Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Internet > Realize negócios na internet em segurança

Realize negócios na internet em segurança

Categoria: Internet
Visitas: 3
Comentários: 6
Realize negócios na internet em segurança

Este artigo será interessante para pessoas que trabalham através da internet, e sobretudo nas seguintes áreas: Marketing Multinível, programas de afiliados, divulgação de sites e produtos, entre outros.

Quem trabalha nestas áreas sabe que muito do seu sucesso passa por angariar novos contactos e novos prospectos interessados em juntar-se ao seu negócio, em afiliar-se no seu programa de afiliados, em visitar o seu site ou em comprar os seus produtos (conforme cada caso).

O que todos têm em comum é que para terem sucesso existe a necessidade de divulgar a página/site com o qual trabalham de forma a atrair novos visitantes potencialmente interessados no negócio.

E é neste ponto e na forma como fizer as coisas que grande parte do futuro do seu negócio se irá decidir.

Ao iniciar qualquer uma das actividades referidas anteriormente, normalmente terá à sua disposição uma página na internet fornecida pela companhia em causa. A sua página terá um url do tipo www.nomedacompanhia.com/XXX ou www.XXX.nomedacompanhia.com, em que XXX é o seu nº de distribuidor, nº de afiliado ou a sua referência.

A vantagem desta situação é que terá uma página à sua disposição (geralmente gratuita) para poder começar desde logo a trabalhar.

A grande desvantagem é que ao divulgar e ao publicitar um url deste tipo, irá perder muitos contactos e muitos visitantes e irá estar a trabalhar para “outros”.

Ao publicitar um url do tipo www.nomedacompanhia.com/XXX o que é que vai acontecer?

Em primeiro lugar vai desde logo dar a entender que é um(a) principiante no negócio. Vai estar a apresentar o seu negócio e a dizer às pessoas que podem ganhar montes dinheiro caso se juntem à empresa, e pelo menos aquelas que perceberem alguma coisa disto vão “olhar para si” e pensar: “Que amador!” – Está para aqui a dizer se ganha muito dinheiro na companhia dele e nem sequer investe num site próprio. Não irão vê-lo como um verdadeiro líder e além disso nunca conseguirá recrutar profissionais e líderes nesta área.

Outra grande desvantagem prende-se com o facto de que com um url deste tipo irá perder muitos contactos.

Imaginemos que coloca anúncios na internet, em sites grátis ou no Google Adwords (anúncios pagos), e que as pessoas visitam o seu site. O seu url vai aparecer www.nomedacompanhia.com/XXX e o que vai acontecer é que muitas pessoas vão apagar o XXX e vão directos a www.nomedacompanhia.com. Isto acontece imensas vezes e estou certo que você também já fez isto mesmo. Você vai perder esses contactos e essas pessoas que possivelmente estavam interessadas na sua oportunidade de negócio nunca vão juntar-se ao seu negócio (ou nunca vão afiliar-se a si, no caso de se tratar de um programa de afiliados). Quem vai sair a ganhar é o detentor do site de raiz.

Ter uma página e divulgar um url deste tipo é meio caminho andado para o insucesso:
- Não se apresenta ao público como um(a) profissional;
- Irá perder muitos visitantes (contactos e prospectos);
- Irá perder dinheiro;
- Irá ficar desmotivado(a) e acabará por desistir.

A solução para esta situação é comprar um domínio próprio. Você será o proprietário desse domínio (url), e inclusivamente poderá mudar de negócio mantendo sempre o mesmo domínio.

Deve escolher e registar um domínio simples, curto (se possível formado por uma só palavra), fácil de memorizar, que não gere confusões nem equívocos – evite incluir números, porque normalmente geram equívocos.

Existem muitos sites onde poderá efectuar o registo do seu domínio, e os preços variam entre os 5 e os 10€ (por ano), conforme o caso.

Apenas poderá registar domínios que ainda não estejam registados, por isso antes do registo verifique se o nome que escolheu está disponível. Para isso digite no seu browser o nome do domínio que escolheu (do tipo: www.oseudominio.com), e se não for dar a nenhum site em princípio esse domínio estará disponível.

Ao escolher o site onde irá registar o seu domínio, deve verificar e optar por um que permita o redireccionamento de tráfego para a sua página (www.nomedacompanhia.com/XXX) e também a mascaração do seu url.

Isto é fundamental, porque só assim poderá depois encaminhar os visitantes para a sua página na internet.

A vantagem é que tendo o seu domínio próprio (do tipo: www.oseudominio.com) e fazendo o direccionamento (e mascaração) para a sua página, depois apenas terá que divulgar o seu domínio e as pessoas interessadas irão ser direccionadas automaticamente para a sua página.

Nos seus anúncios, folhetos, etc. apenas terá que incluir o seu domínio, e desta forma estará a dar uma imagem muito mais profissional e deixará de perder visitantes, contactos e prospectos, e o seu negócio terá o sucesso que antes não tinha.



Carlos Vieira

Título: Realize negócios na internet em segurança

Autor: Carlos Vieira (todos os textos)

Visitas: 3

613 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    18-10-2014 às 22:18:19

    Muito boa sua explicação! Também concordo em que a pessoa tenha seu próprio domínio no site, pois gera maior credibilidade diante do seu público. Tem muitos lugares que cobram um preço bem em conta.

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    08-05-2014 às 17:31:27

    Os negócios on line possuem seus riscos assim como qualquer outro meio, mas todo o cuidado é importante. Existem muitos sites falsos e que acabam enganando muitas pessoas. Ter segurança é importante também ao usar meios bancários pela internet.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAdriana

    18-04-2014 às 20:30:11

    Qual os sites no Brasil melhores para comprar vestidos ?

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    18-04-2014 às 22:15:09

    Adriana, a Rua Direita orienta que acesses estes links com os melhores sites de vestidos do Brasil e avalie os preços oferecidos:
    1 - http://www.posthaus.com.br/moda/selecao-de-vestidos.html?lnk=10027_1_0_0
    2 - http://www.dafiti.com.br/roupas-femininas/vestidos/
    3 - http://www.lunenderstore.com/roupas-femininas/vestidos.html

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAdriana

    19-04-2014 às 11:20:39

    Brutal, muito obrigado vocês ajudaram mesmo

    ¬ Responder
  • Marco TeixeiraMarco Teixeira

    26-06-2009 às 13:11:29

    Excelente Artigo. Só alguns pontos que acho importantes de referir, primeiro se querem um domínio próprio há que pagar um pouco mais que 5€, pois temos que pagar domínio + hosting(que para os outros domínios são gratuitos), por ano algo razoável fica em 40 - 50€ +/- :) Diga-se que compensa! Em relação aos domínios tipo www.nomedacompanhia.com/XXX ou www.XXX.nomedacompanhia.com estes são normalmente disponibilizados por empresas estabelecidas como, blogger, wordpress, webnode, etc... e uma vez criada uma pagina aí, esta devido ao apoio e ao reconhecimento já existente por parte do dominio "main" (Ex. www.wordpress.com), vai posicionar-se muito mais rápido que qualquer domínio próprio (isto num principio e para determinadas palavras chave). Assim que o conselho é que se tenham os 2 :) o principal para a pagina principal do seu negócio, outras para apoio, através de links por exemplo (é importantíssima esta técnica) ;)
    Um Abraço a todos.

    ¬ Responder

Comentários - Realize negócios na internet em segurança

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A história da fotografia

Ler próximo texto...

Tema: Fotografia
A história da fotografia\"Rua
A história e princípios básicos da fotografia e da câmara fotográfica remontam à Grécia Antiga, quando Aristóteles verificou que os raios de luz solar e com o uso de substâncias químicas, ao atravessarem um pequeno orifício, projetavam na parede de um quarto escuro a imagem do exterior. Este método recebeu o nome de câmara escura.

A primeira fotografia reconhecida foi uma imagem produzida em 1826 por Niepce. Esta fotografia foi feita com uma câmara e assente numa placa de estanho coberta com um derivado de petróleo, tendo estado exposta à luz solar por oito horas, esta encontra-se ainda hoje preservada.

Niepce e Louis –Jacques Mandé Daguerre inciaram em 1829 as suas pesquisas, sendo que dez anos depois foi oficializado o processo fotográfico o nome de daguerreótipo. Este processo consistia na utilização de duas placas, uma dourada e outra prateada, que uma vez expostas a vapores de iodo, formando uma pelicula de iodeto de prata sobre a mesma, ai era a luz que entrava na camara escura e o calor gerado pela luz que gravava a imagem/fotografia na placa, sendo usado vapor de mercúrio para fazer a revelação da imagem. Foi graças á investigação realizada por Friedrich Voigtlander e John F. Goddard em 1840, que os tempos de exposição e revelação foram encurtados.




Podemos dizer que o grande passo (não descurando muitas outras mentes brilhantes) foi dado por Richard Leach Maddox, que em 1871 fabricou as primeiras placas secas com gelatina, substituindo o colódio. Três anos depois, as emulsões começaram a ser lavadas com água corrente para eliminar resíduos.

A fotografia digital


Com o boom das novas tecnologias e com a capacidade de converter quase tudo que era analógico em digital, sendo a fotografia uma dessas mesmas áreas, podemos ver no início dos anos 90, um rápido crescimento de um novo mercado, a fotografia digital. Esta é o ideal para as mais diversas áreas do nosso dia a dia, seja a nível profissional ou pessoal.

As máquinas tornaram-se mais pequenas, mais leves e mais práticas, ideais para quem não teve formação na área e que não tem tempo para realizar a revelação de um rolo fotográfico, sem necessidade de impressão. Os melhores momentos da nossa vida podem agora ser partilhados rapidamente com os nossos amigos e familiares rapidamente usando a internet e sites sociais como o Facebook e o Twitter .

A primeira câmara digital começou a ser comercializada em 1990, pela Kodak. Num instante dominou o mercado e hoje tornou-se produto de consumo, substituindo quase por completo as tradicionais máquinas fotográficas.

Sendo que presentemente com o aparecimento do FullHD, já consegue comprar uma máquina com sensores digitais que lhe permitem, além de fazer fotografia, fazer vídeo em Alta-Definição, criando assim não só fotografias quase que perfeitas em quase todas as condições de luz bem como vídeo com uma qualidade até agora impossível no mercado do vídeo amador.

Tirar fotografias já é acessível a todos e como já não existe o limite que era imposto pelos rolos, “dispara-se” por tudo e por nada. Ter uma máquina fotográfica não é mais um luxo, até já existem máquinas disponíveis para as crianças. Muitas vezes uma fotografia vale mais que mil palavras e afinal marca um momento para mais tarde recordar.

Pesquisar mais textos:

Bruno Jorge

Título:A história da fotografia

Autor:Bruno Jorge(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    05-05-2014 às 03:48:18

    Como é bom viver o hoje e saber da história da fotografia. Isso nos dá a ideia de como tudo evoluiu e como o mundo está melhor a cada dia produzindo fotos mais bonitas e com qualidade!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios