Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Imóveis Venda > "Casamento, apartamento"

"Casamento, apartamento"

Categoria: Imóveis Venda
"Casamento, apartamento"

O que mais se vê por aí são anúncios de compra, venda e aluguer de apartamentos. Será porque o negócio é rentável, ou a razão prende-se com o “passar a batata quente” de algum mau contrato?

Seja como for, as pessoas sentem necessidade de ter um tecto, um lar onde possam repousar, um espaço que considerem como seu (embora na prática saibam que mal se esqueçam de pagar a renda têm o senhorio à perna, qual rocha na lapa…), um “ninho” para construir uma família.

Como diz um ditado popular: «Casamento, apartamento». É compreensível e aceitável.

Todavia, parece paradoxal que, com a taxa de divórcios a subir em flecha, a procura de apartamentos também aumente. Talvez a explicação resida no facto de que uma família de dois se desdobra, com a separação, em duas “famílias de um”…

Mas se é fácil livrar-se da vizinhança de dentro, revela-se extremamente complicado controlar os vizinhos do lado, da frente, de cima, de baixo. Às vezes a raiva é tanta que dá a impressão de que um simples bufar dessa ira seria suficiente para furar as finas paredes que os distanciam da tão apetecida intimidade, amiudadamente comprometida e violada.

Nestes casos, o que se desejava era o apartamento do vizinho (não a casa dele, claro está, mas apartamento no sentido de afastamento) ou, mais vulgarmente, da vizinha, que parece cair de pára-quedas na janela sempre que chegam visitas ou se estão a tirar as compras do carro, arranjando, invariavelmente, um tapete para sacudir ou as penas do periquito para arejar.

Encontra-se, literalmente, debruçada em cima do acontecimento. Atenção às vertigens…


Rua Direita

Título: "Casamento, apartamento"

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

607 

Imagem por: Ramón Cutanda

Comentários - "Casamento, apartamento"

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Arrendamento Jovem: Porta 65

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Arrendamento
Arrendamento Jovem: Porta 65\"Rua
Ouvia-se há uns tempos atrás – Quem casa, quer casa! Tão correcta e tão certa, esta frase mantém-se para tudo e para todos. Mas, como dizia outro alguém, os tempos e as vontades também mudaram, e hoje em dia não é só quem casa que quer casa.

Cada vez mais somos independentes e cada vez mais cedo. Sair de casa e ser independente, gerir a sua vida financeira e emocional está nos planos de muitos jovens. Sós ou acompanhados, partem então para a aventura de viver sozinhos, mesmo que seja na mesma rua onde moram os pais – sempre se janta ao cimo da rua, certo?

Com as oscilações das taxas de juro nos últimos anos, o mercado da casa própria por empréstimo bancário caiu, dando lugar ao mercado do arrendamento de imóveis. Alugam-se mais casas e aquelas que estavam desocupadas há muitos anos, ganharam vida com novos inquilinos e roupa estendida nos estendais.

Entre arrendamentos e jovens, a distância não é muita, mas entre jovens e grande poder de compra a distância é abismal. Mas então como podem os nossos jovens arrendar casa se ganham pouco e saem tarde? A resposta pode vir mesmo de cima e não é do céu.

Há uns anos o Governo Português resolveu criar um sistema que ajuda a apoia ao arrendamento jovem de forma a incentivar á independência, ao arrendamento e ao incentivo aos jovens. Chama-se a Porta 65.

Um dos objectivos é trazer vida a muitas zonas necessitadas de gente jovem e em progresso.

Após a candidatura, o Governo oferece aos jovens habilitados, uma percentagem da renda da casa o que lhes permite um desafogo muito grande.

Mas nem toda a gente se pode candidatar. Para ter direito a este subsídio, não pode candidatar-se a mais nenhum relativamente a arrendamento. Não pode ser proprietário de outro imóvel, nem ter mais nenhum contrato de arrendamento. Tem de ter mais de 18 anos e pode usufruir até aos 30. Acima de tudo é obrigado a ter um contrato de arrendamento legal, com imposto de selo da Repartição de Finanças pago e o imóvel não pode ser de nenhum familiar directo.

Estes são apenas alguns requisitos (existem mais uns quantos) exigidos aquando a candidatura. Os documentos podem ser apresentados via internet e depois é esperar pela resposta.

Apesar deste apoio ser importante e fundamental para muitos jovens, a verdade é que é muitas vezes complicado. Arrende sem contar com isto, mas nunca deixe de se candidatar.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:Arrendamento Jovem: Porta 65

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Imagem por: Ramón Cutanda

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    05-05-2014 às 21:37:31

    Que bom saber desa forma de incentivo aos jovens em morar sós. Essa porta 65 parece ser bem interessante, a Rua Direita agradece pelas informações. Acredita-se que muita gente não sabe.

    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios