Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Bricolage Jardim > Cuidar das orquídeas Parte 2

Cuidar das orquídeas Parte 2

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Bricolage Jardim
Visitas: 4
Comentários: 1
Cuidar das orquídeas Parte 2

A maioria das orquídeas toleram a seca muito melhor do que podem tolerar o excesso de humidade. Nada mata uma orquídea mais rápido do que deixá-la num vaso alagado. Sem circulação de ar adequada, a planta vai sufocar e morrer.

Como regra geral, as orquídeas devem ser regadas uma vez por semana. O meio de cultura deve deixar-se secar entre as regas, pois o excesso de água não deve entrar em contato com as raízes ou com o meio de cultura. Depois de ser re-envasada, a maioria das orquídeas não vai retomar o crescimento ativo durante vários meses. Regue muito moderadamente durante este período de reajuste.

Os vasos especialmente concebidos para as orquídeas tornam mais fácil manter as plantas regadas corretamente.

A maioria das orquídeas tropicais preferem os níveis de humidade de 60 a 80 por cento. Com o nível de humidade do inverno, na maioria das casas paira perto de 30 por cento. Então, os cultivadores de orquídeas costumam usar um humidificador. Algumas espécies de orquídeas também beneficiam pelo facto de se adaptarem bem a qualquer condição de humidade.

As orquídeas devem ser fertilizadas para sustentar um crescimento saudável. Use um fertilizante líquido, e dilua-o mais do que faria para outras plantas. O fertilizante deve ser aplicado apenas quando as plantas estão em crescimento ativo. Isto significa que a maioria das orquídeas não deve ser fertilizada no meio do inverno, ou logo depois de terem sido re-envasadas. Muitos produtores usam um fertilizante 30-10-10, embora outros prefiram 10-10-10 ou 10-10-30. Nebulize as suas orquídeas com emulsão de peixe ou de extratos de algas pois isso irá fornecer-lhes micronutrientes.

As orquídeas são geralmente mais felizes num vaso relativamente pequeno. Os vasos de plástico são preferidos porque quando chega a hora de re-envasar, as raízes podem ser mais facilmente retiradas, ou os vasos podem simplesmente ser cortados.
Para garantir uma boa drenagem, pode preencher o fundo ou cerca de 5 cm de altura de casca de amendoim.
Suspenda a orquídea sobre o vaso e gradualmente encha o vaso com pedaços de casca de pinheiro ou qualquer outro meio de cultura que esteja a usar. A coroa da planta deve estar apenas um pouco abaixo do topo do vaso. Às vezes é útil usar um pedaço de arame para proteger a planta até que as suas raízes se fixem.

Algumas orquídeas devem ser re-envasadas a cada ano. Outroas podem ficar bem no mesmo vaso durante sete ou mais anos. As orquídeas ressentem-se se forem perturbadas.

A propagação de orquídeas a partir de sementes é bastante difícil. Ao contrário das sementes de outras plantas, as sementes de orquídea não contêm tecidos de armazenamento nutricional. Para crescer, a semente deve pousar onde irá encontrar um determinado tipo de fungos que podem penetrar o seu sistema radicular e converter nutrientes de uma forma utilizável. Para superar as dificuldades, uma cápsula de sementes de orquídeas normalmente desenvolve milhões de sementes microscópicas.

Para propagar as orquídeas a partir de sementes, deve trabalhar em condições estéreis. As sementes devem ser cultivadas numa substância gelatinosa que contenha nutrientes e hormonas de crescimento. A paciência deverá ser uma virtude sua. Leva meses para as primeiras folhas se desenvolverem, e, mesmo assim, eles só serão visíveis com uma lupa! As raízes aparecem até mais tarde. Vai demorar, no mínimo, três e, possivelmente, até oito anos antes de conseguir ver uma flor.

É muito mais fácil para propagar orquídeas por divisão. Mas lembre-se que a divisão de uma planta significa não ter flores pelo menos num ano. As pequenas divisões levam muitos anos a amadurecer.


Rua Direita

Título: Cuidar das orquídeas Parte 2

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 4

661 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    13-10-2014 às 13:45:47

    Gosto muito das orquídeas! Um dia, irei conseguir cuidar delas e tê-las no meu futuro jardim.

    ¬ Responder

Comentários - Cuidar das orquídeas Parte 2

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Estratégia do arco-íris

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Serviços
Estratégia do arco-íris\"Rua
Pessoas comuns estão a descobrir novas estratégias que supostamente fazem dinheiro rápido. Mas, a verdade da questão é que, isso é quase impossível. Ao longo de sua jornada de negociação, vai experimentar algumas vitórias e derrotas. Então, vejamos uma das estratégias que irá produzir mais vitórias do que derrotas: a estratégia do arco-íris. Esta é uma estratégia muito poderosa que qualquer um pode utilizar, especialmente novatos lá fora. Se é novo no comércio de opções binárias e gostaria de ganhar dinheiro online, esta é a estratégia ideal para si.

A estratégia do arco-íris envolve um período de 6, 14 e 26 períodos, períodos de média móvel exponencial. Estes permitem filtrar os movimentos menores no mercado e dar-lhe uma visão clara da tendência.

O mercado está numa tendência alta quando o período de 6 EMA está no topo dos 14 períodos EMA e dos 26 períodos EMA. A tendência baixa ocorre quando as EMA cruzam-se. Agora, os 26 períodos EMA devem estar no topo da EMA de 14 períodos. Em tendências altas, os comerciantes devem concentrar-se principalmente em opções de compra.

Uma opção de compra pode ser acionada quando o preço para baixo remonta à EMA 14 e começa a mover-se para cima. Uma opção de venda pode ser acionada quando o preço refaz para cima, e os períodos EMA 14 começam a mover-se para baixo.

As vantagens desta estratégia é que muitos dos sinais são precisos e não requerem muita análise para fazer um bom negócio. Com a gestão de risco adequada, pode fazer desta a sua principal estratégia. Mas, antes de tomar essa decisão, saiba que existem algumas desvantagens. O preço às vezes pode ir além dos 14 períodos de EMA. Alguns comerciantes podem não saber como reagir a isso.

Além disso, mesmo se os mercados são tendências, ainda existe a possibilidade de dar sinais falsos, mas com a gestão de riscos aplicadas, esses sinais falsos não causam muito dano. Combinar esta estratégia com coisas como Fibonacci, linhas de tendência ou médias móveis podem ajudar a reduzir as chances de perdas.

Em geral, a estratégia do arco-íris é um grande indicador. Ele faz maravilhas nos mercados de tendências e é muito fácil de usar para os comerciantes de todos os níveis. No fim de contas, é apenas uma questão de fazer uma boa gestão de risco. É uma ótima estratégia para iniciantes começarem a usar e obterem vitórias, experiência e bastante dinheiro.

Pesquisar mais textos:

Jerónimo Diogo Magalhães

Título:Estratégia do arco-íris

Autor:Jerónimo Diogo Magalhães(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios