Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > Lhasas Apso

Lhasas Apso

Categoria: Animais Estimação
Lhasas Apso

É uma raça antiga de origem Tibetana, que surgiu através do cruzamento entre a raça terrier do Tibet e o spaniel tibetano.

Esta raça permaneceu escondida do mundo até o começo do séc. XX, uma vez que na sua terra natal eram considerados como cães sagrados e um amuleto de boa sorte, que apenas podia ser oferecido e nunca comprado. Era utilizado para guardar templos e mosteiros.


Características

- Cabeça e crânio: cabeça larga, crânio suavemente largo e stop bem definido;

- Olhos: escuros, pequenos e tapados pelo pêlo da cabeça;

- Orelhas: caídas para o lado e com franjas;

- Boca: barba e bigodes compridos de cor mais escura que o restante pêlo;

- Pescoço: curto, forte e com uma juba de pêlo abundante;

- Focinho: tamanho médio e nariz preto;

- Anteriores: rectos e todos tapados com longos pêlos;

- Posteriores: sólidos e bem providos de pêlo;

- Patas: redondos com muito pêlo e almofadas sólidas;

- Cauda: sobre o dorso e com bastante franjas;

- Pêlo: comprido, liso e pesado;

- Tamanho: entre 22,5 a 25,4 cm;

- Peso: entre 6 a 7 kg;

- Cor: dourado, mel, areia, cinzenta escuro, ardósia, com manchas pretas, brancas ou castanhas.


Personalidade

- Calmo e quieto;

- Alegre;

- Seguro e atento;

- Prudente e desconfiado com desconhecidos;

- Inteligente e obediente;

- Late pouco;

- Não necessita de muita actividade física.


Rua Direita

Título: Lhasas Apso

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

631 

Imagem por: asra_valorshon

Comentários - Lhasas Apso

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: asra_valorshon

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios