Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Relacionamentos > Traços Masculinos: Admiração Das Mulheres

Traços Masculinos: Admiração Das Mulheres

Categoria: Relacionamentos
Visitas: 2
Traços Masculinos: Admiração Das Mulheres

Um dos enigmas mais intrigantes é saber o que as mulheres querem num homem. Pode até ser que nem elas saibam, mas os homens, no geral, adorariam ter esse conhecimento.

Apesar das mulheres serem diferentes umas das outras, com gostos distintos por cada perfil de homem, há algo instintivo nelas que se destaca.

Aqui você terá quais são as atribuições, ou melhor, atitudes que elas querem num homem. A mulher nem sempre fala a verdade em relação aos seus desejos mais íntimos. Isso ocorre devido aos bloqueios que elas têm numa sociedade preconceituosa e cheia de rotulações.

Por exemplo, a mulher ama (deseja no mais fundo do seu íntimo) quando o homem a domina fisicamente na cama, mas isso ela não divulga com facilidade e muitas delas, mentem ou omitem isso. Então, é possível concluir que os traços masculinos fortemente desenvolvidos neles, chamam a sua atenção, uma vez que, nenhuma mulher quer uma amiguinha para se relacionar. Homem precisa agir como homem, e mulher como mulher.

Quais são estes traços masculinos que elas querem?


1) Confiança
A confiança é um dos traços masculinos mais atraentes que você precisa ter. Elas adoram! Todos os homens que possuem sucesso em seus relacionamentos com as mulheres, por mais diferentes que sejam, têm visivelmente em comum a alta dose de confiança.

Eles são confortáveis consigo mesmos e gostam do jeito que são. Consequentemente, eles são sociáveis, eles são genuínos nas interações sociais, eles são persistentes e eles não tomam nada de ninguém. E as mulheres rapidamente percebem isso, e involuntariamente são atraídas por eles.

Felizmente, a confiança é um traço psicológico que você pode desenvolver através de uma ação deliberada. Com o passar do tempo, ela tende a crescer conforme seu esforço e dedicação.

2) Energia Masculina
É fundamental que entenda que uma mulher deseja um homem, e não uma amiguinha na versão masculina. A energia masculina é o que você transmite quando manifesta tais características a seguir:

- Determinação, dominância (não o mesmo que a agressividade), o tom de voz firme, forte contato com os olhos, sempre procurando desafios, que tenha metas claras e ambições na vida, perseverança, pensamento prático, um homem protetor, que alcance status, e assim por diante.

Resumindo:
- Não tenha medo de transmitir seus traços masculinos (sim, você tem muitos deles, mesmo que você não note). Coloque-os para fora e se orgulhe de ser homem.
- Desenvolva seus traços masculinos. Escolha apenas um ou dois daquelas características de cada vez, e trabalhe para melhorá-las.


Luene Zarco

Título: Traços Masculinos: Admiração Das Mulheres

Autor: Luene Zarco (todos os textos)

Visitas: 2

407 

Comentários - Traços Masculinos: Admiração Das Mulheres

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios