Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Mudar dói, mas é necessário

Mudar dói, mas é necessário

Categoria: Outros
Comentários: 2
Mudar dói, mas é necessário

Você já pensou alguma vez em mudar o rumo da sua vida?

Já acordou angustiado, ou inquieto, mirando-se no espelho do banheiro, com ar questionador de quem deseja profundamente compreender o porquê de, mesmo insatisfeito com certas atitudes, não promover uma mudança substancial na sua existência?

Já se questionou por que não consegue alterar determinados padrões de pensamento?
Percebe que certos relacionamentos são pesados, sofridos e ainda assim não se sente capaz de interrompê-los?

Muitas vezes ao longo da vida nos deparamos com a necessidade de transformar nossa história, seja através de pequenas ou grandes ações.

O impulso para uma transformação pessoal pode surgir por acontecimentos dos mais diversos. Uma discussão com o(a) companheiro(a), o descontentamento com a forma física, o desejo por não estar só, uma música ouvida no trajeto rumo ao enfadonho trabalho são motivos que podem nos impulsionar a mudar nossa trajetória.

Porém, querer, sem ação não é poder, e nem sempre é tão fácil agir de acordo com nossos pensamentos.

É comum enxergarmos uma urgência por renovação, pronunciarmos que mudaremos, e a partir daí vermos o barco seguir como rotineiramente, tendo então aquela sôfrega vontade transformada em intenção vazia.

E por que é tão difícil promover uma mudança em nossas vidas?
Por que mesmo sendo necessário, mudar incomoda, mudar dói.

A inércia é uma condição que nos protege, e está intimamente relacionada aos instintos de defesa do ser humano, embora pareça tão contraditório.

Onde estamos e como somos atualmente nos gera o benefício da segurança, de estarmos em solo conhecido, e qualquer atitude para a alteração desse estado é assimilada com resistência por nós mesmos, ainda que de maneira inconsciente.

Situações nas quais mudanças se fazem necessárias são percebidas com estranheza pelo indivíduo, que ao se deparar com o desconhecido é tomado por medo, sentimento que gera ações e reações de resistência, como forma de protegê-lo de um provável sofrimento.

Trata-se de um mecanismo interno de preservação que, em busca de defender o indivíduo, cria estratégias próprias para a manutenção da vida como está, e com o passar do tempo até atitudes prejudiciais como comer em excesso, fumar ou manter uma rotina de sedentarismo, podem ser consideradas normais, e parte da personalidade do indivíduo.

Devemos considerar ainda, que ao longo da existência, adquirimos e construímos crenças de como devemos ser, de como devemos agir, do que é certo, do que é errado, do que é bom, do que é ruim.
Essas crenças são limitadoras, pois tornam mais difícil agir de forma diferente à visão estabelecida sobre o mundo e sobre nós mesmos.

Uma pessoa rotulada de procrastinadora sente-se, e vê-se, como tal não compreendendo as razões de sua conduta, e sequer cogitando que pode muito bem tornar-se diligente, se assim o pretender.

O ser humano é dos seres mais adaptáveis que existem sobre a terra, o que nos dá a certeza de que transformações pessoais conscientes são sempre possíveis.

Algumas ações podem ajudar bastante qualquer pessoa a alterar o que lhe incomoda, como ter claros os objetivos dessa busca, planejar os passos e as estratégias a serem utilizados para promover a tão sonhada transformação.

Trata-se realmente da elaboração de um plano estratégico para conseguir o que desejamos.
A conscientização das perdas e dos benefícios conseguidos através da mudança também é uma atitude que pode ser realizada, e que nos motiva a seguir em frente, mesmo naqueles momentos de falta de esperança.

Se a nossa condição financeira atual nos encerra em uma vida de privações e dificuldades, o que é melhor: permanecer trabalhando acomodados no emprego atual ou iniciar a busca por um novo emprego, ou nova fonte de renda?

Toda mudança só pode ocorrer quando os benefícios se tornam mais atrativos que o incômodo gerado pelo processo, e por isso mesmo devemos nos lembrar constantemente do porquê de estarmos nessa estrada.

A conscientização sobre a necessidade de agir e pensar de forma diferente é essencial, bem como o planejamento e a automotivação, mas a ação é o que possibilita a materialização de qualquer vontade.

Mesmo que nos cause desconforto, mesmo que nos cause estranhamento, mesmo que nos cause dor, quando sentimos anseio por transformação é necessário agir, pois tudo que não muda, perece.



Danília Oliveira Gonçalves

Título: Mudar dói, mas é necessário

Autor: Danília Oliveira Gonçalves (todos os textos)

Visitas: 0

296 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoGil Brito

    31-01-2015 às 15:39:06

    Excelente o seu texto. Existe uma ótima articulação entre o raciocínio lógico e a forma como é desenvolvido o assunto.
    Parabéns.
    Gil Brito

    ¬ Responder
  • Danília Oliveira GonçalvesDanília Oliveira Gonçalves

    26-03-2015 às 10:51:58

    Obrigada Gil!
    Sou apaixonada pela escrita.

    ¬ Responder

Comentários - Mudar dói, mas é necessário

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios