Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como fazer Sabonetes Caseiros

Como fazer Sabonetes Caseiros

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 24
Como fazer Sabonetes Caseiros

Há quem diga que o sabonete caiu em desuso e que nos dias que correm nada como um gel de banho. No entanto saiba que os sabonetes contêm ingredientes que fazem bem à pele pois equilibram o PH da sua pele, enquanto que os sabonetes líquidos, devido à sua composição e aos intensos aromas, pode desequilibrar o PH e tornar a sua pele mais seca ou mais oleosa.

Encontramos no mercado vários tipos de sabonetes, com as mais variadas cores e aromas também. No entanto, fazer um sabonete caseiro pode ter vários destinos.

Além de poder (e dever) usá-lo em casa, pode embrulhá-los num bonito papel e oferecê-lo no natal às suas amigas ou ainda pode servir como lembrancinha de um chá de bebé ou de um batizado.

Siga algumas dicas do que se segue e dê largas á sua imaginação. Quanto mais a experiencia e o entusiasmo, mais poderá criar sabonetes originais e do gosto de toda a gente.

Em primeiro lugar, tenha os seguintes produtos que pode adquirir numa drogaria:

- 1kg de base de glicerina para sabonetes (poderá ser branca ou transparente)
- 30 ml de essência para sabonetes (escolha o que quer pois há imensos á escolha no mercado. Dependendo do aroma poderá colocar um pouco menos ou um pouco mais da medida indicada)
- Corante alimentício (também conhecido por anilina)
- álcool de cereais

Para começar pique a base de glicerina em pedaços e coloque-a numa tijela de vidro em banho-maria. Quando estiver derretida, retire-a do lume e coloque o corante aos poucos até atingir a cor que mais quer.

Terá de deixar arrefecer ligeiramente, até que crie uma camada fina por cima do preparado (como se fosse a nata por cima de um pudim). Adicione agora a essência e mexa (não muito para não formar espuma). Aconselha-se que o faça com um pequeno bastão de vidro.

Deite agora o preparado numa forma à escolha. Borrife agora com o álcool de cereais para evitar a formação de espuma.

Deixe secar aproximadamente 1 hora e estará pronto a desenformar. Pode aparar com uma faca mas sem serra para não deixar marcas.

Se quiser embrulhar, o melhor é esperar pelo menos 3 horas.

Dê largas á imaginação e crie fantásticos sabonetes artesanais.


Carla Horta

Título: Como fazer Sabonetes Caseiros

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 24

768 

Comentários - Como fazer Sabonetes Caseiros

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios