Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Diga adeus ao chulé

Diga adeus ao chulé

Categoria: Beleza
Visitas: 10
Comentários: 3
Diga adeus ao chulé

Nesse tema irei tratar sobre o chulé, te darei algumas dicas de como acabar com esse mau cheiro, que a maioria das pessoas adquire se não tiverem cuidados especiais. É totalmente desagradável chegar em casa, tirar os sapatos e sentir aquele cheiro empesteando a sala de sua casa ou seu quarto. Mas para que esse mau cheiro saia de vez de sua vida, é preciso que cumpra passo-a-passo cada dica, também é necessário que esses cuidados sejam contínuos com seus lindos pezinhos caro leitores.

O chulé é causado por bactérias fundidas com o suor dos pés, para diminuir esse mau cheiro é preciso que diminua as bactérias ou o suor do pé, necessariamente é bem mais higiênico que acabe com os dois problemas. Algumas dicas de tratar seu chulé:

Tente evitar calçados totalmente fechados, como o Tênis. Se não tiver como evitar usá-los, então use junto com o Tênis meias que não sejam muito quentes, sapatos que sejam mais arejados. Aconselho que use a mais antiga pomada minancora, além de ser boa para o chulé é boa também eficaz para varios fatores como frieiras, machucados.

A alimentação também pode agravar no mau cheiro, podólogos afirmam que, refeições à base de ácidos não ajudam na diminuição do odor.

Seu estado emocional também pode piorar a situação do chulé, (sei que é difícil), mas tente não ficar estressado durante o dia. Contar até 3 e respirar fundo ainda são métodos eficazes para amenizar o estresse.

Use um desodorante ou antitraspirante ajuda no combate da proliferação de bactérias diminui a transpiração. Talcos também são recomendados, mais não muito eficazes para o odor forte, já que ele só ajuda a amenizar o problema.

Agora, conceitos básicos de higiene com os pés devem ser tomados diariamente, como sempre que possível lavar bem os pés e também entre os dedinhos, lave de 15 à 15 dias seus calçados, nada de sair do banho às pressas e esquecer de banhar bem os pés . Dessas dicas que te passei essa é a mais importante.

Ai vai uma dica caseira para você que tem um chulé que nem sua esposa aguenta, hoje é o seu dia de sorte, acabe com esse cheiro que abala rico ou probre, velho ou criança, homem ou mulher, bandido ou mocinho! Faça o seguinte, coloque uma boa porção de alecrim ou se preferir alfazema, em um pote e encha com álcool até alcançar o limite da porção da planta, deixe por lá mais ou menos 12 horas para que possa pegar bem o aroma,. Depois que feito isso, é somente aplicar a solução sobre seus pés, recomendo que seja todos os dias, pelo menos duas vezes, uma na hora em que for sair para algum lugar e outra a noite. Não precisa tirar as plantas, pode mantê-las como preparou, podendo durar assim bastante tempo.

Tendo esses cuidados esse mau cheiro não vai te acompanhar. Caso o chulé não saia do seu pé, vá até uma pedóloga e peça ajuda. Existem casos que somente uma especialista pode te ajudar. Agora com essas pequenas dicas, chegará em casa e tirará os calçados e não sentirá mais aquele odor que infestava a sala, o quarto e se possível a casa inteira. E também sua mulher não irá mais encher seus ouvidos, pelo seu mau cheiro, espero que tenha ajudado e lembrem-se cuidados básicos de higiene é sempre na maioria das vezes, a solução dos problemas de maus odores. Lembre-se não é porque o chulé foi tratado, que irá parar e se cuidar, repito mais uma vez, o tratamento é diário, apenas o que tem fim nessa vida é a nossa vida.


Maria Paula

Título: Diga adeus ao chulé

Autor: Maria Paula (todos os textos)

Visitas: 10

778 

Imagem por: _sarchi

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Antonio Viana

    05-09-2013 às 17:07:19

    Por favor, onde compro a pomada minancora em Portugal?

    Grato

    ¬ Responder
  • juliana

    25-01-2013 às 07:31:55

    é mesmo isso parece engrçado mais não é,é uma parte do nosso corpo que requer muitos cuidados

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    09-10-2012 às 13:52:40

    o chulé é um problema humano, problema de muita gente, mesmo quase até os que evitam, muita gente tenta evitar ao máximo e fazer de tudo, mas não é capaz, porque talvez alguns têm mais actividade que outros, e tenham esse cheiro mais activo, o que custa mais, mas poderá evitar de várias maneiras, tudo depende de higiene.

    ¬ Responder

Comentários - Diga adeus ao chulé

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: _sarchi

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios