Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Imóveis Venda > Sonhe à prova de crise!

Sonhe à prova de crise!

Categoria: Imóveis Venda
Visitas: 2
Comentários: 1
Sonhe à prova de crise!

Ter uma casinha é um sonho e uma necessidade premente. Em início de vida autónoma, e se não se tiver pais ricos, tudo se apresenta bastante difícil e a impaciência da juventude, aliada a uma exigência, por vezes, inadequada às reais condições económicas, e não só, contribui para a agudização do stress. Anda-se numa correria desenfreada a investigar a melhor localização, em termos da proximidade do emprego, da escola das crianças, da casa da mãe ou da sogra (ou, dependendo dos casos e da “estreiteza” das relações familiares, da maior distância possível…), dos transportes, dos amigos, dos centros culturais e comerciais, etcétera. Para além disso, busca-se o preço mais baixo, uma vista esplêndida e as prestações mais aprazíveis. No fundo, deseja-se que, ao comprar casa, venha anexado um utópico pacote de “só vantagens”.

É sabido que, sobretudo em tempos de crise, não é assim. Contudo, e tratando-se de um bem essencial, todos os esforços convergem no sentido de materializar esta aspiração, ainda que o recheio se vá comprando pouco a pouco e as eventuais obras protelando de dia para dia. Aliás, quanto menos objectos de valor se tiverem no domicílio, menor será a atracção exercida sobre os gatunos. Sim, porque o home jacking chegou em força! Os seus protagonistas informam-se cuidadosamente dos hábitos e rotinas dos habitantes dos espaços que pretendem “visitar” e, entrando “delicadamente” depois de lhes terem aberto a porta, cumprem diligentemente a “missão” que os fez abalar até ali. Vão munidos de planos estratégicos precisos e comunicam por códigos próprios.
Tudo é pensado ao milímetro e acompanhado por uma total ausência de escrúpulos. Não se respeitam idosos, crianças ou doentes.

Ainda que possa parecer uma brincadeira de polícias e ladrões, o facto é que estes parecem ter-se associado em sindicato e agora o que procuram é actuar sem que o “ladrão do dono” apareça ou chateie. É claro que nem tudo o que encontram se coaduna com os seus interesses.
De contrário, haveria muito boa gente a ceder, sem hesitação, a “querida” sogra! E, nos casos de bigamia, a libertação seria a dobrar (duas mulheres = duas sogras) …

Não obstante, há medidas que se podem tomar para tentar minimizar ou evitar a ocorrência de situações desagradáveis, tais como a instalação de alarmes, portas blindadas, fechaduras invioláveis e grades nas janelas. Paralelamente, é preciso observar normas de segurança, que incluam a verificação de quem está à campainha, não retirar a corrente que impede a total abertura da porta até confirmar a familiaridade da figura que se nos depara, certificar-se, pedindo a respectiva identificação, dos profissionais de serviços (contagem da luz, da água, do gás, canalizadores, electricistas, …) e todas aquelas coisas que se costumam aconselhar aos miúdos quando ficam sozinhos, mas que a idade adulta faz desprezar ou esquecer…

Maria Bijóias

Título: Sonhe à prova de crise!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

601 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    06-05-2014 às 18:16:16

    Com as crises e as inconstâncias do mercado tendemos a nos amedrontar, mas ainda é possível sonhar com a casa que tanto se quer! Que não se deixe essa vontade apagar-se!

    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Sonhe à prova de crise!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios