Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Dicas de como tratar as alergias na pele

Dicas de como tratar as alergias na pele

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Comentários: 2
Dicas de como tratar as alergias na pele

A alergia cutânea pode ser considerada um tipo bem menos grave quando comparada a outros tipos de alergia, mas, isso não torna seu tratamento mais fácil ou menos importante. E muitas vezes, o mal-estar intenso causado pela coceira incessante e o comprometimento estético da pessoa, pode ser tão frustrante quanto qualquer outra forma de alergia. Então, saiba mais e vaja dicas de como tratar as alergias na pele.

Como as alergias se manifestam? De forma geral, o termo utilizado para se referir a uma alergia na pele é dermatite atópica. A palavra “dermatite” significa inflamação cutânea, e o termo “atópica” significa que não ocorre em um local definido, ou seja, pode aparecer em qualquer área do corpo.

Geralmente as pessoas acham que a alergia pode ser provocada por algo que se encostou à pele, mas nem sempre é assim. Saiba que existe um tipo de dermatite, conhecido como dermatite alérgica de contato, em que o organismo exibe uma reação imunológica sistêmica contra algum alérgeno que se encontra em certa substância que entrou em contato direto com a pele. Mas, esse tipo de alergia não é a mais frequente. ~

A dermatite atópica é mais comum, e costuma ser uma manifestação externa devido ao contato com um fator alergênico interno, ou seja, pode ser provocada pela ingestão de um alimento ou pela inalação de alguma coisa.

Tratamento para as alergias de pele – O tratamento definitivo para as alergias é feito evitando-se o contato ou ingestão do elemento responsável por desencadear os sintomas da alergia. Mas, nem todas às vezes isso é possível, por isso existem algumas medidas que ajudam a minimizar o tempo de duração dos sintomas e reduz os incômodos causados. Confira:
- A lesão cutânea, chamada de eczema, pode ser tratada com corticoide tópico não fluorado, pois ele ajuda a parar a resposta imunológica do organismo e mantem a alergia sob controle. Mas lembre-se é este tipo de medicamento somente pode ser receitado pelo médico.
- Não passe cremes ou loções sobre as áreas afetadas, somente se estes forem indicados por um médico.
- Tente usar mais roupas largas e de tecidos leves, que deixam a pele respirar e facilitam a evaporação do suor.
- O suor é um fator que pode piorar o eczema, por isso, tomar banhos regulares pode ajuda a melhorar a situação.
- Não coce a pele, pois a laceração cutânea facilita a infeção por microrganismos patogênicos.
- E por último, o principal fator responsável pelo surgimento de problemas cutâneos é o estresse, por isso, tente evitá-lo.

Por fim, além de seguir essas dicas simples, se notar algum tipo de sintoma alérgico na pele procure a orientação de um médico. Somente este profissional poderá indicar a melhor forma de tratar o seu problema.


Rua Direita

Título: Dicas de como tratar as alergias na pele

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

765 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • ale

    29-12-2012 às 16:50:10

    Estou com um processo alergivo ja fazem uns 5 meses...nao se sabe do que:Minha palpebra fica inchada...coca muito ao redor dos olhos,e a parte do peito fica grossa e coca tbem...sao os lugares mais atacados...estou deseperada pois meus olhos incham e ficam vermelhos....oque faco por favor alguem me ajuda?

    ¬ Responder
  • Elenita

    23-10-2012 às 02:17:52

    hà uns três dias sinto cosseira por todo o corpo, oque devo fazer?.

    ¬ Responder

Comentários - Dicas de como tratar as alergias na pele

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Arrendamento Jovem: Porta 65

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Arrendamento
Arrendamento Jovem: Porta 65\"Rua
Ouvia-se há uns tempos atrás – Quem casa, quer casa! Tão correcta e tão certa, esta frase mantém-se para tudo e para todos. Mas, como dizia outro alguém, os tempos e as vontades também mudaram, e hoje em dia não é só quem casa que quer casa.

Cada vez mais somos independentes e cada vez mais cedo. Sair de casa e ser independente, gerir a sua vida financeira e emocional está nos planos de muitos jovens. Sós ou acompanhados, partem então para a aventura de viver sozinhos, mesmo que seja na mesma rua onde moram os pais – sempre se janta ao cimo da rua, certo?

Com as oscilações das taxas de juro nos últimos anos, o mercado da casa própria por empréstimo bancário caiu, dando lugar ao mercado do arrendamento de imóveis. Alugam-se mais casas e aquelas que estavam desocupadas há muitos anos, ganharam vida com novos inquilinos e roupa estendida nos estendais.

Entre arrendamentos e jovens, a distância não é muita, mas entre jovens e grande poder de compra a distância é abismal. Mas então como podem os nossos jovens arrendar casa se ganham pouco e saem tarde? A resposta pode vir mesmo de cima e não é do céu.

Há uns anos o Governo Português resolveu criar um sistema que ajuda a apoia ao arrendamento jovem de forma a incentivar á independência, ao arrendamento e ao incentivo aos jovens. Chama-se a Porta 65.

Um dos objectivos é trazer vida a muitas zonas necessitadas de gente jovem e em progresso.

Após a candidatura, o Governo oferece aos jovens habilitados, uma percentagem da renda da casa o que lhes permite um desafogo muito grande.

Mas nem toda a gente se pode candidatar. Para ter direito a este subsídio, não pode candidatar-se a mais nenhum relativamente a arrendamento. Não pode ser proprietário de outro imóvel, nem ter mais nenhum contrato de arrendamento. Tem de ter mais de 18 anos e pode usufruir até aos 30. Acima de tudo é obrigado a ter um contrato de arrendamento legal, com imposto de selo da Repartição de Finanças pago e o imóvel não pode ser de nenhum familiar directo.

Estes são apenas alguns requisitos (existem mais uns quantos) exigidos aquando a candidatura. Os documentos podem ser apresentados via internet e depois é esperar pela resposta.

Apesar deste apoio ser importante e fundamental para muitos jovens, a verdade é que é muitas vezes complicado. Arrende sem contar com isto, mas nunca deixe de se candidatar.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:Arrendamento Jovem: Porta 65

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    05-05-2014 às 21:37:31

    Que bom saber desa forma de incentivo aos jovens em morar sós. Essa porta 65 parece ser bem interessante, a Rua Direita agradece pelas informações. Acredita-se que muita gente não sabe.

    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios