Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Relacionamentos > É Amor Ou Só Desejo?

É Amor Ou Só Desejo?

Categoria: Relacionamentos
Comentários: 2
É Amor Ou Só Desejo?

Atente à reação dele em uma briga: Não brigar pode parecer algo bom, mas é quando as coisas esquentam que você realmente conhece alguém. Ele pode ser um doce, um cavalheiro e muito maduro quando tudo está bem. Mas quando vocês discordam, ele pode ser do tipo que grita, que bate a porta na sua cara, que finge que nada aconteceu ou que não pede desculpas.

Em casa: Não é para morarem juntos - o que deve ser feito só depois de falar "eu te amo" -, mas passar bastante tempo juntos é uma boa ideia. Pode ser uma viagem, um acordo de finais de semana ou alguns dias por mês. Não podendo "dar um tempo" um do outro faz com que você perceba se o amor é maior do que a implicância com a toalha que ele deixa jogada em cima da cama.

Provoque: Brinque com pequenas manias, como o fato de ele nunca parar de mandar mensagens no celular, e deixe que ele faça piadas e comentários sobre os seus hábitos. Estando os dois bem avisados sobre o que um não gosta no outro, e se conseguirem levar isso numa boa, significa que o orgulho dificilmente vai atrapalhar o relacionamento.

Distancie-se: Se ficar junto é bom para conhecer o parceiro, ficar longe é bom para saber o que você sente por ele. Se por qualquer razão vocês passarem um período sem se ver, será possível perceber se de repente não foram muito rápidos, ou se ele não faz falta, ou se até mesmo ele atrapalha seus planos. Não ter nada para conversar ao telefone é um indicativo de que talvez a relação seja apenas física.

Sejam tentados: Sair com as amigas para um lugar onde a paquera rola solta é um bom momento para testar o relacionamento. Se você não sente vontade de flertar, ou se não fica "aliviada" por ser solteira por uma noite, saiba que logo voltará para alguém com quem realmente se importa e apenas curta a noite com as amigas. O mesmo serve para ele.

Apresente seus amigos: O romance está bom, mas se desligar da vida real não trará benefícios. E além de tudo, a opinião dos amigos realmente importa! Se ele não se der bem com eles, será um relacionamento com problemas. Deixe que seus amigos passem bastante tempo com vocês, e dê a eles carta branca para "julgarem". É o dever deles.

Sexo: Às vezes, a tensão do desejo sexual pode confundir a mente. A vontade de estar com a pessoa, de sair com ela, de estabelecer uma conexão, tudo isso pode ser apenas vontade de dormir com ela. Portanto, faça isso. Dessa forma, você poderá ver o que sente de verdade, se é paixão ou amor.


Maria Rachel Lins Brandão

Título: É Amor Ou Só Desejo?

Autor: Maria Rachel Brandão (todos os textos)

Visitas: 0

430 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Natanael GenoelNatanael Genoel

    15-11-2014 às 13:24:43

    Isso é muito fácil de saber: O Amor busca o valor na alma e no coração porque sabe que é o que jamais se perde com o tempo e o desejo valoriza mais o corpo e quando ele envelhece se acaba, é algo passageiro.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãogildinha

    20-11-2014 às 20:30:35

    gostei ....

    ¬ Responder

Comentários - É Amor Ou Só Desejo?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios