Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Sonhos - O que nos dizem

Sonhos - O que nos dizem

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 2
Comentários: 2
Sonhos - O que nos dizem

Os sonhos funcionam como porta para uma outra dimensão da nossa mente. Há quem diga ‘sonhar é dormir’, mas ainda há muito por descobrir sobre aquilo que sonhamos e o que isso significa. Dentro de nossa mente parece existir um escritor de contos e enredos que na hora do nosso descanso têm início e são, por vezes, interrompidos pelo nosso despertar.

Mesmo os mais céticos certamente já tiveram um sonho que os intrigou de forma a levá-los a pensar sobre o significado que teria. Pode acontecer de ter um sonho que resolva a sua vida que promova o seu negócio. Para isto acontecer a primeira coisa que deve fazer é abrir a sua mente. Mesmo não acreditando, disponha-se ao sonho e não duvide do seu poder. Através dele pode receber mensagens sobre o seu futuro, mistérios podem ser-lhe revelados e você pode ignorar informações importantes. Nada lhe é dito numa linguagem comum, mas tudo lhe será mostrado… acredite ou duvide se conseguir!

Enquanto trabalhamos o nosso cérebro não para, procuramos soluções, buscamos respostas, tentamos pôr em prática invenções revolucionárias, procuramos soluções, lucros, garantias, respostas,… e temos família, compromissos, filhos, horários a cumprir, reuniões,… Tudo isto roda e ocupa espaço na nossa mente e por vezes bloqueia-a! É natural que, quando abandonamos o nosso local de trabalho, o nosso cérebro não pare. Nesta algazarra sem fim a nossa mente vai e volta sem parar. Enquanto dormimos o nosso cérebro roda em torno das nossas dúvidas e questões que não saíram da nossa mente enquanto estávamos ainda a tentar adormecer.

Claro que, toda esta atividade tem efeitos durante o nosso sono e esse efeito manifesta-se através dos sonhos. É comum acontecer, quando alguém se deita e adormece com dúvidas e problemas sonhar com algo decisivo. Há casos em que as soluções visualizadas nos sonhos não seriam tão boas se estivesse pensando acordado em vez de estar a sonhar.

Esta parte da nossa mente é ainda uma incógnita muito grande. Se cada um tentar conhecer um pouco de si, será benéfico mesmo em questões de saúde. Muitas depressões e problemas de ansiedade podem ser resolvidos se escutar a sua voz interior, o seu ‘eu’ que anseia comunicar consigo e ser ouvido!


Rua Direita

Título: Sonhos - O que nos dizem

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 2

602 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoLARISSA

    13-03-2017 às 19:16:36

    GOTEI MUITO DO TEXTO E PIQUENO EU TOL FAZEDO TRA BALHO SO BRE ELI

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    16-09-2012 às 21:06:44

    Ainda que pululem, mesmo hoje, os livros sobre sonhos e manuais que ensinam a decifrar o significado dos mesmos, através de elementos simbólicos presentes em cada um ou recorrentes em vários, e apesar de Sigmund Freud ter elaborado toda uma teoria sobre a interpretação dos sonhos, a verdade é que as neurociências indicam que o sonho é totalmente casuístico. Ainda que seja divertido registar um sonho interessante ao acordar, tudo indica que estes nada signifiquem.

    ¬ Responder

Comentários - Sonhos - O que nos dizem

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios