Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Como tratar o Cobrão

Como tratar o Cobrão

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 593
Comentários: 6
Como tratar o Cobrão

As doenças dermatológicas são muito frequentes em todas as idades e afetam crianças, adultos, mulheres e homens. Desde os simples eczemas, irritações, manchas na pele a bolhas ou borbulhas, tudo é possível de acontecer na pele do rosto ou do corpo. Deste modo convêm tomar-se as devidas precauções e certos cuidados de higiene no sentido de minorar os seus efeitos inestéticos.

Uma doença dermatológica que ainda hoje afeta muita gente é o popular cobrão, cujo nome lhe é atribuído por formar manchas avermelhadas em forma de cobra. Normalmente aparece num lado do corpo, sendo as lesões muito vermelhas e provocando coceira e ardor. Aparece normalmente por surtos com erupções na pele. Atribui-se esta doença a um vírus que é variante da varicela provocando dores e ardor.

Deste modo deve em primeiro lugar tomar-se um banho com água morna e aplicar produtos calmantes com aveia ou outros cereais. O uso de um emoliente suave é benéfico desde que não se esfregue a pele. Isto é fundamental porque de contrário ativa mais a vermelhidão e ardor. Os cremes devem aplicar-se sem friccionar. Por outro lado deve ainda tomar-se um antigripal, analgésico ou anti-histamínico para reduzir a inflamação e aliviar os sintomas e dores. As plantas calmantes como a camomila são também aconselhadas em infusões, chás ou mesmo no banho. Como pode dar febre convêm beber-se água e infusões calmantes para minorar o desconforto. Deve ainda dar especial atenção às roupas de cama, lençóis e toalhas que devem ser de tecidos de algodão para evitar a irritação. O mesmo se aplica em relação às roupas interiores que devem ser brancas e de algodão fresco.

Como esta dermatologia atinge mais as pessoas com mais de cinquenta anos e idosos é evidente que se deve á diminuição das defesas, sendo por isso de grande relevância aumentá-las tomando plantas para o efeito tais como aloé vera gel ou tónico e quinara.

Teresa Maria Batista Gil

Título: Como tratar o Cobrão

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 593

783 

Imagem por: stereogab

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • Manuel Simoes

    23-08-2015 às 12:49:41

    já li tanta coisa sobre o COBRÃO, que acabo por não tirar uma conclusão elucidativa, aparecerão-me umas manchas um pouco a cima do abdómen e um pouca a baixo do mamilo direito, fui ao medico e apenas me receitou alguns medicamentos, que ando a tomar, no entanto as minhas duvidas são se se trata mesmo de cobrão também conhecido por ZOSTER dizem que é preciso fazer umas rezas, já não sei o que pensar. Se alguém me puder dar algumas dicas agradeço.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãomaria elvira fernandes

    02-04-2014 às 16:05:26

    Tenho a minha mãe com 87 anos Há 3 meses com a Zona, já foi vista por 4 médicos e farta de tomar medicamentos nada lhe faz bem.

    ¬ Responder
  • Armando

    16-04-2013 às 19:04:39

    Eu estou com esse probelema a pomada utilisada é Zolvirax E TB TMOEI COMPRIMIDOS DA MESMA MARCA

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãojose

    28-03-2013 às 15:29:37

    Sintomas:

    “Borbulhaço”.

    Causa:
    Alergia ou infecção provocadas por um aranho ou qualquer insecto.
    A pessoa doente fica do lado de fora de uma porta, enquanto que a pessoa que cura fica por dentro.

    Esta tem na mão um objecto cortante – roçadoira ou machado – com o qual dá pancadas, fazendo golpes no chão e em cima, numa trave, de forma que fique a marca do golpe para “fazer secar” a doença.

    Dão-se três pancadas de cada vez, por três vezes, num total de nove. “Corta-se a cabeça no ar e o rabo no chão”.
    Diálogo entre o doente e pessoa que cura, enquanto esta vai dando as pancadas com o machado:
    - Como te chamas?
    - Fulano.
    - O que tens?
    - Um cobrão.

    Este diálogo realiza-se três vezes de cada vez e durante três dias seguidos. Se a doença não se curar, recorre-se ao seguinte remédio caseiro:

    Azeite puro, vinagre, três pontas de uma salsa verde, apanhada na ocasião. Juntam-se o azeite puro e o vinagre num copo, molha-se o ramo de salsa na mistura para untar o ferimento.

    Reza-se “Pai Nosso”, “Avé Maria, “Salvé Rainha”.

    (Reza concedida pela senhora com cerca de 55 anos, residente na Marmeleira, Mortágua)

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãojose

    28-03-2013 às 15:22:42

    ola mt boa noite , eu ja tive cobrao mas foi quando tha mais ou menos 6 anos e nao foi curado com medicamentos mas sim um homem da terra ke me curou com um cigarro e com as suas rezas. aconselho se nao passar vir a portugal e procurar alguem ke o faça pois e mt perigoso

    ¬ Responder
  • CONCEICAOCONCEICAO

    20-05-2012 às 21:40:05

    Ola boa tarde, resolvi escrever estas duas palavras porque sou uma imigrante no canada a uma semanaapareceu-me exactamente o que dizem ke o o(cobrao) desconhecia isso ja ando a antibiotico a varios dias os medicos aqui so me dizem ke é uma enfecao na pele ,,, Sera que nao ha um creme que possa comprar aqui o fazer qualquer coisa que isto melhore? obrigado.

    ¬ Responder

Comentários - Como tratar o Cobrão

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: stereogab

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios