Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Como lidar com uma consulta médica decisiva?

Como lidar com uma consulta médica decisiva?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 2
Comentários: 1
Como lidar com uma consulta médica decisiva?

Já há algum tempo que se sentia doente e o seu médico mandou lhe fazer diversos exames médicos. Parecendo que não, fazer exames é sempre a parte mais fácil, o pior é depois saber o prognóstico. Muitas são as questões que se levantam na hora de ir saber os resultados. Será que deve ir sozinho? Quais as questões a colocar? Será que o seu médico é o mais indicado? Ou deve pedir uma segunda opinião? Estas são apenas algumas das perguntas que devem passar pela sua cabeça, mas saiba que há mais coisas a ter em conta. Mas para que vá bem preparado, dou -lhe aqui algumas dicas que até eu já tive que usar.

Quando for à consulta, leve consigo alguém com quem tenha uma relação próxima, pois caso venha a receber uma má notícia, o acompanhante poderá ser essencial, não só em ajudá-lo a tomar uma decisão, mas também em questionar o médico e lembrar das respostas dadas. Na hora de fazer questões, é essencial perguntar pelos custos financeiros caso necessite de algum tratamento, porque se tiver seguro de saúde, certamente irá cobrir algumas das despesas. Além disse certifique-se em saber as implicações da doença em termos físicos, psicológicos, laborais. Não seja demasiado ansioso em saber o prognóstico, o médico dir-lhe-á quando achar que é o momento indicado. Caso venha a saber que padece de uma doença grave, peça uma segunda opinião, ao menos não fica com o peso na consciência de que não tentou tudo. E se com esta segunda opinião houver uma divergência, peça aos médicos para dialogarem e chegarem a um consenso.

A escolha do sistema de saúde também é primordial, deve tratar-se pelo público ou pelo privado? É certo que no privado terá uma maior atenção por parte da equipa médica, mas pondere bem, porque os custos são elevados e se não tiver um seguro de saúde bom, depressa fica sem plafond. Além disso, no sistema público pode escolher em que hospital quer ser tratado, só terá que pedir ao seu médico de saúde que o referencie. Quando se tem alguma doença para a qual não há solução em Portugal, trate de saber se no estrangeiro há solução e se sim, o próprio Ministério da Saúde comparticipa as despesas. Se continuar a trabalhar, o melhor é informar de imediato quais as restrições que vai ter e avise também a família, respondendo às perguntas das crianças e se de alguma forma quiser chorar, não se contenha, porque ninguém é de ferro. Se depois de tudo isto, começar a sentir que se isola e que está sem vontade para nada, procure de imediato a ajuda de um apoio psicológico.

Apesar de dar aqui algumas dicas, espero que nunca venha a precisar de utilizá-las, mas mais vale estar prevenido, porque mesmo que não seja para si, poderá ter que apoiar alguém…

Catarina Guedes Duarte

Título: Como lidar com uma consulta médica decisiva?

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 2

769 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Sofia NunesSofia Nunes

    15-09-2012 às 15:48:27

    Termina o seu texto referindo que, apesar de deixar estas dicas espera não ter de vir a servir-se delas. Eu já esperei consultas médicas decisivas e sei o quanto essa espera nos consome. Sou suspeita, porque todas as etapas do contacto médico me deixam nervosa, mesmo uma simples consulta de rotina (que não faço). As consultas médicas decisivas que referi vivi-as muito nova, não me esquecendo no entanto da ansiedade e medo puro que senti.

    ¬ Responder

Comentários - Como lidar com uma consulta médica decisiva?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios