Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Relacionamentos > Emoção: vilã ou mocinha

Emoção: vilã ou mocinha

Categoria: Relacionamentos
Visitas: 2
Emoção: vilã ou mocinha

Como seres racionais, somos dotados da capacidade de observação consciente. E o que isso quer dizer? Que podemos avaliar os fatos ocorridos ao nosso redor e concluir coisas a respeito deles.

Essa capacidade nos é uma dádiva quando fazemos uso dela. E de que forma fazemos isso? Por exemplo, digamos que você passe por uma situação de contrariedade. Algo que fizeram ou deixaram de fazer lhe causa uma emoção de raiva. Se for por natureza um observador consciente, notará que está com raiva e poderá ter pensamentos do tipo: - Odeio quando acontece isso! Vou bater nesse cara!... Ou poderá pensar da seguinte forma: - Estou com raiva, mas posso respirar fundo e não reagir.

Se isso se transformará em um problema ou não, dependerá de sua capacidade de auto-observação. As emoções são importantes sinais de alerta em nossa vida. Sem elas, seriamos autômatos sem individualidade. Porém, nossa cultura vigente está apenas começando a dar-se conta da importância das emoções para o desenvolvimento, não apenas individual, mas de toda a sociedade.

Uma emoção é simplesmente uma resposta do organismo frente a uma dada situação. Não é uma resposta racional, o pensamento chega em seguida, e às vezes, tarde demais. Estamos habituados a funcionar da seguinte forma: emoção -> pensamento -> ação. E normalmente, somos apenas capazes de ver-nos em ação, para só depois entender o que fizemos. Muitas brigas de trânsito acontecem nessa sequência, por exemplo.

O mais importante é que se aliamos nossa capacidade racional de observação e nosso sinal de alerta chamado emoção, somos capazes de produzir fatos melhores em nossas vidas. Estamos acostumados a considerar um estado emocional como fraqueza ou perda de controle, exatamente porque não temos o hábito de nos observar. E perdemos muito com isso.

As emoções fazem parte de um complexo e maravilhoso sistema orgânico chamado: Você. A capacidade de raciocínio lógico não nos foi dada apenas para uso tecnológico. Mas também para uso do autoconhecimento e, principalmente, para o uso de nossa evolução espiritual. As emoções fazem parte do nosso eu interno, onde geramos nossos desejos e desenvolvemos a capacidade de sermos únicos.


Simone Belquis Barbosa

Título: Emoção: vilã ou mocinha

Autor: Simone Belquis Barbosa (todos os textos)

Visitas: 2

3 

Comentários - Emoção: vilã ou mocinha

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Secretária em vidro

Ler próximo texto...

Tema: Mobiliário
Secretária em vidro\"Rua
A maior parte das casas tem um escritório para fazer os trabalhos relativos Á profissão ou outros. È uma divisão extremamente necessária para as pessoas se recolherem a trabalhar. Por isso o escritório deve ser um local com conforto e agradável. O ambiente torna-se extremamente importante para o recolhimento necessário e a concentração que certos trabalhos exigem. Se não se tiver no local de trabalho tem de construir-se em casa.

Em todas as profissões é útil ter uma secretária para colocar um computador portátil. Livros e outros acessórios. É uma peça de mobiliário que não se dispensa de forma nenhuma. Desde sempre que foi indispensável na escola, no escritório, na empresa. A sua funcionalidade é como a do computador que praticamente não se dispensa. Para onde se vá leva-se o computador portátil a servir de complemento.

No que diz respeito à secretária ela exige um bom material e design bonito. E de facto há secretárias muito belas desde o seu modelo ao material e design. Por exemplo uma secretária em vidro fica muito bem num escritório amplo de uma vivenda ou numa empresa particular bem decorada. Pode colocar-se também num pequeno escritório de um apartamento ou numa sala especial e decorada a gosto. Há quem prefira ter uma secretária num espaço pequeno especificamente para trabalho. Deste modo concentra-se mais nele e não pensa no que tem para fazer em casa. Ou seja, dá mais prioridade ao que eventualmente tenha que fazer numa secretária. Para além de ajudar a decorar e embelezar o espaço onde se coloca dá um certo ar de charme e gramou num ambiente. Se este for decorado com objectos bonitos de decoração e uma estante para livros dá um ar mais intelectual ao ambiente. Deste modo mais propício para o recolhimento.

Não é por acaso que muita gente prefere o seu escritório para passar as horas que dispõe no seu quotidiano ou fins – de - semana. É um local propício a pensar mais nos projectos, no trabalho e nos encargos da vida. Deste modo cada divisão da casa tem uma funcionalidade diferente e um ar distinto dos restantes.

Não quer dizer que uma secretária em vidro não fique adaptada noutro local que não seja para o trabalho de estudantes ou outros, ela pode ainda adaptar-se para embelezar ou harmonizar espaços que estejam por preencher numa casa maior ou outro local. Sem dúvida que a secretária em vidro não vai deixar mal nenhum espaço onde se coloque.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Secretária em vidro

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    20-04-2014 às 15:52:38

    Fantástico texto! A Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios