Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Torcicolo, que mal é esse?

Torcicolo, que mal é esse?

Categoria: Saúde
Torcicolo, que mal é esse?

O simples gesto de virar a cabeça um pouco mais rápido que o de costume pode desencadear longo período de dores e desconfortos. A sensação é gerada por uma contração exacerbada dos músculos localizados no pescoço, e que são distendidos sem aviso.

Quando ocorrem esporadicamente, estas crises não redundam em algo grave. Entretanto, se o episódio é recorrente, a consulta a um ortopedista ou fisioterapeuta certamente será necessária e bem vinda.

O torcicolo pode ser ocasionado por eventos isolados, ou estar atrelado a fatores consolidados como má postura. Se a coluna não está ereta, o corpo vai recorrer à região cervical para alcançar o equilíbrio, e a reação dos músculos a esta situação vai provocar dor. A correção da postura é o início para resolver tanto problemas de torcicolo, como de outras complicações musculares.

Outros fatores e hábitos causam o torcicolo. O jeito para dormir é um deles. O uso de travesseiros altos demais ou baixos demais, desalinha a coluna e facilita a ocorrência de desconfortos cervicais. O problema também é comum em motoristas que dispensam o retrovisor e se certificam do movimento às suas costas virando a cabeça. Como precisam fazer esse movimento muito rápido, para não prejudicar a visão dianteira, acabam contraindo os músculos e propiciando a crise.

Dores de cabeça acompanham o quadro de torcicolo. Às vezes por tensão provocada pelos músculos que se contraíram. Outras vezes por ansiedade em virtude da limitação do gestual. Nestes casos a melhor opção é o repouso.

As massagens, pensadas como alternativa são inadequadas, pois têm como objetivo o estímulo das ramificações nervosas e, no caso do torcicolo, este estímulo fará o músculo contrair-se ainda mais, segundo especialistas. Indicados para prevenção, os alongamentos são fatores de piora durante as crises.

Medicamentos contra dores e inflamações são as medidas mais eficientes para o período de crise. Compressas de água fria também melhoram o quadro, aliviando a dor e relaxando a musculatura, mas no caso de idosos podem causar desconforto ainda maior. A alternativa é o uso de compressas suavemente mornas. Já as compressas com água quente funcionam momentaneamente, e têm efeito reverso depois que o corpo volta a resfriar, pois a tensão muscular aumenta, e as dores também.

Contudo, se este mal lhe aflige com freqüência, consulte o especialista, detecte as causas e trabalhe para restabelecer a harmonia do corpo. Certamente o torcicolo não voltará a incomodar.


Hediene

Título: Torcicolo, que mal é esse?

Autor: Hediene Hediene (todos os textos)

Visitas: 0

762 

Imagem por: Aidan Jones

Comentários - Torcicolo, que mal é esse?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Aidan Jones

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios