Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > A doença do Século XXI

A doença do Século XXI

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Comentários: 4
A doença do Século XXI

Falemos de uma doença, que infelizmente mata, e continua a matar a uma “rapidez” estonteante, ela é, o cancro. Conhecida como a doença do século XXI, é a segunda doença mais mortífera, deixado para trás apenas a doença cardiovascular. Os números a cada dia que passa tomam uma posição muito preocupante, a cada dia os casos aumentam, como se fosse gotas de chuva a cair.

Nesta doença, sabemos que é difícil estabelecer diagnósticos precoces, devido aos esmagadores tipos de cancro, existem centenas, existindo então alguns sinais que levarão a procura de um médico urgentemente.

O cancro do pulmão pode ter vários sintomas, dos quias a tosse persistente, a continuada dor no tórax, o sangramento no cuspo, bronquites reincidentes, pneumonias, desde a falta de ar á asma, perdas de peso, de apetite, sentir-se fadigado, existem vários sintomas.

Já no cancro do útero ou colo do útero, um dos tipos mais comuns, poderá seguir-se de sangramento fora do período menstrual ou corrimento anormal, sendo que no cancro do pâncreas existe uma dor prolongada no sítio do abdómen seguido de problemas digestivos, estes sinais devem ser levados em atenção, são motivo para alarme.

O cancro de sangue (leucemias e linfomas) é recorrente haver fadiga, emagrecimento excessivo, palidez anormal, varias infeções repetidas, febre, transpiração noturna, hematomas, gânglios linfáticos engrossados, entre outros.

No cancro da mama, um tipo muito conhecido infelizmente, nas mulheres, podem haver vários tipos de sintomas, dos quais a mudança do tamanho da mama ou no seu formato, o seu endurecimento, corrimento pelo mamilo, com ou sem sangue, retração da pele da mama ou do mamilo entre muitos outros.

Já no cancro do estômago também existem vários sintomas alarmantes, como náuseas e vómitos, o desconforto ou dor no abdómen, sensação de ardor (azia), indigestão, diarreia ou obstipação, a dilatação do estômago após as refeições, a perde de apetite, cansaço ou fraqueza, estes são sinais a que se deve ter em conta.

Estes são talvez dos mais comuns, entre tantos outros, infelizmente esta doença parece estar longe de estar combatida, tem ganho muitas batalhas, e o ser Humano não consegue combater esta doença tao grave quanto está á vista de todos, em caso de algum sintoma estranho , não hesite em ir ao médico, todos os segundos contam.

André Belacorça

Título: A doença do Século XXI

Autor: André Belacorça (todos os textos)

Visitas: 0

644 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    19-07-2014 às 23:47:39

    Realmente, o cancro mata muita gente e é a doença do século XXI. Devemos cuidar mais de nosso corpo e mente!

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    17-09-2012 às 13:16:55

    O facto de a mera menção da palavra cancro assustar quem a ouve é um sinal de como essa doença se tornou uma praga no século XXI. Dividindo-se em tantos tipos, entre os quais aqueles a que se refere e descreve são apenas alguns, a ideia de cancro é muitas vezes a primeira na qual o paciente pensa quando suspeita ou realiza exames para apurar se determinado órgão está doente. Parabéns por abordar o assunto.

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    12-09-2012 às 13:37:33

    Obrigado :)

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    12-09-2012 às 05:30:14

    Que interessante essa sua colocação. Não sabia pelo nome que é conhecido "cancro", somente pelos sintomas que ele ocasiona na vida do indivíduo. Espero que tomemos cuidados com essa doença e qualquer manifestação estranha, a procura por um médico é o ideal. Parabéns pelo texto.

    ¬ Responder

Comentários - A doença do Século XXI

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios