Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Oligoterapia – conheça a força dos minerais

Oligoterapia – conheça a força dos minerais

Categoria: Saúde
Comentários: 2
Oligoterapia – conheça a força dos minerais

O cotidiano agitado é o responsável por causar ansiedade, estresse e nervosismo, mas esses também podem ser sinais de que o organismo está precisando de minerais. O corpo precisa de uma quantidade muito pequena de minerais para manter o seu bom funcionamento, e eles precisam ser consumidos por meio de uma alimentação equilibrada e variada.

Entretanto, na falta de determinados minerais, o corpo não consegue desempenhar corretamente diversas funções metabólicas. Além disso, a absorção dos minerais pelo corpo pode ser prejudicada devido à correria do dia a dia, má alimentação, desequilíbrio emocional, poluição, sedentarismo ou excesso de exercícios físicos e muitos outros fatores.

A falta de minerais no corpo contribui para o aparecimento de várias doenças. Por exemplo, a ausência de zinco causa problemas no sistema imunológico. Já a falta de magnésio e selênio pode provocar doenças cardíacas. Então, para ajudar a resolver o problema da falta de minerais surgiu a Oligoterapia, que é um método terapêutico que fornece ao corpo os minerais que ele precisa. Além de equilibrar os níveis dos minerais no organismo, a Oligoterapia também ajuda no equilíbrio físico e mental, melhora o sistema imunológico e alivia o estresse.

Como é feito o tratamento da Oligoterapia?
O primeiro passo é realizar uma consulta com um especialista. Ele irá fazer uma avaliação para saber como é o estilo de vida, hábitos alimentares e rotina do paciente. Por meio de suas respostas será possível selecionar quais são os minerais que precisam ser repostos no organismo.

Feita a consulta, a pessoa poderá dar continuidade ao tratamento por meio de cosméticos ou medicamentos, que não causam nenhum tipo de efeito colateral. Por isso, eles podem ser prescritos por longos períodos e não deixa o organismo dependente.

Conforme o corpo vai recuperando o equilíbrio na quantidade de minerais, o organismo volta a funcionar normalmente. Além disso, o uso dos recursos oligoterapicos estimula a quebra de gorduras, a eliminação de líquidos, a circulação sanguínea e traz outros benefícios. Veja abaixo, alguns exemplos da ação dos minerais na oligoterapia:

Boro - É diurético e ajuda no combate a celulite;
Cobalto - Reduz a ansiedade;
Cromo – Equilibra o apetite;
Enxofre – Favorece a eliminação das toxinas acumuladas no organismo;
Fósforo – Firma o metabolismo e ajusta o sistema nervoso central;
Manganês – Melhora o aproveitamento dos nutrientes pelo organismo e favorece a eliminação de gorduras.


Rua Direita

Título: Oligoterapia – conheça a força dos minerais

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

635 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Fabiana Costa

    04-02-2013 às 22:25:30

    Olá!

    Gostaria de obter informações de como poderei me formar em oligoteapeuta??

    Att,

    Fabiana Costa

    ¬ Responder
  • Ana Maria

    28-09-2012 às 16:44:29

    bom Dia!
    Sou esteticista e gostaria me informar melhor sobre oligoterapia.
    Obrigada
    Ana Maria

    ¬ Responder

Comentários - Oligoterapia – conheça a força dos minerais

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios