Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Por que mentir é mais difícil do que dizer a verdade?

Por que mentir é mais difícil do que dizer a verdade?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 12
Comentários: 1
Por que mentir é mais difícil do que dizer a verdade?

Mentir é mais difícil do que dizer a verdade! Concorda com esta afirmação? Eu sei que a maior parte das pessoas pensa o contrário. Mas a verdade é que que se enganam redondamente. E por quê? Eu vou passar a exlicar. Quando dizemos a verdade não temos de esforçar o nosso cérebro porque as palavras saem naturalmente. No entanto, quando mentimos ficamos com palpitações, suores frios, vertigens, boca seca e temos de recorrer a um esforço do nosso cérebro para encontrarmos as palavras certas para a história que queremos inventar. Então o que fica mais facil? Claro que dizer a verdade fica sempre mais facil e faz melhor à saude mental de quem a pratica.

Mas por que motivo as pessoas mentem? A mairor parte das vezes as mentiras que dizemos são inofencivas. Ou seja, há coisas que só dizem respeito a nós próprios, portanto não tendo que dar satisfações aos outros acabamos por mentir ou por ocultar, o que, na minha opinião, é quase a mesma coisa. Mas quando as mentiras são mais graves podem deixar efeitos muito corrosivos tanto nas pessoas que mentem como para os enganados. As pessoas mentem normalmente, para salvar a pele em certas ocasiões porque sabem que as consequências de dizer a verdade não vão ser nada agradáveis.




Como saber quando uma pessoa está a mentir? Isso é muito fácil. Basta aprender a ser bom observador. E como bons observadores podemos notar como as pessoas reagem a certas e determidadas coisas, em certas e determinadas circunstâncias. Assim, quando uma pessoa mente é provavel que faça mais pausas do que o habitual, principalmente quando não encontrou ainda uma boa história para aldrabar o outro. Outro elemento por exemplo é quando a pessoa se esforça a dizer tantos pormenores sem interesse só para dar a sensação de que está a dizer a verdade. Ainda outra situação tem ver com a linguagem corporal. Às vezes o mentiroso olha para todos os lados sem nunca fitar de frente a pessoa que está a aldrabar. Pois, o mais provável é que os olhos o traiam, e se perceba que o que diz é mentira.

Mas o que vale mais a pena, dizer sempre a verdade ou a mentira? Claro que as palavras “sempre” e “nunca” são relativas mas nunca é demais lembrar que “a mentira tem perna curta”; e “a verdade vem sempre ao de cima”; e é mais facil apanhar um mentiroso do que um coxo. Assim sendo, uma coisa é certa, é sempre mais digno dizer a verdade por mais dura que esta possa parecer.

Jovita Capitão

Título: Por que mentir é mais difícil do que dizer a verdade?

Autor: Jovita Capitão (todos os textos)

Visitas: 12

701 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • jamily

    20-10-2016 às 11:41:23

    eu ainda tenho dúvidas sobre o tema.Quando faço algo que sei que para para os meus superiores é errado, eu tenho medo de falar a verdade, mesmo querendo e acabo mentindo. o que eu posso fazer para melhorar isso?

    ¬ Responder

Comentários - Por que mentir é mais difícil do que dizer a verdade?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como economizar energia em condomínios, empresas e edificações comerciais

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Energias Renováveis
Como economizar energia em condomínios, empresas e edificações comerciais\"Rua
Economizar energia elétrica é importante para nós e para o planeta, já que esse recurso é produzido, em sua grande maioria, através de processos caros e extremamente prejudiciais ao meio ambiente.

O consumo racional e eficiente de energia elétrica depende de mudanças de hábito por parte dos consumidores (residenciais, comerciais e industriais), principalmente no que diz respeito a ações cotidianas.

Nesse texto selecionamos algumas dicas e informações de grande utilidade pra ajudá-los a programar o uso racional da energia elétrica em condomínios, empresas e em edificações comerciais.

Tome nota:

•Faça manutenção planejada e constante nas instalações elétricas, e não sobrecarregue os circuitos além do que foi especificado em projeto, ou pelo eletricista. A falta de manutenção e a sobrecarga dos circuitos podem causar curtos, aquecer a fiação e permitir que quantidade significativa de energia elétrica se perca pela rede, e ainda danifique a própria fiação.

•Troque todas as lâmpadas incandescentes por fluorescentes (tubulares ou compactas), e, se possível, invista na iluminação de LED. As lâmpadas de LED consomem cerca de 80% menos de energia elétrica, quando comparadas às incandescentes e duram oito vezes mais.

•Se o ambiente é muito grande, muito largo, ou muito extenso, divida a iluminação em vários circuitos. Essa medida permite o desligamento parcial de lâmpadas em desuso ou desnecessárias.

•Em áreas de pouca circulação e de permanência transitória como corredores, sanitários, garagens, áreas de serviço e copas, é recomendável a instalação de sensores de presença, mecanismos que acionam a iluminação somente quando houver circulação de pessoas.

•Em áreas cuja iluminação natural consegue ser aproveitada, podem ser também instalados sensores de fotocélulas, dispositivos que detectam automaticamente a necessidade de acionamento da iluminação artificial quando a iluminação natural é insuficiente (á noite e em dias nublados, por exemplo).

•Mantenha as luminárias sempre limpas para que a potência das lâmpadas seja 100% aproveitada.

•Pinte as paredes internas e os tetos dos ambientes com cores claras, pois essas refletem e espalham a luz para todo o ambiente.

•Troque equipamentos elétricos velhos, motores defasados, aparelhos de ar condicionados antigos, luminárias muito gastas, por modelos mais novos, que já são projetados para consumirem menos energia elétrica, e contam com selos de garantia que os qualificam com relação à eficiência.

•Faça manutenção e limpeza constantes nos aparelhos de ar condicionado. Filtros sujos exigem maior esforço dos aparelhos (maior gasto energético) no processo de refrigeração e ainda causam grande risco à saúde.

•Não deixe caixas condensadoras e resfriadoras do sistema de ar condicionados instaladas em locais onde recebam incidência solar constante. Quando recebem sol durante muito tempo esses equipamentos chegam a consumir o dobro da energia prevista, já que a utilizam primeiramente para promover o seu próprio resfriamento e só depois a refrigeração dos ambientes.

Aproveitem nossas dicas e se precisarem de mais informações, entrem em contato com um profissional capacitado.

Pesquisar mais textos:

Danília Oliveira Gonçalves

Título:Como economizar energia em condomínios, empresas e edificações comerciais

Autor:Danília Oliveira Gonçalves(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios