Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Jóias Relógios > Colares de Cetim

Colares de Cetim

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Jóias Relógios
Visitas: 2
Comentários: 2
Colares de Cetim

Joias, bijuterias e outros acessórios de moda e beleza sempre fizeram parte da expressão visual e estética do Homem, refletindo sua cultura e conceito de estilos de vestuário. A joia é criada para acompanhar o modo de se vestir e os modismos prevalecentes, mostrando status. Uso e identificação da bijuteria por ser uma versão mais popular da joia, combina mais facilmente com uma variedade de indumentária em materiais menos nobres. É dentro dessa possibilidade que os colares, pulseiras, anéis e braceletes são desenvolvidos buscando soluções mais leves e criativas para a expressão visual dos seus usuários.

Ao contrario de joias, definidas como “artefatos de material precioso”, a bijuteria - palavra derivada do Francês “bijuterie”, não possui o mesmo alto valor característico da joia, sendo de fácil acesso e uso. A sua técnica de produção é mais simplificada e de menos precisão, sem as especificações das oficinas de ourivesaria. Elas são bonitas, mais fáceis de criar, facilmente vendidas e expostas em vitrines e quiosques populares. A partir disso, a bijuteria passou a representar o que há de mais moderno e contemporâneo para o uso do dia a dia da moda feminina e masculina.

O colar de joias ou de bijuteria nunca sai de moda, convive com a sociedade humana desde os tempos primordiais. Quando não identificam o nível sócio-cultural servem para embelezar e como amuletos, para afastar o mau olhado e maus espíritos. Nos dias atuais, por exemplo, na Índia e assim como em alguns países do continente Africano, as nubentes são presenteadas com conjunto de joias em cerimônias tradicionais de noivados e casamentos, que passam a fazer parte de seus bens pessoais e reservas econômicas. Ainda hoje nos tempos modernos, recém nascidos, especialmente as meninas ganham seu primeiro brinquinho ou pulseirinha folheados a ouro, certificação de inserção e identificação sexual na sociedade. O colar de flores reais das culturas havaianas, africanas e indianas é usado para presentear e recepcionar visitantes têm valor culturais tão valioso como joias.

Os colares de fitas, também nos lembram as antigas gargantilhas de cetim, seda etc.(colares usados muito próximos ao pescoço) dos tempos imperiais e coloniais usados pela realeza européia. Usava-se fitas de tecidos caros e delicados, como seda e veludo, agregada ao pingente de ouro, de prata, pedras preciosas ou qualquer pequena peça ou obra de arte que representa-se lembranças de família.

Colares de fita de cetim usados modernamente fazem parte de uma geração de “joias” que surgiu depois da grande depressão do mercado de bolsa de valores da America do Norte (1929). A falta de dinheiro não favorecia o então compulsivo habito de suas compradoras que passaram a adquirir bijuterias. A partir de então, futuras investidas por fabricantes e designers do mercado da moda colocaram as bijuterias como meio de sofistica as coleções disponíveis no mercado tornando-as de uso informal. A facilidade de compra atraia vários gostos cortando níveis e classes sociais. Até mesmo homens passaram a usá-las pelo grande apelo de design e apresentação que reside; na grande variedade de possibilidades e soluções no uso dos diferentes tipos de materiais. Algumas peças até chegam a relembram os primeiros exemplares produzidos pelas primeiras sociedades pré-históricas, que hoje em dia é considerado chique - estar em sintonia com o movimento ecológico- onde bijuterias feitas a partir de madeiras, ossos, sementes, ráfias etc invadem as passarelas e avenidas da moda, disputando lugares com as bijuterias feitas em acrílicos, plásticos, metais fuscos e brilhantes usando processos tecnológicos.

O mercado da moda impulsiona o movimento de artesões autônomos que trabalham em casa ou em seus ateliers, ou fazem partir de cooperativas criando e fornecendo essa imensa variedade de soluções.

 Os colares de fita voltam para dar uma forma mais feminina e delicada ao usuário podendo ser simples apoiando pingentes de diferentes materiais, tamanhos e formatos geométricos, ou então combinados às correntes metálicas, contas de perolas e finalizadas com um lacinho de borboleta suave, que dão ao decote da blusa um toque feminino e de especial acabamento. Outras soluções incluem a sua combinação com pedras semipreciosas, metais, ouro, prata, platina, acrílico, sementes, aço inoxidado e cobre. Também existem exemplares feitos com flores de tecidos de pano, couro, sementes e em crochê. Neste caso o formato da blusa é muito importante. Dependendo da largura da fita usada pode se criar a ilusão de um colarinho móvel pode modifica o visual da roupa em diferentes ocasiões. Quando usado com brincos, é preferível que haja uma combinação entre as peças, a cor, material etc; especialmente quando os materiais de ambas são diferentes. O bom gosto é sempre importante, o melhor guia. Os colares de fita têm e sempre terão por sua fácil adaptação e uso versátil um lugar garantido no patamar da moda, no nicho de acessórios e adornos.


Fabiola Bara

Título: Colares de Cetim

Autor: Fabiola Bara (todos os textos)

Visitas: 2

777 

Imagem por: Carolina Gonzalez

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    20-09-2014 às 13:56:42

    Uma das melhores formas de inovar o visual é escolhendo para compor o look esses colares de cetim. Algo que realmente vale muito a pena e que é muito barato.

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    09-05-2014 às 16:18:52

    Há muitas maneiras de escolher um bom colar. Adorei esse de cetim, deve ficar sensacional na mulher. Adoraria ter um colar de cetim!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Colares de Cetim

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os benefícios do piso laminado

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Materiais Construção
Os benefícios do piso laminado\"Rua
Ao se realizar uma obra, ou na renovação de ambientes, há sempre muitas opções de técnicas e tecnologias de construção civil, arquitetura e decoração a serem escolhidas da forma mais adequada ao resultado que se espera. O piso adequado ao ambiente que se está construindo ou reformando é uma questão bastante relevante para o sucesso do empreendimento e para o bem-estar dos usuários.

Os tipos de pavimentos ou assoalhos ou revestimentos são diversificados e para cada tipo de ambiente, construção e gosto pessoal há um mais adequado. Pelos inúmeros benefícios que tem apresentado, o piso laminado tem sido bastante escolhido como revestimento nos ambientes modernos. Ele é composto por quatro camadas, feitas de fibras de madeira de alta densidade, lâminas de celulose, lâminas decorativas e filme cristalino de celulose, colados diretamente ao chão. Essa composição garante estabilidade, beleza, resistência, facilitando a limpeza. Somente com estes argumentos já se pode notar as vantagens desse tipo de piso, contudo ainda existem outras.

Os pisos laminados custam menos que os pisos de madeira, seu substrato é ecologicamente correto, já que as madeiras utilizadas na composição desse piso provêm de florestas certificadas e possui fácil instalação, sem a necessidade de pregá-lo ao chão. Além disso, os pisos laminados não precisam de envernizamento como os pisos de madeira que causam mau cheiro e sujeira. Os pisos laminados são mais resistentes que os pisos de madeira devido a sua alta pressão. A superfície dos pisos laminados de alto tráfego contém papel decorativo que garante diversas possibilidades de estampas e combinações.

Existem, portanto, dois tipos distintos de pisos laminados. Os pisos laminados de madeira têm em sua composição madeira natural e são revestidos com verniz. São indicados para ambientes residenciais e menos movimentados. Os pisos laminados de alto tráfego são compostos por madeiras de alta densidade cobertas por papel decorativo. São mais resistentes e, em virtude disso, indicados para ambientes de grande circulação. Podem estar em ambientes residenciais, porém para ambientes comerciais é o ideal.

Os pisos laminados são resistentes à luz do sol, a riscos e a manchas. São práticos devido à diversificada opção de padrões e funcionais devido à facilidade de limpá-lo. Acomodam-se perfeitamente em qualquer ambiente, proporcionando fácil decoração. Entretanto, medidas para mantê-lo em bom estado por mais tempo (apesar da sua alta durabilidade) devem ser tomadas. Colocar proteção na entrada das portas evita a instalação de sujeira e pedras. Forrar móveis e peças decorativas, que entrem em contato com o piso, é recomendado, a fim de não marcá-lo. Esses forros podem ser feitos com tecidos felpudos ou recortes em feltro. Forrar os móveis ao movimentá-los é apropriado para não riscar o piso. Salto alto fino com base metálica também marca esse tipo de piso. Evitar molhar em demasia o piso é necessário, pois caso contrário pode haver o inchamento do piso. Deve-se mantê-lo sempre seco.

Esse tipo de piso também tem a vantagem de não carregar cupins, contudo é preciso verificar as condições de presença desses insetos. Ambientes com cupins requerem a desintetização prévia.

Pesquisar mais textos:

Rosana Fernandes

Título:Os benefícios do piso laminado

Autor:Rosana Fernandes(todos os textos)

Imagem por: Carolina Gonzalez

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    12-05-2014 às 12:45:43

    O piso laminado é muito bom, sua durabilidade é de quase 40 anos e são mais fáceis de manter.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • silvana 22-02-2014 às 18:17:44

    o piso laminada tem durabilidade de quantos anosposso passar pano umido no piso loaminado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios