Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Uma casa sem stress

Uma casa sem stress

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Uma casa sem stress

A nossa casa deve ser o local onde se possa descansar das fadigas e das pressões do dia a dia, de modo a que se possa fechar a porta ao stress.

Para dar efeito desejado há factores que contribuem para a sua beleza e conforto, devemos pois criar um ambiente seguro e relaxante em cada compartimento, bem como uma atmosfera de aconchego para toda a família e amigos.

Se a casa for harmoniosa e agradável ela torna-se um local anti stress e onde pdemos recarregar as energias que nos faltam.

Para isso devemos ter em consideração os efeitos da cor e luz, do som, qualidade de ar e dos odores.




As cores das divisões são muito importantes para criar um estado de espírito relaxante, além disso afectam a percepção do frio e calor. Por exemplo as cores azul e verde arrefecem melhor os quartos virados ao sol, ao passo que os tons de laranja, amarelo e vermelho, aquecem os quartos que estão à sombra todo dia.

A reacção às cores é uma realidade que nos faz sentir bem ou mal onde quer que se usem. Por isso o melhor é usar os tons neutros e suaves na maioria dos compartimentos.
A iluminação é também importante e deve adequar-se a cada finalidade.

As luzes de realce devem ser aplicadas para focar objectos decorativos, e as luzes de presença, para ambientes de relaxe.

Os sons afectam o estado mental e perturbam, de modo que quem vive perto de zonas barulhentas deve ter janelas de vidros duplos, para isolar o som.

Os aromas e cheiros evocam boas lembranças, por exemplo de infância ou outras. Há uma ligação entre eles e o cérebro, o que faz despertar as emoções.

Segundo os psicólogos e artistas, as cores influenciam o estado de espírito, por exemplo o verde produz criatividade e realça a concentração, o amarelo e o laranja, aconchegam e o vermelho estimula.

As tintas pálidas fazem aumentar os espaços, e os escuros minimizar.

Quanto mais intensa é a cor, mais intensos são os seus efeitos.

Devem por isso ser bem aplicadas tanto nas casa como em toda a parte.

Os castanhos criam anmbientes da harmonia e conforto,especialmente em conjunto com outras do mesmo tom.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Uma casa sem stress

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

615 

Comentários - Uma casa sem stress

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios