Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Será que é o homem certo?

Será que é o homem certo?

Categoria: Outros
Comentários: 1
Será que é o homem certo?

Muitas vezes se coloca esta questão: será que é o homem certo? Por vezes há mulheres que sofrem por um amor que se perdeu, se foi embora com outra ou as abandonaram, choram o amor perdido, afogam-se em lágrimas, perdem-se de saudades, inibem-se de outro relacionamento e às vezes por uma pessoa que nem as merece. Pode ser que nem, seja o homem certo, o homem carinhoso, companheiro e amigo para todas as ocasiões. Mas a pessoa está tão fascinada, magoada, triste que nem se apercebe. E, quando cai em si já pode ser tarde de mais. Tanto tempo perdido por um amor incompreendido, sem sentido e no entanto sem ser até o homem adequado para fazer a pessoa sentir-se bem na vida.

Os sentimentos são por vezes difíceis de compreender, deixam mágoas, tristezas e marcas profundas. Há que ter a capacidade de os ultrapassar sem se magoar muito. E, tentar encontrar outras pessoas ou uma pessoa com mais afinidades e que se completem e preencham. Mas quando o amor bate à porta o entusiasmo pode ser tão grande que nem se vê se ele é ou não o homem certo. Há quem fique a vida inteira presa num amor passado, há quem faça loucuras por ele, há quem mate por amor, há quem se suicide por amor. Muito mais do que se possa pensar.

Acontece a pessoas de todas as idades, estratos sociais, seja homem ou mulher. Às vezes nem param para pensar antes de fazerem essas loucuras porque pode ser que até o amor dos sonhos não seja nada de sonho. Até pele contrário pode ser uma pessoa horrível que não condiz nada com os sentimentos que lhe dedicam. Mas há quem se desiluda com um amor e já nem queira mais outro na vida. Podem até esquecer mas não querem repetir o erro, o sofrimento e a desilusão.

Outros porém têm tendência a repetir o mesmo várias vezes até encontrarem a pessoa certa, outras nunca a encontram ou não querem encontrar. Preferem passar a vida só sem compromissos, desgostos e desilusões. O ser humano é muito complexo, não pensa e sente tudo da mesma maneira. E tomam opções também diferentes ou valorizam outras em detrimento do amor. Há quem prefira amizades, ser livre e não assumir compromissos de ter filhos ou outros. E têm a sua própria felicidade. Assim nem precisam de saber se aquele é o homem certo?

Teresa Maria Batista Gil

Título: Será que é o homem certo?

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

631 

Imagem por: Edwin Dalorzo

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • RayanneRayanne

    10-05-2011 às 20:00:25

    mt legal tirou todas as minhas duvidas mais ainda me sinto insegura... mais vlw msm..

    ¬ Responder

Comentários - Será que é o homem certo?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Edwin Dalorzo

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios