Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Relacionamentos > O segredo nos relacionamentos

O segredo nos relacionamentos

Categoria: Relacionamentos
Visitas: 2
O segredo nos relacionamentos

Segredo é a palavra que vem do latim secretu, significando "separado, afastado". Para nós, o sigilo, aquilo que não pode ser revelado, não pode ser falado, que deve ser ocultado, escondido, ignorado. A revelação de um segredo tanto pode ser benéfica como nociva ou mesmo perigosa, dependendo de seu conteúdo ou daquilo que envolve.

É bastante comum a ideia de que se deve contar absolutamente tudo ao parceiro para que se estabeleça um relacionamento aberto e de confiança. Creio ser necessária a reflexão sobre tal tema, uma vez que você não tem e não terá nunca o controle sobre qual será a interpretação da parceria para o conteúdo revelado.

Nesse sentido, é importante avaliar e identificar o que, de fato, ao ser revelado poderá trazer benefício ao indivíduo e ao casal. Por exemplo: muitos relacionamentos começam com a proposta de se revelar todo o passado, experiências sexuais, número de parcerias etc. como condição para dar certo. Daí eu pergunto: o que trará a este novo casal/relacionamento o conhecimento detalhado de experiências sexuais passadas? Sim, porque muitas vezes não se quer saber somente "quais" foram as experiências, mas sim "como" foram, com riqueza de detalhes.

Detalhar sua vida/experiência sexual ao seu novo parceiro pode trazer uma série de consequências, tais como: insegurança, ansiedade, desconfianças, comparações. E mesmo que esse relato seja solicitado com a melhor das intenções, na busca da "verdade" total e absoluta, pense bem.

O ser humano faz julgamentos o tempo todo e nem sempre esses julgamentos estão isentos de crenças negativas, mitos e tabus a respeito do exercício da sexualidade. Além do mais, existem situações que se referem e só dizem respeito ao próprio indivíduo, a sua história de vida, a sua identidade.

Estou dizendo com isso que devemos omitir situações e experiências de sua parceria? Absolutamente não.

Estou dizendo que é preciso ter critérios e bom senso para aquilo que for revelar, pois aquilo que é dito muitas vezes não pode ser corrigido ou mudado.

Aquilo que já foi vivido, ou seja, o passado, não pode ser mudado (mudamos sim o nosso sentimento e interpretação da experiência, mas não a situação propriamente dita). E, dependendo da reação/interpretação da parceria, você corre o risco de perder ou interromper algo que poderia ser prazeroso e satisfatório para ambos. Ou, no mínimo, pode te dar um trabalhão para "consertar".

Nosso presente é vivido e construído a cada instante, é o que temos de real, de concreto. E é o que devemos valorizar, no intuito de buscarmos a melhor maneira de nos sentirmos felizes e realizados. Construa seu novo relacionamento com base no que deseja e precisa para se sentir bem e fazer bem ao outro.

Invista nesse novo relacionamento, novo ciclo, nessa nova chance. E saboreie cada momento a dois, cada situação que fará parte da história de vocês. Cuidem um do outro, tenham empenho e motivação para cultivar esse sentimento e, que seja eterno enquanto dure!


Maria Rachel Lins Brandão

Título: O segredo nos relacionamentos

Autor: Maria Rachel Brandão (todos os textos)

Visitas: 2

311 

Comentários - O segredo nos relacionamentos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios