Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Dornes – relaxar nas margens do rio Zêzere

Dornes – relaxar nas margens do rio Zêzere

Categoria: Viagens
Visitas: 2
Comentários: 1
Dornes – relaxar nas margens do rio Zêzere

Dornes é uma vila do concelho de Ferreira do Zêzere que, para além das paisagens fascinantes, é detentora de uma mensurável carga monumental e histórica e de uma grande devoção a Nossa Senhora do Pranto, padroeira, provavelmente decorrente da lenda que se disseminou pela região e de onde deriva, igualmente, o nome da terra, que inicialmente era Vila das Dores.

A torre templária de Dornes é um dos seus cartões de visita, sobretudo pela originalidade da forma. As cinco faces fazem dela uma raridade da arquitectura militar dos tempos da reconquista. No século xvi, e com um ambiente de maior paz, a torre tornou-se sineira, função que mantém até hoje.

Perto da torre nasceu a igreja, que data do século xii, e que desde o tempo da rainha Santa Isabel se encontra ligada à lenda e ao culto de Nossa Senhora do Pranto. No interior deste templo, encontram-se um órgão de tubos da segunda metade do século xviii (restaurado há pouco tempo e usado nos concertos que aproveitam a excelente acústica da igreja) e um revestimento de bons azulejos dos séculos xvi e xvii. Esta igreja e a torre encimam um cabeço elevado sobre o Zêzere, de onde se podem, eventualmente a partir dos bancos existentes no átrio, apreciar as fantásticas panorâmicas em redor.

Aliás, Dornes é dona de uma cobiçável magnificência paisagística. Forma uma península banhada pela albufeira de Castelo de Bode, e, com a construção da barragem, esta albufeira converteu-se no maior lago artificial da Europa. Deste modo, o rio Zêzere não constitui somente um dos mais relevantes recursos hídricos do país, como desempenha um papel de enorme responsabilidade pela beleza natural da vila.

Na estrada que liga Paio Mendes a Dornes encontra-se, ao longo de aproximadamente três quilómetros, uma via-sacra composta por catorze cruzeiros. Junto ao primeiro, uma lápide justifica a sua razão de ser: «Pára e pensa. As catorze cruzes que vais visitar lembram-te o maior acto da História da Humanidade: Um Deus-homem morreu por ti.»

A freguesia conta anualmente com cerca de quarenta cortejos religiosos em honra de Nossa Senhora do Pranto, com início na segunda-feira de Pascoela e estendendo-se até ao mês de Setembro, sendo o ponto mais alto o dia 15 de Agosto, que corresponde à grande festa de Dornes.

Desde 1999, e com uma periodicidade bianual, o último domingo de Agosto acolhe uma iniciativa designada Cirius, que relata a história da Paixão e Morte de Jesus Cristo, baseada nos Evangelhos, repartida pelos catorze cruzeiros. Trata-se de uma recriação com personagens reais, de forma inovadora e dinamizadora das actividades de teatralização e cultura de toda aquela zona. Esta acção termina ao anoitecer com a partilha de comida e bebida e com um espectáculo pirotécnico nas margens do rio Zêzere.

Depois disto, resta apenas desfrutar da serenidade da vila de Dornes, aproveitar para descansar e contemplar a imensa beleza envolvente, quer seja de carácter natural ou arquitectónico. Venha daí!


Maria Bijóias

Título: Dornes – relaxar nas margens do rio Zêzere

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

687 

Imagem por: 07janeka

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    14-06-2014 às 05:45:03

    Que encanto! Dornes parece ser bem interessante para conhecer!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Dornes – relaxar nas margens do rio Zêzere

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Imagem por: 07janeka

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios