Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Brinquedos > Transporte-se para outra dimensão!

Transporte-se para outra dimensão!

Categoria: Brinquedos
Visitas: 2
Comentários: 2
Transporte-se para outra dimensão!

Não há dúvida que nós somos tudo o que vivemos, como protagonistas ou receptores. Uma das vertentes que mais nos marcam é, incontestavelmente, o tempo das brincadeiras. Brincar faz parte da natureza da criança. Quando brinca com coisas, objectos, brinquedos, ela está a tentar compreender a complexa realidade que a circunda e, simultaneamente, a recriar essa mesma realidade. A brincadeira é um assunto sério, porque através dela as crianças reconvertem uns objectos noutros, o que as ajuda a descobrir a vida! Elas acreditam que se podem integrar nos objectos e vivem num mundo mágico. Se, por exemplo, se colocam atrás de uma cortina ou de uma porta, podem sentir-se leves e flutuantes como a primeira e incarnar a espessura e o peso da segunda.

Em cada coisa, em cada brincadeira, os pirralhos descobrem um saber oculto. Parece que vão desvendando mistérios, e assim a significação de cada um deles muda constantemente. O cabo da vassoura é passível de se transformar num ápice, e deixar de ser um cavalo para passar a representar uma bandeira. É nesta perspectiva de busca dos segredos da existência que os miúdos desmontam os brinquedos, no sentido de os reconstruírem, deixando cair por terra a teoria de que só estragam porque são mauzinhos. Escrevia Winnicott, em 1975, que «é no brincar, e talvez apenas no brincar, que a criança ou o adulto fruem a sua liberdade de criação». Para além de um direito, brincar é uma necessidade para o desenvolvimento pleno e harmonioso dos petizes.

A escolha dos brinquedos deve contemplar a avaliação de diversos factores, onde se incluem o estádio de progresso psicomotor, a personalidade, o gosto e/ou o interesse particular da criança por determinadas áreas, a segurança, o preço e a aprovação dos pais ou educadores. Não é tarefa fácil, nem deve ser feita de ânimo leve.

Ainda que os brinquedos assumam um papel preponderante no crescimento, não há que entrar em exageros. Não é por ter um quarto a abarrotar deles, de maneira que nem se sabe como é que o garoto ou a menina lá dormem, que se produz mais felicidade. Por vezes, uma história, um jogo improvisado ou uma manifestação de afecto inesperada constituem presentes de valor imensamente superior.

Quando se atinge uma fase posterior da vida, costuma chegar-se à conclusão (e isto é válido para quem teve muitos brinquedos e para aqueles que não puderam ter abundância ou mesmo nenhuns) que os melhores brinquedos são os irmãos. De carne e osso, dão e recebem, fazem-nos crescer e crescem também através de nós.
Grandes amigos, apesar das guerrinhas e competições, companhias sempre presentes, estímulos e refúgios seguros. De facto, a infância é temporária, mas os seus resultados são para toda a vida!



Maria Bijóias

Título: Transporte-se para outra dimensão!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

628 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    25-04-2014 às 18:27:53

    Muito bom o texto, a Rua Direita agradece.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoarthur parra arduino

    07-11-2009 às 13:16:21

    qual é 26 dimensão

    ¬ Responder

Comentários - Transporte-se para outra dimensão!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Raio Mata Três Pessoas No Brasil

Ler próximo texto...

Tema: Segurança
Raio Mata Três Pessoas No Brasil\"Rua
No dia 07 de novembro de 2014, três pessoas acabaram morrendo em decorrência de raios após as vítimas serem socorridas, mesmo depois de bastante tempo tentando reanimá-las.

Os três homens deram entrada no hospital com parada cardiorrespiratória e com muitas queimaduras. Esse incidente aconteceu na zona leste de São Paulo, as vitimas trabalhavam com ferro velho.

O Brasil é o país onde os raios estão mais presentes no mundo. São mais de 50 milhões de raios por ano. Esses raios atingem mais pessoas na zona rural, porém nas áreas urbanas ocorrem também só que com menos frequência.

Há pessoas que falam que raios não ocorrem duas vezes no mesmo lugar, mas isso é improvável, eles ocorrem sim! Tanto que nos últimos séculos, as tempestades aumentaram 90% por causa do aquecimento do planeta devido ao asfalto, que é uma das formas de poluição.

Alguns cuidados, nesses momentos, são importantes como: não ficar em área aberta, não usar o telefone e se vir uma tempestade, então permaneça no carro.

Os raios ocorrem no Brasil porque é um país tropical e de muito calor, por isso está em primeiro lugar em queda de raios. Nesse mesmo ano de 2014, um rapaz morreu usando o computador. Ele recebeu a eletricidade no momento em que o raio caiu na antena.

O estado de São Paulo lidera em quedas de raios. Um raio dura em média 1 segundo, e a queda de raios acontece por uma descarga elétrica que produz nuvens de chuva. Os relâmpagos ocorrem entre as nuvens e os raios pelo solo.

Algumas regiões tem tendência de cair mais raios, a descarga é visível a olho nu e é um fenômeno que produz um clarão. As mortes mais frequente são nas áreas urbanas, por isso não é seguro se proteger em baixo de árvores.

Pesquisar mais textos:

Gislene Santos Sousa

Título:Raio Mata Três Pessoas No Brasil

Autor:Gislene Santos Sousa(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios