Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Por onde andam

Por onde andam

Categoria: Literatura
Por onde andam

Por onde andam as mentes que foram influências por figuras como Machado de Assis, Mário Quintana, Ferreira Gullar e o mestre Carlos Drummond de Andrade, por onde andam os poetas e suas musas a viverem e inspirarem os nossos grandes romances?

Onde estão aqueles que gostam de expulsar os seus poemas e a sua liberdade por aí? Onde estão as almas livres que necessitam de se expressar? Onde estão todos aqueles que tem algo a dizer pra esse mundo?


Tenho saudade do tempo dos loucos, onde os jovens confrontavam o governo com mensagens inteligentes e tinham como missão se libertarem o máximo possível do padrão imposto pelos opressores, foi assim que surgiam todas as mentes geniais que marcaram nossa cultura e fincaram raiz na nossa história, só os loucos que ousaram conseguiram sobreviver além do tempo com suas ideias.


Mas mesmo assim uma pergunta que não consigo tirar de minha cabeça é, onde foi parar todo nosso tesouro cultural? toda a nossa miscigenação musical, poética e cultural parece estar guardada na mãos de raras mentes que ainda brilham quando escutam as obras primas e psicodélicas de Hermeto Pascoal, ou com os clássicos esquecidos como o primeiro disco de Zé Ramalho, o Peabiru e por termos obras tão raras que sou obrigado a ter a fé de que ainda existem os apreciadores de um instrumental que transborde emoção e sensibilidade para nossos corações aflitos por melodias arrebatadores.


Por pessoas como essas ainda ponho a minha esperança para atuar, tenho em minha mente que somos poucos mas também tenho a certeza de que somos raros, a massa pode estar contaminada por esse vírus que o popular causou, mas nós somos a resistência, nós somos os que dizem NÃO, nós não trocamos a nossa boa e clássica melancolia de um velho Vinicius do lado do compadre Buarque, ou de um atemporal Seixas rasgando o tempo espaço com a sua loucura genial, por um remelexo de quadris ouvindo um refrão chato e repetitivo que ainda nem saiu da universidade, então faço esse apelo, pesquisem a fundo antes de falarem sobre a cultura brasileira, porque ela está muito além do que a mídia nos mostra e do que a massa bate palmas.


Hugo Dantas dos Reis

Título: Por onde andam

Autor: Hugo Dantas Reis (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - Por onde andam

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios