dicas De Limpeza (E Poupança)

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios