Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Deixe de fumar

Deixe de fumar

Categoria: Saúde
Deixe de fumar

Quando se ouvem ou lêem estatísticas do género: «Na Europa, o fumo do tabaco é responsável por um milhão e 200 mil mortes anuais, prevendo-se que, em 2020, este número ascenda a dois milhões», podia reconhecer-se a insanidade que é fumar e fazer os outros fumarem passivamente, mas o que geralmente ocorre é que não se assume esta como uma realidade própria. Bem vistas as coisas, só acontece aos outros, certo? Porém, se toda a gente pensar assim, quem são os outros dos outros?...

Para muitos, abandonar o tabaco é uma tarefa árdua, que requer, não apenas vontade, mas força mental, motivação e esforço físico. Não existe qualquer fórmula infalível para deixar de fumar, nem nenhuma maneira fácil. É melhor encarar a realidade: para parar de fumar é preciso lutar. Todavia, esta é uma batalha que se pode vencer.

O tabagismo é, na concepção da Organização Mundial de Saúde, uma doença. E tendo em conta que ele induz mais de 20 grupos de enfermidades (como o cancro do pulmão, da laringe, do aparelho digestivo e da bexiga, DPOC – Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica - e doenças cardiovasculares, como a cardiopatia isquémica, e ainda asma, etc.) que diminuem a duração e a qualidade de vida, é capaz de não ser descabido. Estudos asseguram que o fumo que emana de um cigarro depositado num cinzeiro ou sustido entre os dedos inclui mais substâncias tóxicas do que as inaladas pelo próprio fumador. Nas crianças pequenas, o tabagismo passivo aumenta o risco de morte súbita do lactente e de infecções respiratórias agudas; nos adultos, amplia a probabilidade de desenvolver doenças coronárias, como a angina de peito ou o enfarte do miocárdio. Considera-se que o fumo do tabaco é, actualmente, o principal contaminante de interiores, pior para a saúde do que qualquer outra fonte de radiação no lar.

O hábito tabágico é uma doença aditiva crónica, cuja dependência tem dois aspectos: o farmacológico (relacionado com a nicotina) e o de conduta (psicológico). Deixar de fumar requer um esforço diferente de pessoa para pessoa, segundo o grau de dependência e as razões que a motivam a tomar tal decisão. Primeiro, há que consciencializar-se de que é possível; milhões de seres humanos já o conseguiram! Há, por outro lado, meios eficazes que coadjuvam a força de vontade e o desejo de abandonar o vício, no cumprimento dessa salutar determinação, como os tratamentos substitutivos, os adesivos, as pastilhas (elásticas ou estilo rebuçado), sprays nasais e fármacos anti-depressivos, hipnose, medicina tradicional chinesa, mudança de rotina. Os profissionais de saúde são os aconselhadores por excelência da melhor opção.

Por outro lado, razões para apagar o último cigarro é o que não falta: poupar o coração, afastar o cancro do pulmão e a bronquite crónica, poupar dinheiro, fazer com que os filhos, amigos e colegas deixem de ser fumadores passivos, recuperar sensações perdidas, deixar de cheirar a tabaco, ter dentes brilhantes novamente, engravidar mais facilmente (reduzindo o risco de morte súbita do feto e de malformações congénitas, entre outros inexoráveis benefícios), combater a celulite, conservar a firmeza da pele, aumentar a auto-estima e, acima de tudo, viver mais e melhor. Afinal, ninguém tem o direito de se andar a matar em suaves prestações, nem que seja de cigarro em cigarro…!



Maria Bijóias

Título: Deixe de fumar

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

630 

Comentários - Deixe de fumar

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os 10 melhores queijos holandeses

Ler próximo texto...

Tema: Alimentação
Os 10 melhores queijos holandeses\"Rua
Os holandeses são conhecidos como “cabeças de queijo”. A partir daí, podemos notar e concluir que não são apenas amantes de queijo, mas também grandes produtores.
O queijo está presente na Holanda há milhares de anos, desde os tempos de Júlio César, que ficou encantado com os queijos que encontrou no local. Desde então, os queijos holandeses dividem espaço com as flores como símbolo da cultura da Holanda, gerando a maior parte do combustível econômico do país.

Os holandeses fabricam 650 milhões de quilos de queijo por ano, exportando dois terços desse volume para outros países. São os maiores exportadores de queijo do mundo.
Além disso, cada cidadão da Holanda come por ano, em média, 15 quilos de queijo.

Conheça os 10 melhores tipos de queijos holandeses:

1- Queijo Gouda
O queijo recebe o nome da cidade onde é produzido e é responsável por dois terços de toda a produção de queijos da Holanda. É o mais famoso e copiado no mundo.
Trata-se de um queijo macio e cremoso, em formato circular, com os famosos furinhos no meio. Pode-se encontrar variações no tempero, como especiarias e ervas finas. Possui um nível elevado de gordura de 48%, mas que garante o sabor único, úmido e macio do queijo. É considerado um dos melhores queijos do mundo.

2- Queijo Edam
É facilmente reconhecido por possuir no seu interior a coloração amarelo claro e camadas vermelhas ou alaranjadas nas partes mais externas. Possui um sabor picante e é mais seco se comparado com o tipo Gouda. Por esses motivos, possui menos gordura, 40%.

3- Queijo Leiden
Possui menor teor de gordura em comparação com os anteriores por se tratar de leite coado na fabricação do queijo. É mais firme e robusto, com consistência mais rígida. Pode conter especiarias em seu interior. Possui maturação mais prolongada e é prensado, o que o torna mais firme. Além de conter pimenta cominho na preparação da sua massa, dando um sabor mais do que especial ao queijo.

4- Queijo Maasdammer
Queijo com sabor de nozes fabricado na cidade de Maasdam. Também possui os famosos buracos no seu interior e um sabor peculiar e distinto. Possui estrutura firme, consistente, devido a sua cura precoce, de aproximadamente quatro semanas.

5- Queijo Cablanca
Esse queijo de cabra é classificado de duas maneiras: um tipo é fresco e mole, mais suave e cremoso; o outro é semiduro e curado, semelhante ao aspecto dos queijos gouda.
Os primeiros possuem sabor agradável e leve, por serem mais frescos. Enquanto os segundos possuem sabor mais forte e cítrico.

6- Queijo Boerenkaas

Queijo feito essencialmente de forma artesanal, o que o torna um queijo único e exclusivo, além de mais caro que os demais. Pelo menos metade do leite utilizado na fabricação desse queijo deve ser originário de vacas que são criadas na própria fazenda produtora. Além disso, o restante do leite utilizado não pode ser proveniente de mais do que duas fazendas diferentes e próximas ao local original de produção do queijo.

7- Queijo Defumado
Esse tipo de queijo é um pouco diferente dos demais. É fabricado e praticamente finalizado, após isso, é derretido e novamente prensado em formato de embutidos. É geralmente vendido por fatia, em formato de linguiça.

8- Queijo de cravo da Frísia
É um queijo preparado de leite desnatado na região da Frísia.
Além do cominho, leva na fabricação da sua massa pitadas de cravo. Isso garante a esse queijo um sabor forte, seco e rústico. Sua consistência é firme.



9- Queijo Parrano
É um queijo de vaca que possui um sabor que combina com doces aromas.
É um queijo feito nos moldes dos queijos italianos, parecido com a textura do parmesão. Por isso mesmo, é bastante usado na gastronomia italiana.

10 – Queijo Graskaas

Esse queijo é especial pois é feito a partir do primeiro leite produzido pelas vacas após retornarem da pastagem, depois de passarem o inverno trancadas nos celeiros.

Pesquisar mais textos:

Filipe Mixa

Título:Os 10 melhores queijos holandeses

Autor:Filipe Mixa(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios