Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Vestuário > Sapatilhas para o dia-a-dia

Sapatilhas para o dia-a-dia

Categoria: Vestuário
Visitas: 2
Comentários: 2
Sapatilhas para o dia-a-dia

Quando se fala de moda, e isto é algo que tenho reparado ultimamente, uma das peças que muitas vezes é esquecida são as sapatilhas. Talvez porque muitas pessoas não encarem a sapatilha como uma peça de calçado que possa estar ligada à alta-costura. Pois bem, enganam-se.

As sapatilhas tiveram um início tardio no que diz respeito ao vestuário, devendo o seu aparecimento aos primeiros sapatos desportivos que surgiram nos primeiros campos de críquete e golfe.

Presentemente, podemos e devemos dizer que é um facto que as sapatilhas têm um lugar de destaque na moda do quotidiano da grande população mundial, tornando-se até mesmo, mais significativas do que os sapatos. Este boom deveu-se principalmente ao grande sucesso da cultura pop e hip-pop dos anos 80, fazendo com que não só os jovens as usassem, tal como os adultos, devido à sua praticidade.

Presentemente, a produção e venda destas são dominadas, por marcas como a Nike, Adidas e Converse (que fez o seu regresso nos últimos três anos), porém temos também já a sapatilha a ser fortemente abraçada por estilistas de grande nome.

Para além das marcas mainstream que nomeamos anteriormente qualquer fashion addict, tem consciência que pra o dia-a-dia, umas Nike, não serão o apropriado. Viramo-nos assim para as sapatilhas high-end.

Podemos encontrar nas marcas como a Fred Perry, Prada, Lanvin, Gucci e a Bikkembergs, se bem que esta última já se tornou um quanto ou pouco corriqueira, sapatilhas com um toque mais ligado à moda, e que adoptadas no seu dia-a-dia, tornam-se um óptimo complemento ao seu look diário.



Bruno Jorge

Título: Sapatilhas para o dia-a-dia

Autor: Bruno Jorge (todos os textos)

Visitas: 2

619 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    09-06-2014 às 03:29:06

    No dia a dia, o uso de sapatilhas são essenciais. Salvo aqueles momentos em que vamos trabalhar e for preciso algo mais formal. Mas, em momentos casuais, tipo saída com amigas, elas são fantásticas!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCarla Horta

    12-09-2012 às 12:53:20

    Os ténis são das maiores e melhores invenções na moda e de vestuário. Existem para todos os gosto e se acha que não pode ser usado numa festa de gala ou num casamento, desengane-se. Espreite a quantidade de homens que usam tenis com smoking. Ficam fashion e um espanto.

    ¬ Responder

Comentários - Sapatilhas para o dia-a-dia

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Contador de moedas

Ler próximo texto...

Tema: Material Escritório
Contador de moedas\"Rua
O mundo dos negócios exige um grande dispêndio de energia e muitas horas de trabalho. No entanto hoje já é possível fazer recurso da alta tecnologia para poupar tempo e dinheiro. O recurso às funções do computador para o comércio facilita e atrai muitos clientes para empresas e comerciantes. No que diz respeito a contas é possível fazer uma contagem rápida e eficaz do dinheiro, sem passar horas a contar e com o risco de engano. É por isso que cada vez mais pessoas ligadas a negócios e serviços optam por adquirir um contador de moedas. Deste modo sabem que poupam tempo e não falham na sua contagem.

Dos inúmeros equipamentos que a alta tecnologia põe ao dispor, este é sem dúvida um equipamento que beneficia em muito o trabalho de muita gente. Por ser pequeno é muito cómodo e exige pouco espaço, ou melhor pode ser colocado em qualquer lugar.

Torna-se evidente que as novas tecnologias vieram para simplificar a vida e trazem muitas vantagens, rentabilizam e poupam tempo. No caso do contador de moedas, sem enganos, falhas e complicações. É o ideal para ter num escritório de uma empresa, em escolas, cafés, pastelarias, salões de jogos, bancos, cinema, serviços financeiros e de tesouraria e outros ligados a serviços públicos e privados.

Em resumo, se está ligado a qualquer trabalho de comércio ou serviços pode poupar muto tempo e problemas apenas colocando um equipamento destes no seu espaço de trabalho. As suas vantagens são inúmeras, em especial: permite realizar uma contagem rápida das moedas dividindo-as e fazendo a sua soma, conta o total das moedas, o valor total em cada tipo de moedas e a quantidade de todas as moedas.

Contem e separa no mínimo duzentas e vinte moedas por minuto, sem erro, conta e separa tudo no mesmo equipamento, permite alimentar o aparelho com quantidades entre as trezentas e quinhentas moedas de cada vez e continuar a adicionar mais moedas enquanto está a contar. Além disso o aparelho pode ser programado para separar um número de moedas predeterminado.

O seu design é bastante inovador e resistente. Os materiais de elevada qualidade, de fácil ligação e paragem automática.

Possui uma elevada funcionalidade, baixo consumo (70W), pouco peso, aproximadamente quatro kg, velocidade ultra rápida, pequena dimensão e estão todos certificados pela EU. Deste modo também possuem garantia, são fáceis de usar e de arrumar.

As suas funções práticas permitem que o contador de moedas possa estar em qualquer lugar.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Contador de moedas

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios