Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Pratique pilates durante a gravidez

Pratique pilates durante a gravidez

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Pratique pilates durante a gravidez

A atividade física durante a gestação, desde que moderada e não contraindicada (cada caso é um caso), aporta vários benefícios para a saúde e o bem-estar da mãe e do bebé. Naturalmente que não se deve optar por desportos violentos ou com maiores probabilidades de embate ou queda (porque a grávida, embora os escolha, não os pratica sozinha e tem de levar em linha de conta a fragilidade do pequeno ser que carrega dentro de si), mas modalidades com pouco impacto ajudam a ter uma gravidez sadia e tranquila.

O pilates é um programa de exercícios físicos passível de proporcionar maior conforto à gravidez e ao parto, tendo como principais enfoques a estabilidade da postura e do assoalho pélvico e o fortalecimento e alongamento suave dos músculos, aumentando a disposição corporal das futuras mamãs. De facto, a gestação induz a alterações que vão muito para além das hormonais e das emocionais; também a musculatura, as articulações e a coluna vertebral são grandemente afetadas, com progressão equiparada à evolução do processo gestativo.

O método pilates é ideal para as gestantes, uma vez que tem como base de trabalho a respiração, que otimiza a execução dos movimentos e estimula a conexão dos músculos de sustentação da coluna, do abdómen e do assoalho pélvico, cuja ativação simultânea promove: uma capacidade superior de contração e de relaxamento muscular no decurso de um parto normal (útil para o momento da expulsão do bebé); acautela a incontinência urinária e as luxações e instabilidade dos ossos da pelve; evita a separação das fibras dos músculos abdominais (com consequente proteção e estabilização da coluna vertebral); incrementa a circulação sanguínea na região pélvica e aperfeiçoa o suporte dos respetivos órgãos; fautoriza uma recuperação pós-parto mais rápida; atenua a fadiga e a falta de ar; combate o aparecimento de varizes e minimiza os riscos de perda de massa óssea. De salientar ainda que a respiração que se aprende e treina contribui para a redução do stress da grávida, a ativação da circulação do sangue e uma mais perfeita oxigenação do feto.

No decorrer de uma sessão completa de pilates há exercícios de relaxamento e de perceção corporal (preparando o grande acontecimento do parto e estreitando a relação da futura mãe com a criança), de equilíbrio, de alongamento corporal, de fortalecimento da musculatura geral do corpo, de pés, pernas e tornozelos (que subsidiam a redução de edemas e cãibras), entre outros. No que se refere aos trabalhos de robustecimento dos membros superiores, as vantagens far-se-ão sentir, de igual modo, quando a mulher amamentar e andar com o bebé ao colo, com mensurável diminuição da contração dos músculos do pescoço e da zona cervical. Na verdade, um corpo mantido forte e flexível nos nove meses de gravidez mais rapidamente poderá voltar às rotinas diárias.

À partida, não haverá contra-indicações para a prática de pilates durante a gravidez, mas esta modalidade não é recomendada a gestantes com descolamento prematuro da placenta, sangramento vaginal persistente, pré-eclâmpsia, patologia cardíaca grave, hipertensão decorrente da gravidez e atraso do crescimento intra-uterino. Seja como for, é sempre fundamental consultar-se o médico e esperar pelo término do primeiro trimestre de gestação para iniciar as aulas de pilates (porque a partir desta altura o risco de aborto espontâneo é menor).

Uma premissa essencial é ter consciência do próprio corpo e parar quando se sentir cansaço, tensão ou dispneia. Outra, não menos relevante, diz respeito ao aumento de necessidade de água durante a gravidez, sobretudo quando se faz exercício. Hidrate-se!


Maria Bijóias

Título: Pratique pilates durante a gravidez

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

698 

Imagem por: jo-h

Comentários - Pratique pilates durante a gravidez

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Imagem por: jo-h

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios