Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Internet > Navegue em segurança

Navegue em segurança

Categoria: Internet
Comentários: 1
Navegue em segurança

Aceder à internet e perder algum tempo (por vezes horas) a navegar por sites variados é um hábito comum a muitas pessoas, nomeadamente jovens e jovens adultos. Um hábito que, aparentemente, parece inofensivo, esconde perigos reais, a começar, por exemplo, pelo sedentarismo exigido ao «navegante». O utilizador que permanece sentado durante várias horas corre um risco acrescido de vir a sofrer de doenças cardiovasculares, musculares e mesmo do foro psiquiátrico. Uma solução evidente parece ser a de parcelar o tempo que se vai despender diante do ecrã e manter uma atitude racional em termos de gestão do tempo. Mas os perigos mais frequentes são os internos, ou seja, aqueles que procedem directamente do sistema informático em acção perniciosa contra o utilizador. O que fazer, então, para combater eventuais perigos e ameaças electrónicos?

Em primeiro lugar, o utilizador deverá, sempre que estiver no site do seu banco, sair da aplicação utilizando a tecla «sair» ou «logout» e nunca sair simplesmente fechando a aplicação. Esta acção descuidada permitirá que piratas informáticos acedam à sua conta e tenham total controlo nela.

Em segundo lugar, dever-se-á evitar navegar por sites que pareçam conter conteúdos impróprios, que geralmente estão crivados de vírus e hackers que se «colam» literalmente ao computador; evite também fazer compras em sites desconhecidos, pois poderão constituir armadilhas para o seu cartão de crédito.

Devem também criar-se palavras-passe difíceis de serem descobertas, como por exemplo palavras com mais de seis dígitos e que combinem algarismos e letras. As hipóteses clássicas como o nome do namorado, a data de nascimento ou a matrícula do carro deverão ser descartadas. A palavra-passe poderá, por questões de segurança, ser também alterada ocasionalmente e não deverá ser a mesma para todos os serviços. Evite-se também anotar as mesmas em documentos de Word ou em papéis, pois poderão facilmente ser descobertas.

No e-mail pessoal, o utilizador deverá ter especial cuidado ao abrir anexos de e-mails e, se forem de origem desconhecida, deverão mesmo ser rejeitados. No entanto, uma boa forma de evitar a contaminação do computador pessoal por vírus indesejados é possuir um anti-vírus potente e que permita constantes actualizações, de forma a optimizar a sua eficiência.

Finalmente, se o utilizador for uma criança, os cuidados terão de ser infinitamente redobrados pelos pais e educadores. Existem ferramentas específicas para proteger os mais pequenos das perversidades e ameaças que chegam através da internet, como sejam o Cyber Patrol, o FamilyCAM ou o Enuff PC, cujas funcionalidades passam, essencialmente, por detectar e bloquear sites de conteúdo impróprio ou denunciar visitas indevidas. Os pais deverão também colocar o computador numa sala em que toda a família costume estar e estar atentos a alterações de comportamento dos filhos. E, claro, conversar abertamente com eles é também essencial para que a criança se sinta confiante em denunciar aos pais sites estranhos.

Seja como for, o essencial é sentir-se seguro/a e saber que a família está também em segurança, no que toca à navegação digital. Para tal, a literacia informática é fundamental, pelo que se deverá apostar na área.


Isabel Rodrigues

Título: Navegue em segurança

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 0

606 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    27-10-2014 às 15:28:04

    Gostei demais desse texto sobre o navegar na internet com segurança. Uma das coisas que faço é sair mesmo quando não quero ficar logado. I melhor é que aprendemos algumas táticas que geram maior privacidade. Temos que ter o cuidado quando estamos acessando nossas informações pessoais em lan houses e locais públicos. Todo cuidado é pouco.

    ¬ Responder

Comentários - Navegue em segurança

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios