Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Serviços > Sirva-se do saber

Sirva-se do saber

Categoria: Serviços
Comentários: 1
Sirva-se do saber

A maioria dos estudantes queixa-se da “seca” que é ir às aulas (alguns até optam por ir “molhar o bico” com um sumo numa explanada, de vez em quando), comemoram a falta de um professor como se de um prémio na lotaria se tratasse, reclamam do muito trabalho que dizem ter, detestam andar com o estômago enrolado na altura dos testes, mas, na verdade, reconhecem, regra geral, que a escola constitui, de algum modo, a “tropa” que os prepara para a vida, quer pela informação, quer pela formação que proporciona.

Esta ânsia do saber, a experimentação prática de conceitos eminentemente teóricos, a comunhão de interesses e vivências com colegas e educadores, o sentido de construção de um mundo mais à maneira de cada um, enfim, o ambiente escolar extravasado para um quotidiano eterno é a força motriz do desenvolvimento de qualquer sociedade. A partir do momento em que se deixe de querer aprender, abandona-se o apego à vida, porque ela exige uma actualização dedicada de todos os parâmetros que constantemente apresenta. O serviço de formação contínua oferece, precisamente, a oportunidade de incorporar ao material de estudo as últimas da ciência e do conhecimento relativas às mais variadas situações diárias.

Efectivamente, começamos a aprender ainda confortavelmente instalados no seio materno, e até morrer este processo não cessa. As descobertas são contínuas, novos desafios vão surgindo, levantam-se questões proeminentes cuja procura das respostas representa avanços que movem verdadeiramente os indivíduos. Pode parecer um pouco extenuante pensar que se tem de assimilar inúmeras coisas no decurso da existência, sobretudo quando os anos trazem já o peso de canseiras, desilusões, solicitações de adaptação incessante e inevitáveis mudanças.

Não obstante, é o que determina o grau de vida de uma pessoa. Quando alguém perde a capacidade de apreender noções e de integrar acontecimentos, fica para trás e, de certa forma, vai morrendo. Com a sociedade passa-se o mesmo. O que aconteceria se os médicos não participassem em congressos e cursos de reciclagem? Certamente que a validade de tanto tempo a “queimar pestanas” se resumiria a alguns meses, data em que apareceriam inovações que complementariam o que lhe havia sido transmitido ou até as substituiriam. Entretanto, aos doentes estariam a ser aplicados métodos e técnicas ultrapassados, pondo em risco a sobrevivência ou, no mínimo, a qualidade de vida destes pacientes.

É possível fazer com que a escola não seja uma instituição de papagaios que falam sem ideia do que dizem. De contrário, haveria que estatuir que se os burros voassem, os colégios seriam autênticos aeroportos…!

Maria Bijóias

Título: Sirva-se do saber

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

764 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    31-05-2014 às 03:56:47

    A vida é um grande aprendizado. Não há faculdade que nos ensine tão bem quanto as situações que nos acontecem diariamente. Quem estiver disposto a aprender, terá um coração muito mais do saber. Devemos estar com o coração bem aberto.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Sirva-se do saber

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios