Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Vaginite – Saiba mais sobre o corrimento vaginal

Vaginite – Saiba mais sobre o corrimento vaginal

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Vaginite – Saiba mais sobre o corrimento vaginal

Considerada uma doença ginecológica, e há quem afirme que já todas as mulheres passaram por situações aborrecidas por causa disto. A vaginite, mais conhecida por corrimento vaginal, é um problema que afeta 3 em cada 7 mulheres e se acha que nunca passou por esta situação, desengane-se, pois é bem mais comum que possa imaginar.

O corpo humano produz secreções e nas mulheres essa produção é muito própria. O muco produzido, tem diferentes aspetos durante o mês, pois vão existindo algumas alterações durante o período fértil. Por esta altura as secreções aumentam e o seu aspeto é idêntico à clara de ovo. Este aspeto é perfeitamente normal, mas são necessários cuidados redobrados quando existem alterações.
Secreções esbranquiçadas ou amareladas, acompanhadas de odor podem ser preocupantes, mas se existir comichão ou ardor, poderá estar perante um problema se saúde que merece atenção e tratamento médico.




Existem várias causas para a vaginite e para quem é mais sensível todos os cuidados são poucos.
Alergias, doenças sexualmente transmissíveis, stress, masturbação, baixa imunidade e uma higiene incorreta são apenas alguns dos fatores que podem desencadear a vaginite.
Uma das causas mais comuns no que diz respeito ao corrimento vaginal, são os fungos como a candidíase. A candidíase pode ser tratada de forma simples, mas o mais indicado é através de consulta no médico e de prescrição de medicamentos adequados.

Na verdade não existem tratamentos padrão para cada tipo de vaginite (candidíase e tricomoníase por exemplo) pois sendo cada caso específico e muito próprio muitas são as vezes em que os produtos medicamentosos possam ser mais do que um.

No entanto e apesar de os conselhos médicos serem os mais importantes, existem algumas coisas que deve saber para evitar e tratar problemas de corrimento vaginal.
Use sempre roupa interior de algodão e evite as roupas sintéticas. Roupas apertadas também não colaboram na luta contra a vaginite, pois a zona não fica arejada o suficiente. Pensinhos diários também não são aconselháveis, pois os fungos e bactérias ficam alojados no mesmo sítio durante horas sem ter ventilação alguma.

Alguns produtos de higiene também são prejudiciais. Procure produtos sem álcool e de preferência com Ph neutro.

Quando não tratada como deve ser, a mulher pode vir a sofrer de problemas graves no seu sistema reprodutor e criar fortes infeções nas trompas e ovários. Em muitos casos as infeções têm de ser também tratadas no parceiro, tendo este de tomar medicamentos para o efeito. Isto acontece quando as infeções são transmitidas sexualmente.

Corrimento é normal em determinadas alturas da sua vida, mas esteja atenta ao que o seu organismo tem para lhe dizer.


Carla Horta

Título: Vaginite – Saiba mais sobre o corrimento vaginal

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

659 

Comentários - Vaginite – Saiba mais sobre o corrimento vaginal

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios