Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Serviços > Quando os serviços falham

Quando os serviços falham

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Serviços
Comentários: 1
Quando os serviços falham

A falha num serviço pode causar enormes “dores de cabeça” e prejuízos aos utilizadores, especialmente se a empresa prestadora do serviço não for rápida e eficaz na reposição do serviço.

Na maioria dos casos, as falhas no serviço são da responsabilidade da empresa prestadora do serviço no entanto quem sai penalizado é o utilizador. Caso a empresa não disponha de linhas de apoio gratuitas, o utilizador entra desde logo em despesas devido aos custos da chamada telefónica para comunicar o problema. Em alguns casos esta “brincadeira” pode mesmo sair bem cara, se o utilizador tiver que estar largos minutos em espera até poder falar com um operador. Esta situação é bastante comum e certamente que você também já passou por isto pelo menos uma vez. Esta é também uma característica comum a grande parte das empresas prestadoras de serviços, sendo que essa despesa será da sua conta.

Por outro lado, pode sempre reclamar e não pagar o serviço durante os dias em que não usufruiu desse mesmo serviço. No entanto, caso se trate de um serviço do qual depende a sua atividade profissional, como pode ser o caso da sua ligação à Internet, do seu serviço de telefone ou fax, ou outro similar, certamente que o facto de não ter que pagar os dias em que não usufruiu do serviço não o irá deixar especialmente satisfeito, uma vez que irá ter imensos prejuízos ou pelo menos grandes incómodos por não poder realizar o seu trabalho no seu local de trabalho habitual (escritório ou empresa).

Hoje em dia os utilizadores já estão mais alerta para este tipo de situações e cada vez mais reclamam pelos seus direitos e pressionam as empresas para que elas resolvam os problemas o mais rapidamente possível, sendo que um dos grandes fatores de competitividade das empresas é também o tempo de resposta e eficácia na resolução deste tipo de problemas. Uma resposta ineficiente ou demorada numa situação de falha no serviço pode significar a perda do cliente. Sabendo que a angariação de um novo cliente custa em média dez vezes mais do que manter um cliente já existente, estas situações transformaram-se em fatores críticos para as empresas.

Para o crescimento das empresas é sem dúvida importante a angariação constante de novos clientes, no entanto não deve ser nunca descurada a qualidade dos serviços prestados e a satisfação dos clientes. Este é um fator crítico de sucesso, e uma empresa que não aposte na qualidade dos seus serviços e na satisfação dos seus clientes certamente não terá um futuro muito risonho.


Carlos Vieira

Título: Quando os serviços falham

Autor: Carlos Vieira (todos os textos)

Visitas: 0

611 

Imagem por: Jayel Aheram

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    31-05-2014 às 03:25:51

    Quando uma empresa falha em algum serviço é até perdoável da primeira vez, mas quando se torna algo corriqueiro e habitual já perde toda a credibilidade do início. A empresa precisa atender sempre as necessidades dos clientes, independente de tudo!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Quando os serviços falham

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O Mito da Entrevista de Emprego

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Empresariais
O Mito da Entrevista de Emprego\"Rua
Aguardando há meses pela oportunidade de um novo emprego e após ser aprovado em várias etapas do processo de seleção eis que surge um empecilho: a entrevista de emprego.

Diversas dúvidas passam pela cabeça do candidato como o que vestir, como sentar-se, qual o tom de voz adequado, o que o entrevistador espera como resposta e como impressioná-lo provando ser a pessoa certa para a vaga a ser ocupada.

A verdade é que não há regra que garanta o sucesso em uma entrevista, porém, algumas atitudes e cuidados precisam ser tomados. Abaixo seguem 10 dicas que auxiliarão o candidato enfrentar essa fase do processo de seletivo de forma mais segura, não importando a área ou cargo pretendido.

1. Seja pontual. A pontualidade é uma forma de demonstrar respeito, consideração e compromisso com a empresa, porém, ser pontual não significa ser precipitado, chegando com muito tempo de antecedência. Para isso programe-se: quanto tempo você levará para chegar até o local combinado para a entrevista? E se houver algum tipo de atraso? Programe-se para que os prazos possam ser cumpridos. Se o atraso for inevitável entre em contato com a empresa e explique o motivo para o mesmo solicitando a possibilidade de remarcar o compromisso.

2. Vista-se de maneira condizente ao cargo que irá ocupar. Mesmo parecendo ser uma superficialidade, a forma como o candidato se veste pode influenciar a decisão do entrevistador, portanto, causar uma boa impressão é essencial. Para isso pesquise o perfil da empresa, se possível observe a forma como os funcionários se vestem e use na entrevista algo um pouco mais formal do que usaria todos os dias para ir ao trabalho.

3. Zele por uma boa aparência. Como descrito acima causar uma boa impressão é essencial, dessa forma, a higiene pessoal é indispensável. Vale ressaltar que perfumes e maquiagem exagerados são pontos negativos em uma entrevista.

4. Tenha em mente suas principais realizações profissionais e as evidencie. Quais os principais desafios que essas lhe trouxeram e o que aprendeu em cada uma delas. Se é seu primeiro emprego vale ressaltar suas experiências escolares e acadêmicas como trabalhos em grupos, projetos realizados, programas de estágio e trainee.

5. Tenha atitudes positivas. Um método de entrevista consiste em perguntas aparentemente absurdas que não possuem, necessariamente, respostas prontas. O que ele deseja na verdade é avaliar seu raciocínio lógico, portanto, seja criativo, argumente e crie estratégias para sair dessa saia justa.

6. Seja genuíno e autentico. Mesmo estando sob pressão seja você na entrevista. Não minta nem use máscaras. O recrutador provavelmente perceberá que você não está sendo sincero.

7. Tenha argumentos. “Por que você quer trabalhar aqui?” ou “Quais serão suas contribuições para essa empresa?” são perguntas básicas em uma entrevista de empregos. Portanto, tenha bons argumentos para esses questionamentos.

8. Mostre-se interessado. Faça perguntas plausíveis ao entrevistador.

9. Seja gentil e educado a todo o momento. Muitas empresas costumam analisar o candidato no momento em que esse inicia o processo seletivo.

10. Mostre-se confiante. Se você fará a entrevista de emprego é porque já passou por outras fases do processo seletivo, ou seja, tem muitos pontos a seu favor. Acredite no seu potencial .

Outros textos do autor:
O Mito da Entrevista de Emprego

Pesquisar mais textos:

Mabelly Venson

Título:O Mito da Entrevista de Emprego

Autor:Mabelly Venson(todos os textos)

Imagem por: Jayel Aheram

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios