Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Póvoa de Varzim – o orgulho de um povo

Póvoa de Varzim – o orgulho de um povo

Categoria: Viagens
Visitas: 4
Comentários: 1
Póvoa de Varzim – o orgulho de um povo

A Póvoa de Varzim é uma cidade com raízes no mar. Efectivamente, é dele que deriva a estrutura da Póvoa e foi ele o impulsionador do crescimento e da evolução desta cidade capaz de conquistar pelos extensos areais e pela grande riqueza cultural.

O denominado «Quarteirão dos Pescadores», que engloba os bairros da Assunção e da Lapa, apresenta casas pequenas e estreitas, com quintais compridos que serviam para guardar os utensílios da pesca, permite apreciar determinados aspectos que caracterizavam as comunidades piscatórias que desde o século xviii se fixavam na Póvoa.

O Largo António Nobre, que ostenta um busto do escritor que confessava a sua admiração pelo pescador poveiro, serve de palco a actividades de lazer de muitos homens da terra. Ali nas imediações encontra-se a Igreja da Lapa, mandada construir em 1772 pela comunidade piscatória, com o intuito da veneração da sua padroeira, Nossa Senhora da Assunção. Na fachada posterior da igreja está um painel invocativo da tragédia de 27 de Fevereiro de 1892, que deixou marcas nos pescadores poveiros.

Atravessando a rua em direcção ao mar, é possível contemplar a modernidade da marina e o porto de pesca. Prosseguindo pela marginal, desemboca-se junto do imponente e belo Monumento à Peixeira, inaugurado em 1997. O retrato de um grupo de mulheres em plena actividade pretende render homenagem à mulher poveira, que desde tempos imemoráveis desempenha um papel fundamental na comunidade. O poema, transcrito da obra de Raul Brandão «Os Pescadores», que o monumento exibe traduz um justo tributo à classe feminina: «Eternas sacrificadas / Tiram-no à boca para / Aparelhar os cestos dos / Homens vendem carregam / As redes lavam sem / Um fio enxuto no corpo / Metem os ombros aos barcos / Para os deitar ao mar / Acabada a pesca todo o / Trabalho cabe à mulher / Que fabrica a graxa que / Trata dos filhos que faz / Redes as lava e as / Conserta e que vai vender / Por esses caminhos fora.»

No lado oposto encontra-se a Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição, imóvel de interesse público, cujo objectivo era a defesa dos ataques de pirataria. Mais à frente, o grandioso Casino da Póvoa, fundado em 1934.

Um pouco mais fora da orla marítima, estão as igrejas da Misericórdia e de Nossa Senhora das Dores e, não muito longe desta, a Igreja Matriz, que é o templo mais antigo e significativo da Póvoa de Varzim, inaugurado em 1757 mas possuindo elementos recentes da autoria do artista poveiro António Castro.

Na parte mais urbana, destacam-se para uma visita o edifício dos Paços do Concelho e o monumento a Eça de Queiroz, um dos poveiros mais célebres. Venha descobrir outros!


Maria Bijóias

Título: Póvoa de Varzim – o orgulho de um povo

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 4

788 

Imagem por: Jsome1

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    13-06-2014 às 18:29:03

    Adorei a explanação do Póvoa de Varzim.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Póvoa de Varzim – o orgulho de um povo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Imagem por: Jsome1

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios