Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Palma forrageira: Alternativa para alimentação de animais na seca

Palma forrageira: Alternativa para alimentação de animais na seca

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 10
Comentários: 4
Palma forrageira: Alternativa para alimentação de animais na seca

Na região semi-árida do Nordeste do Brasil, a pecuária de leite apresenta grande expressão econômica e social. Entretanto, atualmente passa por períodos prolongados de seca, escasseando as forragens.

Para manter altos índices de produção e resolver os problemas causados pela deficiência alimentar é fundamental a adoção de técnicas capazes de garantir o aproveitamento de toda a forragem produzida no período chuvoso, utilizando-a posteriormente para suplementação alimentar no período seco. A utilização de plantas forrageiras adaptadas às condições climáticas desta região é uma ferramenta alternativa apontada para solucionar esses problemas. Entre as opções, a palma forrageira apresenta grande vantagem, por ser uma planta bem adaptada às condições de seca, por possuir fácil plantio e elevada produção de matéria seca por hectare (10.000 metros2).

A palma forrageira é uma cactácea de origem mexicana, rústica, resistente e adaptada a regiões secas. A palma forrageira sem espinhos é proveniente da região do Texas (EUA).

A palma forrageira, além de sua riqueza em carboidratos, que a caracteriza como alimento energético, apresenta na sua composição química alto teor de umidade, o que a torna uma reserva estratégica de água para os animais no período seco do ano. Segundo SANTOS (1998), devido à boa palatabilidade da palma forrageira, vacas consomem facilmente 100 kg de palma in natura por dia. Por outro lado, devido aos baixos teores de matéria seca (MS) e fibra em detergente neutro (FDN), faz-se necessário associá-la à fonte de fibra de boa qualidade, quando está presente como único ingrediente ou em quantidades elevadas na alimentação de vacas leiteiras. Caso contrário, poderá levar os animais a apresentarem distúrbios, como diminuição da ruminação, queda no teor de gordura do leite, diarréia e, em alguns casos, perda de peso do animal. A fibra é fundamental para manter as condições ótimas do rúmen, pois, altera as proporções de ácidos graxos voláteis, estimula a mastigação e mantém o pH em níveis adequados para a atividade microbiana (Mertens, 1992).

A palma não deve ser fornecida, como único e exclusivo alimento aos animais, pois, apresenta limitações quanto ao teor protéico e de fibra, não conseguindo, assim, atender às necessidades nutricionais do rebanho. Então, torna-se necessário o uso de alimentos volumosos e fontes protéicas.

A palma é utilizada em ampla escala para alimentação do rebanho leiteiro em regiões do Nordeste brasileiro, com muito sucesso, pois, usualmente encontram rebanhos de alta produção consumindo esse alimento. Poucas forrageiras possuem tal nível de carboidrato não fibroso, sendo este mais um aspeto que torna a palma forrageira um requisito básico para projetos de exploração leiteira em regiões secas.


Cláudio Júnior

Título: Palma forrageira: Alternativa para alimentação de animais na seca

Autor: Cláudio Júnior (todos os textos)

Visitas: 10

788 

Imagem por: Sunfox

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    28-07-2014 às 06:47:18

    Muito boa essa palma forrageira. O nordeste do Brasil é realmente assim! Há dias, meses que o sol não dá trégua e fica seca a cidade, sem chuva! Isso é uma grande alternativa para alimentar animais.

    ¬ Responder
  • edgard

    04-12-2012 às 19:59:09

    Adorei,mas onde encontro as mudas ou sementes. Quem souber me avise por favor.

    ¬ Responder
  • wolner santoswolner santos

    17-07-2011 às 12:32:33

    Já ouvi falar muito sobre a palma forrageira, tenho uma propriedade de 400 hectares, estou desmatando 10 hectares nas proximidades do açude para a plantação da palma, se você souber de alguém aqui no Ceará que disponha de palma para nós fazermos a plantação, gostaria que nos informasse. Nas proximidades tenho disponível, mas em pequena quantidade, não seria suficiente para a área que desejo plnatar.
    Atenciosamente
    Wolner Santos

    ¬ Responder
  • Roberto silva dos santosRoberto silva dos santos

    19-03-2011 às 15:12:34

    gostei,resumo pratico, e satisfatorio, nas informações,moro no interior da Bahia, se vc souber onde posso coseguir, a semente da palma sem espinho ,por favor mim mande um hemail.

    ¬ Responder

Comentários - Palma forrageira: Alternativa para alimentação de animais na seca

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os benefícios do piso laminado

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Materiais Construção
Os benefícios do piso laminado\"Rua
Ao se realizar uma obra, ou na renovação de ambientes, há sempre muitas opções de técnicas e tecnologias de construção civil, arquitetura e decoração a serem escolhidas da forma mais adequada ao resultado que se espera. O piso adequado ao ambiente que se está construindo ou reformando é uma questão bastante relevante para o sucesso do empreendimento e para o bem-estar dos usuários.

Os tipos de pavimentos ou assoalhos ou revestimentos são diversificados e para cada tipo de ambiente, construção e gosto pessoal há um mais adequado. Pelos inúmeros benefícios que tem apresentado, o piso laminado tem sido bastante escolhido como revestimento nos ambientes modernos. Ele é composto por quatro camadas, feitas de fibras de madeira de alta densidade, lâminas de celulose, lâminas decorativas e filme cristalino de celulose, colados diretamente ao chão. Essa composição garante estabilidade, beleza, resistência, facilitando a limpeza. Somente com estes argumentos já se pode notar as vantagens desse tipo de piso, contudo ainda existem outras.

Os pisos laminados custam menos que os pisos de madeira, seu substrato é ecologicamente correto, já que as madeiras utilizadas na composição desse piso provêm de florestas certificadas e possui fácil instalação, sem a necessidade de pregá-lo ao chão. Além disso, os pisos laminados não precisam de envernizamento como os pisos de madeira que causam mau cheiro e sujeira. Os pisos laminados são mais resistentes que os pisos de madeira devido a sua alta pressão. A superfície dos pisos laminados de alto tráfego contém papel decorativo que garante diversas possibilidades de estampas e combinações.

Existem, portanto, dois tipos distintos de pisos laminados. Os pisos laminados de madeira têm em sua composição madeira natural e são revestidos com verniz. São indicados para ambientes residenciais e menos movimentados. Os pisos laminados de alto tráfego são compostos por madeiras de alta densidade cobertas por papel decorativo. São mais resistentes e, em virtude disso, indicados para ambientes de grande circulação. Podem estar em ambientes residenciais, porém para ambientes comerciais é o ideal.

Os pisos laminados são resistentes à luz do sol, a riscos e a manchas. São práticos devido à diversificada opção de padrões e funcionais devido à facilidade de limpá-lo. Acomodam-se perfeitamente em qualquer ambiente, proporcionando fácil decoração. Entretanto, medidas para mantê-lo em bom estado por mais tempo (apesar da sua alta durabilidade) devem ser tomadas. Colocar proteção na entrada das portas evita a instalação de sujeira e pedras. Forrar móveis e peças decorativas, que entrem em contato com o piso, é recomendado, a fim de não marcá-lo. Esses forros podem ser feitos com tecidos felpudos ou recortes em feltro. Forrar os móveis ao movimentá-los é apropriado para não riscar o piso. Salto alto fino com base metálica também marca esse tipo de piso. Evitar molhar em demasia o piso é necessário, pois caso contrário pode haver o inchamento do piso. Deve-se mantê-lo sempre seco.

Esse tipo de piso também tem a vantagem de não carregar cupins, contudo é preciso verificar as condições de presença desses insetos. Ambientes com cupins requerem a desintetização prévia.

Pesquisar mais textos:

Rosana Fernandes

Título:Os benefícios do piso laminado

Autor:Rosana Fernandes(todos os textos)

Imagem por: Sunfox

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    12-05-2014 às 12:45:43

    O piso laminado é muito bom, sua durabilidade é de quase 40 anos e são mais fáceis de manter.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • silvana 22-02-2014 às 18:17:44

    o piso laminada tem durabilidade de quantos anosposso passar pano umido no piso loaminado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios