Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > A Energia Vital- Chacras

A Energia Vital- Chacras

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 4
A Energia Vital- Chacras

A palavra Chacra significa roda, centro ou plexo. Nos últimos anos, esta tem sido uma palavra que se tornou cada vez mais corrente no vocabulário do nosso dia-a-dia enquanto sociedade, quer seja totalmente entendida como conceito, ou não.

São centros de energia através dos quais fluem todas as formas de vibração com que os homens contactam.

Existem sete chacras básicos e outros povoam ainda o nosso corpo, sendo estes secundários e dependem dos sete principais.




São os principais ou básicos que regulam as nossas energias, tal como o bem-estar fisico, emociona, mental ou espiritual.

Eles estão dispostos desde a base da coluna até ao alto da cabeça e cada um corresponde a uma das sete glândulas do corpo humano.

Cada um deles está associado a determinadas funções, que estão ligadas aos estados do corpo ou da mente.

A energia vital ou prana deve fluir para cima, ou seja por intermédio do sistema endócrino. Mas, se um desses chacras diminui a velocidade de rotação do fluxo de energia, esta fica bloqueada e consequentemente aparecem as doenças.

A energia que alimenta os chacras provém de diversas fontes, sendo uma delas, a Kundalini ou energia evolutiva.

Porêm, esta é a energia básica e individual. Todos nós nascemos com ela já activa. E, a quantidade dessa energia que gastamos, vai determinar a maior ou menor inteligência de cada um.

Podemos receber a energia de outras pessoas, dando-nos assim, sensações de bem-estar, ou pelo contrário de uma forma pesada ou negativa, quase imposta.
Por vezes pode dar-nos a sensação de que somos sugados e sentimo-nos fracos e em desequilíbrio.

Ou ainda podemo-nos sentir bombardeados com a energia que nos enviam, ou de algumas pessoas.

Vivemos mergulhados de energias, provenientes de todos os seres vivos, que podem fluir para dentro de nós através dos chacras.

Os que não são ainda desenvolvidos espiritualmente, assimilam muita energia e não a gastam, por isso tendem a sugar a energia dos mais evoluídos.

Devemos pois ter muito cuidado com as pessoas que nos rodeiam.

O primeiro chacra situa-se na base da espinha dorsal e quando enfraquece indica distúrbios ou disfunções sexuais. Por outro lado se o chacra estiver energizado em demasia, revela as hormonas da sexualidade exarcebada, podendo indicar um tumor no local.

O segundo chacra está situado abaixo do umbigo e é responsável pela energização geral do organismo. É por aqui que entram as energias cósmicas que são distribuidas pelo corpo físico. É o centro da criatividade, da prosperidade e da compreensão.

O terceiro chacra , situa-se na regiã do plexo solar ou umbigo e está ligado às emoções.
O quarto chacra está situado na direcção do coração e relaciona-se com o timo e o coração. A sua energia corresponde ao amor e á devoção, como formas subtis e elevadas de emoção. Quando ele está com baixa energia significa que há necessidade de libertar o egóismo e cultivar o amor ao próximo. Pode ainda indicar doenças cardíacas.

O quinto chacra está situado na frente da garganta e ligado à tiróide. Está ligado á comunicação, capacidade mental e discernimento. Quando apresenta baixa energia indica doença da tiróide e fragilidades físicas, psíquicas ou mentais.

O sexto chacra está situado entre as sobrancelhas. É conhecido cmo o terceiro olho e está ligado á capacidade intuitiva e á percepçã subtil. Quando enfraquecido revela problemas com tumores no cérebro. O seu inverso revela intuição.

O sétimo chacra siua-se no alto da cabeça e relaciona-se com o padrão energético da pessoa. É representado na tradição indiana por uma flor de lótus de mil pétalas violeta.Está ligado ás energias espirituais, de ordem divina.

Além destes ainda possuímos mais de noventa mil chacras , onde as energias de diferentes campos circulam de uma forma centrífuga pulsando de maneira rítmica. É por isso que o seu conjunto parece uma flor, cujas pétalas estão em harmonia.São estes centros que distribuem a energia para os corpos subtis e físico.

Quando há uma falha na distribuição energética , a circulação de energia bloqueia e gera doença e disfunção.

Quando os chacras estão harmonizados circulam no sentido dos ponteiros do relógio. O seu inverso produz o movimento contrário aos sentido dos ponteiros. Logo o ideal é equilibrar-mos os chacras fazendo recurso de um bom terapeuta.


Teresa Maria Batista Gil

Título: A Energia Vital- Chacras

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 4

714 

Comentários - A Energia Vital- Chacras

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios