Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Internet > O Ápice

O Ápice

Categoria: Internet
O Ápice

O Ápice

No dia dezessete se iniciou o processo de impeachment de Dilma com a votação na Câmara dos Deputados que se fosse aprovado como foi, o senado agora terá de votar e, se caso, a maioria seja que a presidenta saía ela terá de arrumar suas coisas para sair com essas tais coisas dentre as pernas, e a Lava Jato já era junto com a crise econômica.

No entanto, a Vossa Excelentíssima conseguir a maioria dos votos a seu favor no Senado, a Lava Jato e o Poder autônomo Judiciário poderá continuar até a morte desses corruptos como o Tiradentes foi, mas pelo Bem de todos da nação, porém a excelentíssima Presidente da República fora pega de calças curtas com falsas acusações plantadas pelo Senhor deputado Jovair Arantes de que teria faltado com a palavra ao não realizar o repasse público aos bancos, não seguindo a Lei Orçamentária o que complicou de vez a vida dela. Essa lei consiste no repasse de verbas públicas aos orgãos públicos financeiros, na qual ela foi acusada de reter esse dinheiro, mas essa acusação foi logo desmentida pelo Advogado-Geral da União, uma vez que comprovou que não houve alguma retenção.

No Plenário da Câmara, quinhentos e treze deputados votaram e quem presidiu foi Eduardo Cunha , quem mais foi beneficiado com a roubalheira e a patifaria na Petrobrás que se eterniza na história do país como sendo uma mancha pelo episódio de tanta e tamanha vergonha e indignação, embora tudo isso que ocorreu foi devido há tantas eleições as quais votamos sem conscientizarmos do que se poderá ocorrer no futuro e o ocorrido lamentavelmente nada mais é do que os frutos podres que agora estamos colhendo já que alguns políticos antes das investigações continuavam vestidos de prata e ouro, por isso que Oposição aproveitaram a nossa tamanha insatisfação com tudo que estava acontecendo para incendiar o país fazendo que o ódio se inflamasse ao coração de todos, mesmo que embora o país estivesse sendo passado a limpo com todas as falsas provas plantadas contra a Dilma.

Por isso, começo a discordar da existência dessas provas que estão acima de fatos inexistentes que dão veracidade a essas provas que de nada conclusivas têm, de que houve um crime acometido por Vossa Excelentíssima, no entanto percebo que ela não esteja preparada para presidir o país, mas também eu não acho que seja correto que ela saía dessa forma, pois quem deveria votar o Impeachment seria nós já que nós à selecionamos para o cargo, mesmo que na minha opinião não há ninguém no mundo à altura suficiente para dirigir o meu país, já que não ninguém que seja tão quão ao que diz ser honesto.


Kaique Barros

Título: O Ápice

Autor: Kaique Barros (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - O Ápice

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios