Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Influência da mente/memória no menu e na dieta

Influência da mente/memória no menu e na dieta

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Influência da mente/memória no menu e na dieta

Ninguém contraporá que o ato de se alimentar é uma necessidade básica para a preservação da vida. Mas, na verdade, é muito mais do que isso. Comer traduz, de igual modo, um processo emocional. Quem é que não recorre a um chocolate num momento de maior stress ou angústia? E porque é que inúmeras pessoas torcem o nariz às couves de Bruxelas? O paladar não será a razão principal; talvez se pudessem adiantar os almoços insípidos na escola ou os jantares em casa da avó…

Se pensássemos bem na gordura e nos químicos que um hambúrguer contém e no mal que nos fazem, essa fatia de carne picada e generosamente temperada perderia a atração emocional. A comida boa, saudável, é aquela que a Natureza nos proporciona: frutos, ovos, legumes, sementes, …Já os famosos croissants, os queques, as gomas e toda essa panóplia de “compensadores afetivos” são alimentos processados, e, portanto, não naturais, que não podem ser ingeridos no seu estado puro.

Todavia, os bolos e os doces em geral são associados a felicidade e a momentos prazeirosos. Na idade adulta, tendemos a estabelecer relação entre esses alimentos e uma inigualável sensação de conforto. De facto, a mente é altamente resistente a qualquer tipo de dor e tudo faz para a afastar… A nossa memória gustativa não é crítica relativamente à gastronomia; é somente uma memória. Não repugnaria a ninguém ver um indivíduo criado num ambiente de restrição ao sal, por exemplo, recusar comida ligeiramente mais temperada. Aquilo que se costuma apelidar de hábitos alimentares tem tudo a ver com isto: cada vez que comemos uma coisa estamos a criar uma memória gustativa, e quanto mais comermos dela, maior a memória que guardamos.

A psicoterapia pode ajudar a desmistificar e a debelar algumas crenças que fomos amontoando, tanto no que refere ao prazer como ao desconforto supostamente encerrados em certos alimentos. Comunicar com a nossa mente e “falar” com a comida são atitudes que favorecem um auto-conhecimento capaz de treinar de forma diferente o paladar, tornando-nos pessoas mais equilibradas. Asseverar a um pacote de bolachas de chocolate: «Não vais comigo, porque os teus efeitos nas ancas retiram-me a silhueta que o meu bikini preferido exige e o perigo de diabetes aumenta» é meio caminho andado para que essas bolachas percam a força de sedução. Afinal, uma doença ou um aumento de peso não são recompensas… Existem muitas outras formas de conforto que não envolvem comida! Os hábitos alteram-se com facilidade.

Maria Bijóias

Título: Influência da mente/memória no menu e na dieta

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

652 

Comentários - Influência da mente/memória no menu e na dieta

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios