Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > O Que São Os Verbos?

O Que São Os Verbos?

Categoria: Outros
Visitas: 6
O Que São Os Verbos?

Verbo é a palavra que exprime um fato (geralmente uma ação, estado ou fenômeno da natureza) e localiza-o no tempo, usados também para ligar o sujeito ao predicado. A palavra "mim" não conjuga verbo.

Por exemplo, se você falar: "Ela vai pedir para mim fazer." estaria errado, e o certo seria: "Ela vai pedir para eu fazer." A palavra "mim" só poderá ser utilizada no fim da sua fala. Por exemplo: "Dá isso para mim!".

O verbo é identificado principalmente por ser a classe de palavras que mais admitem flexões (em número, pessoa, modo, tempo e voz), dependendo do idioma. Podem ser divididos das seguintes formas:

- Verbos transitivos
Designam ações voluntárias, causadas por um ou mais indivíduos, e que afetam outro(s) indivíduo(s) ou alguma coisa, exigindo um ou mais objetos na ação. Podendo ser transitivo direto, quando não exigir preposição depois do verbo, ou transitivo indireto, quando exigir preposição depois do verbo.
Ou ainda transitivo direto e indireto.

Verbos intransitivos
Designam ações que não afetam outros indivíduos (ex.: andar, existir, nadar, voar etc.).

Verbos impessoais
São verbos que designam ações involuntárias. Geralmente (mas nem sempre) designam fenômenos da natureza e, portanto, não têm sujeito nem objeto na ação (ex.: chover, anoitecer, nevar, haver (no sentido de existência) etc.).

Verbos de ligação
São os verbos que não designam ações; apenas servem para ligar o sujeito ao predicativo (ex.: ser, estar, parecer, permanecer, continuar, andar, tornar-se, ficar, viver, virar etc).

Primeira Conjugação
Pertencem a esta conjugação os verbos cuja vogal temática é a (cantar, falar, pensar, brincar, parolar, etc.)

Segunda Conjugação
Pertencem a esta conjugação os verbos cuja vogal temática é e (vender, ler, correr, etc.).

Terceira Conjugação
Pertencem a esta conjugação os verbos cuja vogal temática é i (partir, dormir, pedir, conseguir, etc.).

Verbos regulares
Flexiona sempre de acordo com os paradigmas da conjugação a que pertencem (ex.: amar, vender, partir, etc.)

Verbos irregulares
Sofrem modificações em relação aos paradigmas da conjugação a que pertencem, tendo modificações no radical e nas terminações (ex.: resfolegar, caber, medir, etc.).

Verbos anômalos
São verbos irregulares, sendo que muitas vezes o radical é diferente em cada conjugação (ex.: ir, ser, ter, pôr).

Verbos defectivos
Verbos que não têm uma ou mais formas conjugadas (ex.: precaver).

Verbos abundantes
Verbos que apresentam mais de uma forma de conjugação (ex.: encher, fixar).

Flexão
Ver artigos principais: Modos e tempos verbais e Formas nominais do verbo. Os verbos têm as seguintes categorias de flexão:

Número: singular e plural.
Pessoa: primeira (transmissor), segunda (receptor), terceira (mensagem).

Modo: indicativo,subjuntivo e imperativo, além das formas nominais (infinitivo, gerúndio e particípio).

Tempo: presente, pretérito perfeito, pretérito imperfeito, pretérito mais-que-perfeito, futuro do presente, futuro do pretérito.

Voz: ativa, passiva (analítica ou sintética), reflexiva.

Ativa: o sujeito da oração é que faz a ação (ex.: Os alunos resolveram todas questões).

Passiva: o sujeito recebe a ação (ex.: Todas questões foram resolvidas pelos alunos).

Reflexiva: o sujeito faz e também recebe a ação (ex.: Ana se cortou e se machucou).

Formas nominais[editar | editar código-fonte]
Infinitivos são terminados em r (ex.: amar, comer, latir).

Particípios são terminados em ado, ada, ido ou ida (ex.: amado, amada, comido, comida, latido, latida).

Gerúndios são terminados em ndo (ex.: amando, comendo, latindo).
Verbos em outros idiomas[editar | editar código-fonte].

As línguas românicas, como o português, são algumas das que mais possuem flexões de verbos. Todas elas, bem como o latim, têm flexões em todos os tempos, modos e pessoas.

O português, entretanto, tem a peculiaridade de ter um infinitivo pessoal e um infinitivo impessoal.
Nas línguas germânicas, quase sempre o infinitivo é representado por uma preposição: "to", no caso do inglês, ou "att" no sueco.
Nas línguas escandinavas não há flexão de pessoa, a mesma forma verbal de um tempo vale para todas as pessoas.

Em finlandês o verbo dispensa o pronome, tendo apenas a flexão.
Em húngaro e em alemão existem as flexões de tempo e de aspecto. Há apenas um tempo presente e passado simples e o aspecto é designado por prefixos. Vale notar que um mesmo prefixo pode ter significados diferentes dependendo do verbo. A flexão de aspecto designa a circunstância em que se passa a ação.

Em latim o verbo se flexiona em tempo (presente, pretérito perfeito, pretérito imperfeito, pretérito mais-que-perfeito, futuro do presente e futuro do pretérito), modo (indicativo, subjuntivo, imperativo), pessoa e voz (ativa e passiva). Há quatro formas nominais: o infinitivo, o gerúndio, o particípio e o supino. As três primeiras têm tempo presente, passado e futuro. O supino é invariável.

Em japonês os verbos não variam conforme pessoa e número; no entanto, são flexionados de acordo com estilo (comum e polido), tempo (passado e não-passado), e modo (são vários: indicativo, gerundivo, passivo, potencial, causativo, condicional, imperativo, desiderativo, volitivo) - as flexões contendo uma forma afirmativa e uma forma negativa.

Em coreano os verbos são palavras invariáveis. O tempo e o modo são representados por advérbios, e a pessoa é representada por pronomes.

Em mandarim a forma interrogativa dos verbos é formada por uma estrutura gramatical formada pelo verbo, a palavra "bù" (不) - que significa "não" - e o verbo repetido. Como se se perguntasse "fazer ou não fazer?".


Celso Junior Juniorcis

Título: O Que São Os Verbos?

Autor: Celso Junior Juniorcis (todos os textos)

Visitas: 6

377 

Comentários - O Que São Os Verbos?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios